Nutricionista Inês Sanches
Nutricionista Inês Sanches
05 Set, 2018 - 16:17

Deve dar leite gordo ou leite de crescimento ao seu bebé?

Nutricionista Inês Sanches

Dar leite gordo ou leite de crescimento ao bebé após os 12 meses é um dos temas mais discutidos entre as mamãs que querem o melhor para os seus filhos.

Deve dar leite gordo ou leite de crescimento ao seu bebé?
O artigo continua após o anúncio

A questão do leite a dar aos bebés ainda divide opiniões. Afinal deve-se dar ao bebé leite gordo ou leite de crescimento?

Como todos sabemos, o leite materno exclusivo até aos 6 meses de vida satisfaz as necessidades energéticas e nutritivas do bebé. No entanto, com o seu crescimento, inicia-se a diversificação alimentar, mas os produtos lácteos continuam a desempenhar um papel fundamental na alimentação da criança.

Introdução do leite na dieta do bebé

leite gordo ou leite de crescimento

A alimentação e o perfil de crescimento nos primeiros meses/ anos de vida são determinantes do estado de saúde futura.

O leite materno supre em exclusivo todas as necessidades do lactente durante o 1º semestre de vida e é recomendável que, até ao final do 1º ano, constitua a fonte láctea preferencial enquanto se processa a diversificação alimentar.

Os bebés com menos de 1 ano de idade não devem beber leite gordo ou leite de crescimento, embora o iogurte e o queijo possam e devam ser introduzidos antes dos 12 meses.

Apenas quando o bebé completa o ano de idade é que deve escolher uma destas alternativas, pois é a partir desta altura que são necessários os nutrientes presentes em ambas as opções.

Leites de crescimento: o que deve saber

bebe a tomar o leite

O leite de crescimento é comercializado como sendo adequado para crianças com idade entre 1 ano e 3 anos de idade. Este tipo de leite é uma alternativa ao leite de vaca.

O leite de crescimento tem vitaminas, minerais e prebióticos adicionados, além de uma quantidade de proteína mais adequada às necessidades do bebé. Por estes motivos, poderá querer dá-lo ao seu bebé quando tiver um ano de idade.

Optar pelos leites de crescimento pode ser especialmente recomendado em crianças inseridas nos seguintes parâmetros:

O artigo continua após o anúncio
  • O crescimento não se encontra dentro dos parâmetros esperados para as suas características
  • É necessário compensar as deficiências nutricionais em crianças cuja alimentação no geral seja deficitária
  • Na fase de transição da nutrição infantil para a alimentação da família, particularmente quando maus padrões alimentares prevalecem na família.

Os leites de crescimento são, geralmente, mais caros que os restantes.

> Saiba mais sobre os tipos de leite para depois do desmame do leite materno

Leite gordo: o que deve saber

copo de leite gordo

Os bebés com menos de 12 meses não devem consumir leite de vaca, seja ele gordo, meio-gordo ou magro. O leite de vaca contém elevadas concentrações de proteínas e minerais que podem submeter a um esforço excessivo os rins imaturos da criança e causar mesmo desidratação.

Após este período, o leite gordo por ser introduzido em qualquer altura, na quantidade recomendada de 500 ml por dia, sendo uma fonte importante de proteínas de alto valor biológico, hidratos de carbono, lípidos, vitaminas e minerais em quantidades apreciáveis, apesar de não ser tão optimizado como o leite de crescimento.

Escolher este tipo de leite pode ser especialmente relevante em famílias cujo orçamento seja mais reduzido, visto ser uma opção mais barata que os leites de crescimento. Mesmo que o saldo disponível seja baixo, o leite constitui uma importante fonte de nutrientes e deve fazer parte da alimentação do bebé.

Então qual é a opção certa: leite gordo ou leite de crescimento?

bebe a beber leite

Não existe uma opção certa e uma errada. Ambas constituem uma importante fonte de nutrientes importantes para o bom desenvolvimento do bebé.

A escolha entre leite gordo ou leite de crescimento deve ser feita mediante diferentes fatores, incluindo as características da criança e as condições da família, nomeadamente socio-económicas.

É importante reforçar que em ambas as alternativas, é necessário garantir que a criança tem uma alimentação saudável, variada e completa com todos os nutrientes necessários.

O artigo continua após o anúncio

Antes de ser tomada uma decisão, deve ser consultada a opinião do pediatra para tirar todas as dúvidas existentes.

Veja também: