Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
29 Nov, 2022 - 12:19

4 tipos de exercícios para obesidade

Catarina Milheiro

Quer iniciar os treinos? Conheça os exercícios para obesidade mais indicados e saiba que cuidados deve ter.

Já refletiu sobre quais são os exercícios para a obesidade mais indicados para fazer? Entre musculação, corrida, aeróbico ou outros tipos de desporto, a discussão sobre qual o melhor exercício físico para a saúde das pessoas com excesso de peso continua.

Independentemente do tipo de exercícios, a verdade é que todos requerem atenção, esforço e dedicação em todos os sentidos. Por isso mesmo, é essencial mudar a atitude e tomar a decisão por si próprio.

Seja por motivos de saúde ou porque não se sente bem com o seu corpo e pretende perder alguns quilos, os motivos para investir em exercícios para a obesidade podem ser vários. O importante é sentir-se devidamente motivado.

Ficou curioso? Conheça os exercícios mais indicados para a obesidade e comece já hoje a mudar a sua rotina.

Os exercícios para obesidade mais indicados

Segundo a Fundação Portuguesa de Cardiologia, em Portugal quase metade da população apresenta excesso de peso e cerca de um milão de adultos sofre de obesidade. Por sabermos que nem sempre é fácil saber que tipos de exercícios para a obesidade deve começar a fazer, criamos um artigo para o ajudar.

A Associação Europeia para o Estudo da Obesidade lançou um documento onde divulga várias pesquisas científicas atuais sobre a utilização da atividade física no combate à obesidade.

Para além disto, traz ainda recomendações para que seja possível enfrentar o excesso de peso e destaca o potencial dos exercícios físicos no controlo de possíveis complicações de saúde.

De uma forma geral, relativamente à perda de gordura corporal, os profissionais sugerem um treino aeróbico programado – com a duração de cerca de 150 a 200 minutos por semana e de intensidade moderada. Mas atenção: tudo isto deve ser adaptado ao perfil de cada um.

Por outro lado, o estudo refere ainda que a atividade física isolada resulta em reduções de cerca de 2 a 3 quilos em média e que os treinos de força podem ser também outra boa solução. Assim, quando associada a uma boa alimentação, a atividade física é crucial para o sucesso na perda de peso.

4 exemplos de exercícios para a obesidade

1.

Exercícios aeróbicos

Um dos tipos de exercícios para a obesidade mais famosos por obter resultados é precisamente este: o exercício aeróbico. Ou seja, falamos de corridas, caminhadas, ciclismo ou dança, por exemplo.

Na verdade, estas estão entre as práticas mais simples e eficientes para combater a gordura indesejada. Através deles, vai trabalhar pernas, braços e abdómen de forma contínua e sem que se torne muito intenso.

E não se assuste se durante os exercícios sentir um aumento da frequência cardíaca e respiratória. Afinal, isto acontece naturalmente e melhora de forma gradual a sua condição física.

2.

Musculação, levantamento de pesos ou crossfit

Se o seu objetivo é trabalhar de forma intensa os músculos do seu corpo, tonificá-los e fortalecê-los então talvez seja uma boa opção optar por um destes tipos de exercícios.

No fundo, cada ciclo destas atividades trabalha a massa muscular, aumentando assim a sua resistência e queimando a gordura. O que faz com que o crescimento de massa magra seja estimulado e se torne mais fácil perder alguns quilos.

Apesar de não ser um tipo de exercício adorado por muitos, a verdade é que pode ajudar bastante numa fase em que já tem a sua rotina de aeróbicos implementada e pretende agora aumentar a fasquia.

3.

Natação e deportos aquáticos

Quando o assunto é a obesidade e a perda de peso, a natação tem um papel de extrema importância (bem como todas as atividades e desportos aquáticos).

Apesar de serem considerados exercícios leves, eles contribuem bastante para o treino e melhoram substancialmente a respiração. Para além disto, a perda de gordura corporal a longo prazo também é notória.

Para quem está agora a começar, este tipo de exercícios é o mais indicado por não serem demasiado intensos como a musculação ou corrida, por exemplo.

4.

Prática de desportos

Os desportos proporcionam uma melhoria da frequência cardíaca, ajudam a queimar a gordura, fortalecem os músculos e os ossos. Por todos estes motivos, são uma excelente opção para quem pretende combater a obesidade de forma eficaz.

Principalmente para quem não é fã de exercícios físicos como o levantamento de pesos, musculação, corrida ou crossfit, começar a praticar um desporto pode ser um excelente ponto de partida.

Escolha um com o qual mais se identifica e experimente. Verá que só custa começar!

Cuidados a ter com os exercícios para a obesidade

O ideal é que a pessoa comece por onde se sente melhor. Ou seja, se vai agora iniciar a sua atividade física e o objetivo é combater a obesidade, um dos cuidados mais importantes a ter é aconselhar-se devidamente com o seu médico, nutricionista, personal trainer, ou outro profissional de saúde que o acompanhe.

Juntos, analisem e verifiquem qual o tipo de exercício mais indicado para o seu corpo, combinado com uma alimentação adequada.

Se por natureza, não gosta de praticar exercício, as caminhadas poderão ser um bom ponto de partida. Por outro lado, se preferir iniciar a sua jornada mantendo um compromisso e uma rotina definida, a prática de um desporto também pode ser uma boa solução.

Afinal, se se inscrever no voleibol (por exemplo), sentirá que tem um compromisso e, por isso mesmo, terá que comparecer na maioria das aulas – algo que pode fazer toda a diferença quando a motivação é pouca.

No entanto, não deve nunca fazer mais do que aquilo que o seu corpo permite. Isto é, se num dia se sente completamente esgotado e até com muito pouca energia, não deve levar o corpo ao limite e manter a mesma exigência.

É essencial que compreenda aquilo que o corpo lhe pede e que não se torne obcecado com a perda de peso imediata. Lembre-se que os resultados aparecem e são graduais – exigem tempo, determinação, paciência e atitude.

Veja também