Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
07 Out, 2020 - 13:04

É resiliente? Ordem dos Psicólogos ajuda a compreender

Mónica Carvalho

É uma característica que tem vindo a ganhar cada vez mais protagonismo na sociedade contemporânea. Por isso, avalie se é resiliente, de acordo com esta checklist.

Mulher a trabalhar no escritório

Saber se é resiliente pode ajudar a compreender a forma como vive o seu dia a dia e a forma como encara o que lhe acontece e as situações em que se encontra.

É uma caraterística que se adquire e trabalha ao longo da vida, pelo que não é uma espécie de super poder destinado a apenas algumas pessoas.

Isto assume especial importância em período de pandemia, porque somos constantemente confrontados com novas exigências e desafi­os, que implicam a capacidade de nos adaptarmos e mudar o nosso comportamento no dia a dia – é isto a resiliência.

Crianças resilientes
Veja também Crianças e adversidades: como tornar as nossas crianças resilientes?

Checklist indica se é resiliente

De modo a ajudar a avaliar-se a si próprio, a Ordem dos Psicólogos criou uma checklist que permite refletir sobre os sentimentos, pensamentos e comportamentos, não só devido à pandemia, mas também sobre outras situações e momentos da sua vida.

Assinale as questões sempre que a resposta for “sim, na maior parte do tempo”:

  1. Sinto que sou amado.
  2. Sinto que tenho o apoio de outras pessoas.
  3. Tenho alguém em quem confio para falar sobre as minhas preocupações e problemas.
  4. Tenho orgulho em mim próprio e naquilo que já alcancei.
  5. Gosto de mim. Aceito-me como sou, com os meus defeitos e qualidades.
  6. Confio nas minhas capacidades para resolver e ultrapassar problemas e situações difíceis.
  7. Sinto que consigo resolver a maior parte dos meus problemas, mas peço ajuda sempre que preciso ou acho que pode ser útil.
  8. Estou disponível para experimentar coisas novas e formas diferentes de resolver um problema.
  9. Acredito que a forma como encaro um problema ou uma adversidade faz diferença na sua solução e resultados.
  10. Tento não me preocupar em demasia e não gastar energia nos aspetos que não controlo e que não posso mudar.
  11. Perante uma adversidade, não desisto. Mantenho os meus objetivos e tento atingi-los.
  12. Quando não tenho sucesso nalguma tarefa ou atividade, aprendo com essa experiência e tento alterar a minha abordagem na vez seguinte.
  13. Perante uma situação difícil, tenho esperança e acredito que as coisas vão correr bem.
  14. Planeio o meu futuro (mais do que me preocupo com o futuro).
  15. Cuido do meu bem-estar e da minha saúde psicológica (por exemplo, respeito momentos de descanso, faço exercício regularmente, envolvo-me em atividades que me dão prazer, falo frequentemente com alguém sobre os meus sentimentos e preocupações).

Não há respostas certas nem erradas. O objetivo deste desafio é precisamente ajudá-lo a tomar consciência e pensar um pouco mais sobre a sua vida, as situações que enfrenta e de que forma isso o faz sentir.

Pode voltar atrás e verificar as informações que não assinalou, de modo a perceber o que pode fazer para corrigir essa situação.

E, acima de tudo, saiba que ninguém é sempre resiliente, nem é resiliente em todas as situações.  

Fontes

  1. Ordem dos Psicólogos: “Checklist sobre Comportamentos de Resiliência: Sou Resiliente?” Disponível em: https://www.ordemdospsicologos.pt/pt/noticia/3064
Veja também