Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
27 Mai, 2020 - 08:05

Linfoma nos gatos: o que é, tipos sintomas, diagnóstico e tratamento

Drª Patricia Azevedo | Médica Veterinária
Patrocinado por:

O linfoma nos gatos é um tumor maligno que pode afetar os felinos em diversas regiões do corpo. Saiba tudo acerca deste problema.

Linfoma nos gatos: médico veterinário a auscultar gato

O linfoma nos gatos pode ter várias causas e afetar felinos de várias idades. Os sinais clínicos variam conforme a região do corpo afetada e, dependendo da altura em que é diagnosticado, o tratamento e prognóstico são diferentes, sendo que a probabilidade de o animal conseguir ultrapassar a doença é maior caso seja identificado mais cedo.

Linfoma nos gatos: o que é?

Tutora a fazer mimos ao gato doente

O linfoma nos gatos é uma neoplasia maligna que afeta os linfócitos, que são pequenas células que fazem parte do sistema imunitário, ou seja, intervêm na defesa do organismo.

Por vezes, podem ocorrer mudanças nestas células (linfócitos) que as tornam anómalas e as levam a reproduzirem-se incontrolavelmente, levando à formação de uma neoplasia maligna – o linfoma nos gatos ou também denominado como linfossarcoma.

Por norma, esta patologia acomete mais pacientes idosos, a partir dos 11 anos de idade, no entanto, também pode surgir em felinos mais jovens.

A causa desta neoplasia é desconhecida, no entanto, existe alguma relação entre o seu aparecimento e alguns fatores como:

Tipos de linfoma nos gatos

Gato deitado na sua caminha com ar adoentado

Os linfomas podem-se caracterizar consoante a sua localização, aspeto histológico e perfil imunofenotípico, sendo estas duas últimas caracterizações mais de carácter médico e com mais importância a nível de prognóstico e de escolha terapêutica.

1.

Linfoma digestivo

Este é um tipo de linfoma nos gatos que acomete o sistema digestivo, podendo afetar o intestino, estômago, gânglios linfáticos (ou linfonodos). Esta é a forma mais comum de apresentação de linfomas nos gatos e acomete, em geral, gatos mais idosos.

2.

Linfoma mediastínico

Este tipo de linfoma pode estar presente no timo e nos gânglios linfáticos da zona torácica. Contrariamente aos outros tipos de linfomas nos gatos, este tipo afeta mais frequentemente gatos jovens com menos de 5 anos de idade.

3.

Linfoma nodal

O linfoma nodal é uma das apresentações de linfomas em gatos menos frequentes e acomete apenas um gânglio linfático (linfonodo), sendo portanto mais restrito numa fase inicial. No entanto, sendo um tumor maligno a tendência é para ser invasivo e metastizar, ou seja, invadir outras áreas do corpo.

4.

Linfoma extra-nodal

O linfoma extra-nodal pode desenvolver-se em várias partes do corpo, inclusive no rim, cavidade nasal, olhos, pele e sistema nervoso central.

Linfoma nos gatos: Sinais clínicos

Gato a ser tratado pelo médico veterinário

Uma vez que o linfoma nos gatos pode afetar diversas áreas do corpo, os sintomas podem ser variados, e de acordo com a área afetada. Os mais comuns são:

  1. Gânglios linfáticos aumentados em alguma zona ou em todo o corpo (facilmente identificável pelo médico veterinário durante o exame físico).
  2. Letargia e apatia.
  3. Perda de peso.
  4. Anorexia.
  5. Vómitos.
  6. Diarreia com ou sem sangue.
  7. Dispneia (falta de ar).
  8. Tosse.
  9. Dificuldades em movimentar-se.

Estes são sinais inespecíficos, ou seja, podem ser sinais de muitas outras doenças, pelo que se o animal se apresentar com estes sinais deve ser avaliado pelo médico veterinário para que seja realizado um diagnóstico.

Saiba que com o Plano Saúde Animal Vetecare, o seu animal de companhia pode beneficiar de condições preferenciais em produtos e serviços através dos parceiros da rede Vetecare, composta por consultórios, clínicas, hospitais veterinários, lojas especializadas para animais. Tudo para garantir que os cuidados, quer ao nível da prevenção, quer ao nível do tratamento, sejam acessíveis para todos.

Linfoma nos gatos: Diagnóstico

O diagnóstico do linfoma nos gatos deve ser realizado através de várias análises recomendadas pelo médico veterinário. Muitas vezes, através do exame físico e sintomatologia, o médico veterinário pode ficar com uma suspeita, no entanto, requer sempre realização de exames complementares para confirmação.

O médico veterinário pode requerer umas análises ao sangue e à urina, e é também recomendável a realização do teste de despiste para o FIV e FeLV caso o felino ainda não o tenha feito.

Exames de imagem como radiografia torácica ou abdominal e ecografia podem também ser necessários. Através da ecografia, se houver suspeita de possível linfoma, pode ser colhida uma pequena amostra através de punção com uma agulha para posteriormente ser analisada consoante o tipo de células presentes.

Em alguns casos, pode ser necessário recorrer a biopsia do órgão ou linfonodo afectado.

Linfoma nos gatos: Tratamento

Tal como nas pessoas, o tratamento passa por quimioterapia. No entanto, na maioria dos casos, não é possível eliminar o linfoma, mas sim eliminar os sintomas e aumentar a esperança de vida do animal.

O protocolo terapêutico difere consoante o estádio do linfoma e o tipo. O seu médico veterinário irá delinear um plano terapêutico como quimioterápicos que deve ser seguido à risca.

Alguns quimioterápicos podem ser administrados por via oral, o que requer muito cuidado no manuseamento do medicamento, outros apenas podem ser administrados por via intra-venosa, o que implica o internamento do animal. Muitas vezes o protocolo de quimioterapia consiste na combinação de vários fármacos.

Mais uma vez, tal como nas pessoas, a quimioterapia tem efeitos adversos nos animais, ainda que os efeitos sejam menos evidentes.

Pode ser necessário também a associação de radioterapia, em alguns casos, e também a remoção cirúrgica do tumor, se possível pois, em alguns casos, não é possível a excisão, como por exemplo em tumores disseminados no medistino.

Fontes

  1. LINFOMA EM FELINOS DOMÉSTICOS. Disponível em: https://www.repository.utl.pt/bitstream/10400.5/2263/1/LINFOMA%20EM%20FELINOS%20DOMESTICOS.pdf
  2. MS Veterinary Manual – Feline Leukemia Virus and Related Diseases in Cats – Overview. Disponível em:
    https://www.msdvetmanual.com/generalized-conditions/feline-leukemia-virus-and-related-diseases/feline-leukemia-virus-and-related-diseases-in-cats-overview?query=lymphoma%20cat
  3. The Journal of Veterinary Medical Science – Prognostic Analyses on Anatomical and Morphological Classification of Feline Lymphoma. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4108762
Veja também