Farmacêutica Cátia Rocha
Farmacêutica Cátia Rocha
14 Ago, 2017 - 11:30

Lombrigas: como prevenir eficazmente a infeção por estes parasitas

Farmacêutica Cátia Rocha

A infeção pelas lombrigas é uma das infeções por parasitas intestinais mais comuns. As larvas e vermes adultos vivem no intestino delgado e podem causar doenças intestinais.

Lombrigas: como prevenir eficazmente a infeção por estes parasitas
O artigo continua após o anúncio

Ascaridíase, ascaridose, ascariose e ascaríase é uma doença parasitária causada pela larva Ascaris lumbricoides, também conhecidas popularmente como lombrigas.

As lombrigas afetam regiões em todo o mundo, estando amplamente presentes em áreas com climas quentes e húmidos. São assim mais comuns em áreas tropicais e subtropicais onde o saneamento e a higiene são deficitários.

Cerca de 10% do mundo em desenvolvimento está infetado com vermes intestinais, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

COMO SOMOS INFETADOS PELAS LOMBRIGAS?

Lombrigas: como prevenir eficazmente a infeção por estes parasitas

A contaminação por Ascaris lumbricoides ocorre pela ingestão de água ou alimentos contaminados pelos seus ovos. O ciclo tem início a partir de um hospedeiro.

Uma fêmea pode produzir aproximadamente 200,000 ovos por dia, que são depositados nas fezes.

Os ovos não fertilizados podem ser ingeridos, mas não são infeciosos. Por outro lado, os ovos férteis são embrionários e tornam-se infeciosos após 18 dias até várias semanas, dependendo das condições ambientais (preferência por solos húmidos e quentes).

Após a ingestão de ovos férteis em estado infecioso, as larvas eclodem, invadem a mucosa intestinal e são transportadas pela circulação sistémica para os pulmões.

As larvas amadurecem nos pulmões (10 a 14 dias), penetram nas paredes alveolares, onde absorvem mais oxigénio e nutrientes para crescerem, e ascendem até à garganta onde são engolidas novamente, passando assim para o tubo digestivo.

O artigo continua após o anúncio

Ao atingir o intestino delgado, os parasitas desenvolvem-se, transformando-se em vermes adultos. Os vermes adultos podem viver no intestino delgado do hospedeiro durante 1 a 2 anos.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA PRESENÇA DE LOMBRIGAS?

Lombrigas: como prevenir eficazmente a infeção por estes parasitas

No caso da infeção por Ascaris lumbricoides, podem ocorrer queixas inespecíficas de dor ou desconforto abdominal e sintomas de mal absorção quando a infeção é prolongada.

Na fase de migração larvar pode haver envolvimento pulmonar, onde podem surgir sintomas como tosse seca, irritação brônquica, dificuldade respiratória e febre, que podem ocorrer semanas antes das queixas gastrointestinais.

Estas queixas gastrointestinais podem incluir: dor abdominal, flatulência, cólicas, diarreia, náuseas, vómitos e presença de lombrigas nas fezes.

Infeções severas e não tratadas podem causar bloqueio intestinal e prejudicar o crescimento em crianças.

COMO SÃO TRATADAS AS INFEÇÕES?

Os medicamentos anti-helmínticos (medicamentos que contribuem para a eliminação dos parasitas), como albendazol (Zentel®) e mebendazol (Pantelmin®), são medicamentos utilizados para o tratamento de infeções por Ascaris lumbricoides.

A dosagem é a mesma para crianças e para adultos. O albendazol deve ser tomado com alimentos.

As infeções são geralmente tratadas durante 1 a 3 dias. Este tratamento é geralmente muito eficaz e com poucos efeitos secundários.

O artigo continua após o anúncio

No entanto, a medicação deve ser acompanhada de cuidados de higiene pessoal (lavar as mãos, por exemplo), medidas de higiene em relação aos alimentos (lavar as frutas e verduras em água corrente) e a água (ferver, caso a água não seja tratada), e saneamento básico.

COMO EVITAR A PROPAGAÇÃO?

Lombrigas: como prevenir eficazmente a infeção por estes parasitas

A melhor maneira de evitar contrair a infeção por lombrigas é:

  • Lavar as mãos com sabão e água morna antes de manusear os alimentos
  • Ensinar às crianças a importância de lavar as mãos para prevenir a infeção
  • Lavar, descascar ou cozinhar todos os vegetais e frutas cruas antes de comer, particularmente aqueles que foram cultivados em solo que foi fertilizado com estrume

As crianças com idades entre 3 e 8 anos têm maior probabilidade de serem infetadas devido ao contacto mais próximo com o solo enquanto brincam, pelo que devem ser tomadas medidas preventivas caso exista o risco do solo estar contaminado

Existem diversas medidas que previnem que a infeção seja transmitida para outros. Destacam-se essencialmente sistemas eficazes de eliminação do esgoto e ainda terminar com o ato de defecar ao ar livre, reduzindo a probabilidade de exposição da população à infeção.

Veja também