Enfermeira Bárbara Andrade
Enfermeira Bárbara Andrade
09 Jan, 2019 - 18:02

6 dicas que a vão ajudar na hora de dar à luz

Enfermeira Bárbara Andrade

Teme o momento de dar à luz? É perfeitamente natural. Ainda assim, saiba como contornar essa ansiedade para que o processo seja o mais simples possível.

6 dicas que a vão ajudar na hora de dar à luz

Dependendo da sociedade em que as mulheres estão inseridas, o momento de dar à luz pode ser feito com mais ou menos ajudas.

É natural que tenha algum receio do parto, da dor, de eventuais complicações que possam surgir, de como vai ser a recuperação pós-parto, especialmente se for o primeiro parto.

Para começar, há duas coisas essenciais que deve fazer para facilitar o processo de dar à luz: manter uma alimentação saudável e fazer exercício diariamente (uma caminhada, por exemplo).

Para além destas, temos outras seis dicas que a vão ajudar no momento de dar à luz o seu bebé.

6 dicas para dar à luz sem ansiedade

1. Curso de preparação para o parto

dar a luz aula de preparacao para o parto

Temos a certeza de que toda a vida ouviu “saber é poder”, certo? Pois bem, quando se trata da gravidez e de dar à luz não é diferente.

Inscreva-se num curso de preparação para o parto (geralmente os cursos são ministrados por enfermeiras especialistas em saúde materna), esteja atenta e tente esclarecer todas as suas dúvidas, medos e receios com os profissionais de saúde.

Se puder, complemente o estudo, ao longo da gestação, com um livro sobre gravidez ou sobre o parto. Quanto mais souber, melhor se poderá preparar para o momento do parto e mais segura se vai sentir porque terá uma maior sensação de controlo.

Nestes cursos aprenderá técnicas de relaxamento que serão fundamentais para gerir a intensidade da dor durante o parto, pelo que deve praticar os exercícios de respiração regularmente, para um maior auto-controlo da dor e para uma maior oxigenação fetal.

2. Tenha uma plano de parto

dar à luz

Algumas mulheres são muito organizadas e metódicas, já outras são por natureza mais espontâneas. No caso de um evento tão importante como o nascimento é aconselhável planear algumas questões ao detalhe – até porque há coisas que podem ser calculadas com antecedência.

Por exemplo: onde quer dar à luz, em casa, na maternidade, no hospital público ou no privado?

3. Tenha um plano B

dar a luz gravida e medica

Apesar disto, não se prenda muito ao plano que criou para dar à luz, pois é extremamente importante estar preparada para qualquer imprevisto que obrigue à alteração dos seus planos.

Se tiver um plano B, ou seja, se estiver aberta a alterações, caso seja necessário, não vai ficar sem reação, ou assustar-se e, mais facilmente, conseguirá controlar a possível ansiedade de ter que alterar os planos. Procure ser flexível.

4. Escolha um acompanhante que lhe transmita segurança

dar a luz casal preparado para o parto

É possível (e preferível) que não queira passar este momento sozinha e agora, independentemente do procedimento, tanto no público ou privado, já pode ter o seu companheiro/a, a sua mãe, irmã, uma prima ou a sua melhor amiga consigo.

Importa também definir se pretende que essa pessoa a acompanhe durante todo o processo ou apenas no momento do parto, por exemplo.

Ter alguém ao seu lado no momento do trabalho de parto ou mesmo quando vai dar à luz é um conforto, físico e psicológico, que não vai querer dispensar.

5. Deixe o bebé decidir

dar a luz recem nascido

Permita que o bebé nasça quando se sentir preparado para isso, a não ser, claro, que exista alguma condição médica que exija a indução do parto ou uma cesariana.

De resto, deixe a natureza seguir o seu curso. O seu corpo e o bebé estão preparados para isso.

6. Foque-se e relaxe, este é o segredo

dar à luz

É importante ter alguma coisa em que focar a sua atenção para se distrair das contrações. Concentrar-se nos exercícios de respiração pode ser uma delas, mas procure encontrar a melhor distração para si. Cantar? Dançar? O que for preciso!

Outra opção é aprender a fazer meditação guiada, o que a poderá ajudar a escapar para um refúgio psicoemocional que lhe pode trazer serenidade.

Fazer auto-massagens ou pedir ao seu companheiro que lhas faça é outra pequena dica que lhe trará alguns momentos de relaxe já que poderá aliviar algumas zonas de pressão ou dor.

Veja também: