Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
07 Fev, 2018 - 18:36

Carnaval de Veneza: um dos carnavais mais famosos de todo o Mundo

Mónica Carvalho

Quando pensa em Carnaval na Europa qual a primeira referência de que se lembra? O Carnaval de Veneza, claro. Saiba tudo sobre esta festa única.

Carnaval de Veneza: um dos carnavais mais famosos de todo o Mundo

De 27 de janeiro a 13 de fevereiro, o Carnaval de Veneza ganha vida com desfiles, espetáculos, performances, exposições e animações para todas as idades.

Os personagens do Carnaval de Veneza incluem malabaristas, acrobatas, músicos e dançarinos, que organizam vários tipos de eventos, incluindo performances e exposições que absorvem tanta atenção e tempo, de tal forma que, durante muitos séculos, a celebração do Carnaval em Veneza duraria seis semanas, iniciando a 26 de dezembro e terminando na quarta-feira de cinzas, trazendo alegria e diversão para as principais áreas da cidade, como Riva degli Schiavoni e Praça de São Marcos.

O Carnaval é um evento que envolve largos meses de preparação e que os habitantes consideram já como parte da sua identidade. Esta dedicação não passa despercebida aos olhos do mundo e todos querem experienciar, pelo menos uma vez na vida, o Carnaval de Veneza. Se é esse também o seu desejo, ainda vai a tempo de embarcar nesta aventura. Já escolheu a máscara que vai usar?

Calendário do Carnaval de Veneza

Carnaval de veneza e programacao

A festa já começou a 27 de janeiro, mas ainda pode aproveitar muita da animação preparada para esta época especial, numa cidade que vive o Carnaval de forma bastante única.

Há um grande número de eventos interessantes realizados em diferentes partes da cidade durante o carnaval em Veneza. A Praça de São Marcos é o centro da festa, mas há atividades para o público que são realizadas em outras partes da cidade.

  • 08 de fevereiro, 14h: Balada das máscaras. Trata-se de uma procissão com a figura de um touro preto na Praça de São Marcos. É uma interpretação da lenda de “Giovedì Grasso”, dia da celebração da vitória sobre o Patriarca Ulrico de Aquileia.
  • 10 de fevereiro, 15h: Desfile pelas ruas de Marghera e Città Giardino.
  • 11 de fevereiro, 10h30: “Flight of the Eagle” Praça de São Marcos. O evento com o voo da águia ao longo de uma corda da torre do sino para o palco existente na praça.
  • 11 de fevereiro, 12h: “Voo do burro” – uma paródia que decorre na Praça Ferretto.
  • 12 de fevereiro, 11h: Concurso de máscaras infantis na Praça de São Marcos.
  • 13 de fevereiro, 11h: Cerimónia do Prémio de Melhor Concurso de Máscaras e Trajes, que será realizada no palco criado para o efeito na célebre Praça de São Marcos. O júri nomeará os 2 vencedores das duas categorias: Melhor Máscara e Melhor Traje.

> Aceda aqui para consultar todas as atividades paralelas ao Carnaval de Veneza.

A origem do Carnaval de Veneza

mascaras do carnaval de veneza

A história do Carnaval de Veneza e as origens é um assunto que fascina muitos, pois é considerado um dos eventos mais importantes da região e que atrai milhares de visitantes.

O Carnaval encontrou em Veneza a localização perfeita para expressar plenamente o seu espírito dedicado a brincar com as barreiras sociais e até a quebrá-las. Na sua origem, encontramos duas tradições antigas: o Saturnalismo latino e os cultos Dionísios Gregos – principais festas religiosas que envolvem o uso de máscaras e representações simbólicas.

Nas Saturnais da Roma antiga, a ordem social foi derrubada e os escravos e os cidadãos livres vieram para a cidade para celebrar com música e dança selvagem. Nas procissões e nas peças de cultos Dionísios Gregos exaltava-se a união do ser humano com a natureza numa harmonia superior, livre de convenções sociais estabelecidas pelo homem.

Assim, Veneza reinterpretou os antigos festivais gregos e romanos para atender às necessidades da República de Veneza, que promoveu o Carnaval para dar às pessoas, especialmente às classes mais baixas, um momento de diversão e festa, onde as regras pudessem ser quebradas sem consequências.

O aparecimento das típicas máscaras de Carnaval de Veneza

E daí surgem máscaras do Carnaval de Veneza, criadas para garantirem total anonimato, permitindo, assim, que os cidadãos adotassem o escárnio público da autoridade e da aristocracia. Porém, os excessos apareceram. E, como tal, foram emitidos uma série de decretos para limitar os abusos e o uso fraudulento de máscaras e figurinos em Veneza. Com a queda da República de Veneza em 1797, proibiu-se o uso permanente de trajes, com exceção de festas privadas em palácios venezianos e no Baile della Cavalchina, no Teatro La Fenice.

Somente a partir de 1967, a normalidade voltou a ser instituída, com a criação de um programa específico de celebração, que permitiu o regresso às origens, com limites. Uma fórmula que parece ser um sucesso, a dada a magnitude do evento conhecido mundialmente.

Veja também: