Sexagem fetal: será menino ou menina?

Saber se terá um menino ou uma menina é um dos momentos mais importantes para os futuros papás e, para isso, existe o teste de sexagem fetal.

Sexagem fetal: será menino ou menina?
Saiba tudo sobre o teste que indica o sexo do bebé

O exame de sexagem fetal, realizado através de amostra de sangue, permite-lhe descobrir se está grávida de uma menina ou de menino no início da gravidez, mais propriamente a partir da 8ª semana da gestação. Esta possibilidade é uma verdadeira inovação quando comparando com o método atual: a realização da ecografia por volta das 16 semanas.

Assim, quando a ansiedade é mais que muita, o resultado pode ser descoberto através de uma simples colheita de sangue. Depois de realizar o teste, só precisa de esperar até cinco dias para saber o sexo do bebé.

E mesmo que este não seja a sua primeira gravidez, poderá fazer o exame, sem qualquer problema, visto que o ADN fetal é eliminado da circulação materna algum tempo após o parto.

Sexagem fetal: como funciona?


sexagem fetal como funciona

Em primeiro lugar, deve assegurar-se de que está realmente grávida, uma vez que este teste se baseia apenas na existência ou ausência de material genético do cromossoma Y, que é o responsável pela determinação do sexo masculino, pelo que o resultado para uma mulher que não esteja grávida será feto do sexo feminino.

O sangue materno é recolhido e analisado e se houver indícios da existência do cromossoma Y na corrente sanguínea da mãe, então isso significa que está grávida de um rapaz, se estiver ausente, esperará uma menina.

Sexagem fetal: e se forem gémeos?


Se estiver grávida de gémeos idênticos o resultado é válido para ambos os bebés. Se não estiver grávida de gémeos idênticos, se o resultado do teste for masculino, significa que, pelo menos um dos gémeos é rapaz. Se não forem detetadas sequências do cromossoma Y, então ambos os bebés são do sexo feminino.

Sexagem fetal: é 100% eficaz?


eficacia sexagem fetal

Não. O exame pode ser inconclusivo em cerca de 5% dos casos, principalmente quando o mesmo é realizado antes da 8ª semana de gestação.

Além disso, apesar dos 99% de eficácia no apuramento de resultados, tal como acontece com outros testes realizados em laboratório, pode haver resultados errados, o que pode acontecer devido a vários fatores como a presença reduzida de ADN fetal na corrente sanguínea materna, fertilização in vitro ou quando a mãe recebeu alguma transfusão de sangue de alguém do sexo masculino.

Sexagem fetal: expectativas para o futuro


Existe a esperança de que, com o passar do tempo, o exame de sexagem fetal substitua a amniocentese e biópsia de vilo corial para a avaliação de anomalias ao nível dos cromossomas. Assim, poderá identificar-se mais prontamente doenças como Síndrome de Down, Edwards, hemofilia, doença hemolítica perinatal, entre outras.

Com o avanço das tecnologias, as futuras mamãs poderão satisfazer a curiosidade mais cedo, mas tudo isto tem um custo, que pode ir dos 245€ aos 495€, dependendo de que mais resultados pretende saber com a análise sanguínea obtida.

Veja também: