Enfermeira Bárbara Andrade
Enfermeira Bárbara Andrade
06 Jul, 2022 - 18:58

Sintomas de obstipação e diarreia intercalados? Saiba o que pode ser

Enfermeira Bárbara Andrade

Se tem sintomas de obstipação e diarreia intercalados, saiba que este quadro clínico pode ser causado por patologias.

Pode parecer estranho, mas muitas pessoas sofrem frequentemente de um quadro clínico de obstipação e diarreia intercalados que afetam a sua qualidade de vida, no entanto, não têm noção de que estes dois problemas, aparentemente opostos, podem significar problemas de saúde.

Sintomas de obstipação e diarreia intercalados

Como identificar esta situação?

obstipacao e diarreia intercalados

Dizemos que estamos perante um caso de obstipação quando a pessoa apresenta dificuldade (duas ou menos evacuações por semana) ou incapacidade total em evacuar, podendo ser necessário recorrer a manobras manuais ou medicamentosas para evacuar. Esta situação surge, frequentemente, devido à presença de fezes duras e secas provocada por uma má alimentação (ingestão de poucas fibras) e/ou hidratação.

Esta situação afeta a qualidade de vida da pessoa, provocando dor e desconforto abdominal – e, quando não é devidamente tratada, pode causar hemorroidas, incontinência fecal ou impactação fecal (acumulação de fezes secas e duras no recto).

Em oposição à obstipação, surge a diarreia, isto é, o aumento da frequência de evacuação, bem como alteração da consistência das fezes que passam a ser liquidas.

A diarreia é geralmente acompanhada por gases, cólicas, urgência em defecar e, se for causada por um organismo infeccioso ou uma substância tóxica, é acompanhada por náuseas e vómitos.

Esta situação gastrointestinal pode provocar desidratação e perda de eletrólitos do sangue e, em casos severos, pode levar a hipotensão grave podendo provocar desmaios, anomalias do ritmo cardíaco (arritmias) e outros distúrbios graves.

Obstipação e diarreia intercalados: o que fazer?

A ocorrência de qualquer uma das situações referidas anteriormente de forma isolada, indica alterações no estado de saúde geralmente de caráter agudo.

Obstipação e diarreia intercalados, podem indicar que algo não está bem com a sua saúde, pelo que deve se dirigir ao seu médico de família ou médico especialista, de forma a ser investigada a(s) causa(s) destes problemas.

Para a elaboração de um diagnóstico correto, o seu médico pode-lhe pedir um conjunto de informações, tais como:

  • Histórico do doente;
  • Quantas vezes por dia evacua;
  • Características das dejeções (consistência, cor e cheiro);
  • Tipo de alimentação que faz diariamente.

Depois poderão ser solicitados os seguintes exames clínicos:

  • Análises sanguíneas;
  • Análises às fezes;
  • Colonoscopia;
  • Tomografia computorizada ou ressonância magnética.

A comunidade médica considera um trânsito intestinal aceitável, se a pessoa apresentar no máximo até 3 dejeções por dia e um mínimo de 3 dejeções por semana.

Sintomatologia e problemas associados

colicas intestinais

Os seguintes sintomas podem ser sugestivos de problemas com a sua saúde:

  1. Obstipação e diarreia intercalados;
  2. Cólicas intermitentes frequentes;
  3. Excesso de gases (flatulência).

Possíveis problemas associados

O mais certo será o seu médico, para além do exame físico, apostar na realização de exames clínicos para detetar a causa deste problema, que nem sempre é fácil de identificar.

Posteriormente poderá ser-lhe diagnosticado:

  • Síndrome do cólon irritável – não é uma doença mas sim o conjunto se sinais e sintomas e está relacionada com alterações da flora intestinal, com o stress, entre outros fatores, no entanto não é possível identificar nenhum defeito anatómico ou fisiológico;
  • Colite ou inflamação da mucosa do intestino – a sua causa pode ser infecciosa (por exemplo, devido a um vírus ou uma bactéria), isquémica (devido a falta de irrigação sanguínea local), ulcerativa, pseudomembranosa (geralmente aparece após a toma prolongada de antibiótico) ou idiopática;
  • Doença celíaca – é uma doença autoimune do intestino delgado, causada pela reação ao glúten, em pessoas com predisposição genética;
  • Cancro do intestino;
  • Intolerância à lactose ou retocolite;
  • Doença de Crohn – é uma doença inflamatória crónica do intestino.

Obstipação e diarreia intercalados: tratamento

relaxar ao som da musica

O tratamento é individualizado, podendo variar muito de pessoa para pessoa, de acordo com a natureza e intensidade do problema.

Inicia-se sempre o tratamento com algumas mudanças no estilo de vida da pessoa. Vamos entender melhor.

  • Alteração de hábitos alimentares, como evitar ou restringir a:
    • Ingestão de alimentos com gordura;
    • Ingestão de álcool;
    • Alimentos ricos em cafeína e picantes.
  • Aprender técnicas de controlo do stress e ansiedade;
  • Iniciar tratamento com medicamentos específicos.
Veja também