Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
10 Dez, 2020 - 15:27

Jantar mais tarde pode levar a aumento de peso

Mónica Carvalho

Estudo da Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins indica que jantar tarde pode contribuir para o aumento de peso e para altos níveis de açúcar no sangue.

Mulher a fazer o jantar em casa

O estudo publicado na revista científica “Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism” teve como objetivo analisar o impacto do jantar tardio no metabolismo noturno de voluntários saudáveis.

Concluiu-se que ingerir um jantar tardio reduz a tolerância à glicose e reduz a quantidade de gordura queimada. Ainda assim, os investigadores alertam que o efeito de comer tarde pode variar muito entre as pessoas, e depender também da hora habitual a que as pessoas se deitam.

Principais conclusões do estudo da John Hopkins

O ensaio foi realizado em ambiente de laboratório e contou com a participação de 20 voluntários saudáveis (10 homens e 10 mulheres), com o intuito de perceber como é que metabolizavam o jantar às 22h comparativamente com a mesma refeição por volta das 18h. Durante o estudo, todos se deitaram às 23h. Foi dada aos participantes uma dieta isocalórica de macronutrientes.

O estudo provou que algumas pessoas podem ser mais vulneráveis a comer mais tarde do que outras e que a realização tardia do jantar pode levar a consequências para a saúde, como diabetes ou obesidade.

Nesses casos, em média, o nível máximo de glicose após o jantar tardio foi de aproximadamente de mais de 18%, e a quantidade de gordura queimada durante a noite diminuiu aproximadamente 10% comparativamente com o jantar anterior.

É ainda de salientar que os efeitos observados nos voluntários saudáveis podem ter mais expressão em pessoas com obesidade ou diabetes e que, como tal, possuem já têm um metabolismo comprometido.

Fontes

  1. The Journal of Endocrinology & Metabolism: “Metabolic Effects of Late Dinner in Healthy Volunteers—A Randomized Crossover Clinical Trial”. Disponível em: https://academic.oup.com/jcem/article-abstract/doi/10.1210/clinem/dgaa354/5855227?redirectedFrom=fulltext
Veja também