Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
29 Set, 2020 - 13:47

Dia Mundial do Coração: marque uma consulta com o seu médico

Mónica Carvalho

Divulgar os perigos das doenças do coração e prevenir possíveis ataques são os grandes objetivos do Dia Mundial do Coração.

Dia Mundial do Coração

A doença cardíaca e o acidente vascular cerebral são as principais causas de morte no mundo, com 17,3 milhões de vidas colhidas por ano. Segundo os números oficiais, até ao final de agosto, em Portugal, morreram 1.822 pessoas de COVID-19 e observou-se um excesso de 4.445 mortes por outras doenças, acima da média dos últimos 5 anos. No Dia Mundial do Coração, a Federação Portuguesa de Cardiologia (FPC) alerta para a importância de cuidar melhor do seu coração.

De acordo com Manuel Carrageta, Presidente da FPC, “uma grande parte deste número elevado de óbitos a mais foi causada por doenças com elevada letalidade, tais como, o enfarte do miocárdio e o AVC, que são parcialmente evitáveis através do controlo dos fatores de risco.”

COVID-19 e saúde cardiovascular: qual a relação?

Baixa médica por cansaço: mulher numa consulta com o médico de família

A pandemia por COVID-19 tem tido um grande impacto no Serviço Nacional de Saúde, na medida em que capta o foco dos profissionais e recursos existentes.

Contudo, tal “não deve obscurecer outras pandemias, como a das doenças cardiovasculares, que devido aos progressos da medicina, são hoje em dia doenças em grande parte evitáveis.”

Além disso, e para agravar o número de problemas cardiovasculares que podem surgir, o presidente da FPC relembra que “o Sars-Cov-2 pode causar doença vascular, provocada pela resposta imunitária com libertação de citoquinas inflamatórias. Em consequência, os doentes podem vir a sofrer enfartes do miocárdio, miocardites que eventualmente evoluem para insuficiência cardíaca e até causar morte súbita, AVCs e, claro, também doenças de outros órgãos.”

Num sentido preventivo, Manuel Carrageta afirma que é importante tomar medidas com o objetivo de reverter esta tendência, nomeadamente “desenvolver campanhas que esclareçam a população sobre a necessidade de continuar a prevenir e controlar as doenças cardiovasculares, que são a pandemia que mais mata em Portugal”.

Além disso, o profissional de saúde recomenda que todos se mantenham “o mais saudável e controlado possível da doença cardiovascular”, visto que tal também “ajuda a resistir melhor ao vírus.”

Fontes

  1. Fundação Portuguesa de Cardiologia – Dia Mundial do Coração 2020. Disponível em: http://www.fpcardiologia.pt/dia-mundial-do-coracao-2020/
Veja também