Psicóloga Ana Graça
Psicóloga Ana Graça
07 Set, 2018 - 14:35

Como adaptar o bebé à creche da melhor forma?

Psicóloga Ana Graça

A forma como se organiza a transição do contexto familiar para a creche, influencia o modo como o bebé a vive. Como adaptar o bebé à creche com sucesso?

Como adaptar o bebé à creche da melhor forma?
O artigo continua após o anúncio

A transição do contexto familiar para a creche tende a ser muito desafiante para as crianças, para as suas famílias e para os profissionais que as acolhem. Para as crianças, a entrada na creche constitui um importante desafio desenvolvimental, na medida em que implica o estabelecimento de relações com outras crianças e com novos adultos num contexto extra-familiar. Importa, então, refletir acerca da melhor forma de adaptar o bebé à creche. Vamos a isso!

A entrada do bebé na creche

adaptar o bebe a creche

Ao entrar na creche, o bebé é confrontado com um conjunto de mudanças que vão além da separação da família. O bebé tem que enfrentar mudanças a nível do espaço e da sua organização, das rotinas diárias e das pessoas com quem interage. É natural que os pais sintam receio e não saibam qual a melhor forma de adaptar o bebé à creche.

É também perfeitamente normal que o bebé exprima as suas emoções através do choro. A sensação de insegurança ou até de abandono que o bebé pode sentir, vai-se atenuando com o tempo à medida que se apercebe que a situação é inevitável, independente da vontade dos pais e que ao fim do dia estes estarão à sua espera.

Não existe uma idade ideal para a entrada na creche tal como não existe uma solução ideal igual para todas as crianças. Qualquer que seja a opção escolhida pelos pais (creche; ficar em casa com um dos pais, os avós ou outro familiar; ficar aos cuidados de uma ama), todas têm vantagens e desvantagens que devem ser tidas em consideração. O importante é que a solução encontrada seja a que melhor serve os interesses da criança e da família.

Como adaptar o bebé à creche da melhor forma? Estas dicas vão ajudar!

A transição do mimo da família para a creche provoca ansiedade, dúvidas e receios nos pais. É natural que assim seja, mas a planificação atempada e cuidadosa desta transição pode ajudar. Se está a viver esta fase e tem dúvidas sobre a melhor forma de adaptar o bebé à creche leia com atenção estas dicas:

1. Antes da entrada do bebé na creche

  • Solicitar à creche, se necessário por escrito, informação relevante acerca do seu funcionamento. Não tenha receio de fazer demasiadas perguntas. É importante que conheça bem o local e as pessoas que vão cuidar do seu bebé;
  • Visitar a sala onde o seu bebé irá passar a maior parte do seu dia. Se possível leve o seu bebé a conhecer o espaço, a educadora e as auxiliares antes de o ter que lá deixar;
  • Fornecer à creche informação sobre as rotinas e interesses do bebé e da vossa família;
  • Questionar a creche se as rotinas de cuidados que têm em casa vão ser incorporadas nas rotinas da creche, dentro do possível;
  • Questionar acerca da possibilidade de poder telefonar ou de visitar a sala para saber como está a decorrer a adaptação do seu bebé.

2.  Após a entrada do bebé na creche

  • O tempo de permanência do bebé na creche deve ser feito de forma gradual. Se tiver oportunidade, nos primeiros dias, não prolongue o tempo de permanência na creche até ao limite;
  • Pode ser útil recorrer a objetos de transição (objetos que transmitem conforto) que sejam significativos para o bebé. O objeto de transição pode variar (uma fralda; um paninho; um boneco) e funciona como elo de ligação a casa e à família;
  • Durante o processo de integração procure receber da parte dos profissionais que acompanham o seu bebé informação diária acerca do processo de adaptação;
  • Partilhe com os profissionais que acompanham o seu bebé neste processo a forma como este processo está a ser vivido e sentido por vocês, pais;
  • Na hora de se despedir seja firme e tente não demonstrar os seus receios e inseguranças na presença do seu bebé. Despeça-se calmamente, evite despedidas prolongadas, e garanta ao seu bebé que volta mais tarde. Despedidas demasiado prolongadas podem transmitir às crianças a sensação de que os pais também não estão seguros ao deixá-los ficar neste novo local;
  • Esteja atento a eventuais sinais que demonstrem que algo não está a correr bem na adaptação à creche. Se nota o seu filho mais triste, com menos apetite, ou com alguma regressão ao nível do desenvolvimento, converse com o pediatra que o acompanha. Não deve desistir à mínima dificuldade ou contrariedade mas também não deve permitir que a entrada na creche constitua um evento traumático.

Veja também: