Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
04 Fev, 2020 - 12:32

Dia Mundial da Luta Contra o Cancro: “Eu Sou e Eu Vou”, conheça esta campanha

Mónica Carvalho

O Dia Mundial da Luta contra o Cancro foi instituído a 4 de fevereiro de 2000 e este ano tem uma campanha especial para despertar consciências.

dia mundial da luta contra o cancro campanha

O objetivo do Dia Mundial da Luta Contra o Cancro é desmistificar algumas das ideias pré-concebidas sobre a doença e informar sobre os factos reais. Foi com este intuito que este dia foi instituído a 4 de fevereiro de 2000, no âmbito do World Summit Against Cancer for the New Millenium, em Paris.

Pretende-se, assim, apelar à aliança entre investigadores, profissionais de saúde, doentes, governos e parceiros da indústria no âmbito da prevenção e do tratamento do cancro, por diversos motivos:

  • A incidência de cancro tende a aumentar no futuro
  • Todos os anos 9,6 milhões de pessoas morrem de cancro
  • Muitas dessas mortes podem ser evitáveis, se existir maior apoio governamental e financiamento para programas de prevenção, deteção precoce e tratamento
  • Continuam a existir desigualdades no acesso aos meios de diagnóstico, tratamento e cuidados em oncologia

Campanha “Eu Sou e Eu Vou”

A Liga Portuguesa Contra o Cancro é uma das mais antigas instituições no espaço europeu na luta contra o cancro. Nesse sentido, foi criada uma campanha de três anos com o objetivo de inspirar a mudança e mobilizar ação, mesmo depois do dia 4 de fevereiro.

A campanha “Eu Sou e Eu Vou” possibilita, assim, a criação de impacto a longo prazo, aumentando a exposição do público à mensagem e o seu envolvimento, quer na disseminação da mensagem, quer na mudança de comportamento. A mesma assenta em diferentes eixos orientadores:

  • Consciencializar: ter mais informação que permita ajudar a reconhecer os sinais de alerta e para fazermos escolhas informadas sobre a nossa saúde
  • Prevenir e reduzir riscos: pelo menos 1/3 dos cancros são evitáveis
  • Igualdade de acesso ao tratamento, para poder salvar mais vidas
  • Impacto financeiro e económico: o investimento na prevenção do cancro é rentável, visto que se reflete no aumento da sobrevivência e da produtividade, além da melhoria da qualidade de vida
  • Impacto mental e emocional: ter também em conta outros aspetos da doença e que se relacionam com dignidade, respeito, apoio e amor e respeito pelo bem-estar emocional, sexual e social de cada indivíduo e do seu cuidador
  • Promover a capacitação dos profissionais de saúde
  • Trabalhar como uma equipa: a sociedade civil, as empresas, as escolas, os municípios, cada pessoa – é o segredo para uma ação mais poderosa

Fonte

  1. Liga Portuguesa Contra o Cancro. Disponível em: https://www.ligacontracancro.pt/dmc/
Veja também