Publicidade:

Picada de peixe aranha: o que deve fazer em situações de emergência?

A picada de peixe aranha deve ser tratada imediatamente para que, apesar das dores, não traga mais problemas graves. Descubra o que fazer nesta situação.

 
Picada de peixe aranha: o que deve fazer em situações de emergência?
O peixe aranha esconde-se na areia

Com a chegada do verão e da praia, chega também uma preocupação para todos os banhistas e surfistas adeptos de mergulhos no mar: a picada de peixe aranha.

Estes peixes, muito comuns na costa portuguesa, aparecem na altura do verão e podem mesmo provocar episódios de praia muito desagradáveis, visto que a sua picada provoca muitas dores e algum desconforto.

Neste artigo tem informação geral sobre este peixe e alguns truques do que deve fazer caso coloque um pé em cima de um, por acidente. Não entre em pânico e saiba tudo sobre este assunto para agir rapidamente e da forma mais correta.

Conheça melhor o peixe aranha


picada de peixe aranha na areia

Antes de saber como tratar a picada este peixe, é importante conhece-lo. É um peixe muito comum nas águas salgadas portuguesas, sendo o mais comum o peixe aranha menor, pertencente à família Trachinidae.

Esta espécie tem uma forma oval, longa, com cor acastanhada, uma pequena barbatana dorsal preta e possui espinhos venenosos no dorso e ainda nos opérculos branquiais. Espinhos estes que libertam uma toxina prejudicial para o organismo, provocando uma reação no sistema imunológico.

O peixe aranha tem ainda a capacidade de se camuflar, uma vez que a sua cor permite que este se esconda na areia. O peixe enterra-se na areia do fundo do mar, perto do areal, ficando apenas com os olhos de fora. Quando um banhista ou surfista se aproxima e inadvertidamente pisa o peixe aranha, este pica o pé com o espinho. Apesar de raro, pode também acontecer picadas nas mãos ou nádegas, quando os banhistas estão sentados ou a brincar, no caso de crianças.

Quando o espinho fura a pele, liberta a toxina venenosa e provoca dores intensas, inchaço e ainda hemorragia.

Quais os sinais de uma picada de peixe aranha?


picada de peixe aranha dor no pe

O banhista que é picado pelo peixe aranha sente imediatamente uma pequena dor, mal é picado. Uma dor suave, que se confunde com uma calcadela mais forte de areia dura, uma concha partida ou alguma pedra mais afiada.

No entanto, esta dor suave evolui rapidamente e gradualmente para uma dor intensa, difícil de suportar, em cerca de 2 a 3 minutos, ficando o local inchado e vermelho.

Esta dor pode durar entre 2 horas a 24 horas, mas a maioria das pessoas não precisa de ir ao médico ou aos serviços de urgência para tratarem a picada. É preciso, no entanto, ter alguns pontos em atenção, uma vez que algumas pessoas acabem por desenvolve hipersensibilidade ao veneno tendo, além de dores, também hemorragias e edema na zona infetada.

Nestes casos, aconselha-se uma visita a um médico para evitar situações de risco ou consequências graves. Os sintomas a que deve estar atento após a picada são:

  • Náuseas e vómitos;
  • Tonturas e dores de cabeça;
  • Dor intensa e permanente mesmo após os tratamentos aconselhados;
  • Febre após 24 horas;
  • Hipersudorese;
  • Contratura muscular na zona da picada;
  • Espinho do peixe aranha no local da ferida.

 

Que cuidados deve ter se for picado por um peixe aranha?


picada de peixe aranha agua quente

O primeiro passo quando sente que sofreu uma picada de peixe aranha é manter-se calmo e sair da água, tentando pousar ou mexer o menos possível o local da picada, podendo sempre pedir auxílio ao nadador-salvador de vigia a praia.

Já sentado na areia, deve olhar para a picada e tentar perceber se tem ou não um espinho lá dentro, mas deve sempre espremer a zona da picada de forma a extrair o máximo de toxina que tenha sido injetada pelo peixe-aranha. Se tiver o espinho dentro da ferida, tentar que este também saia.

De seguida, vem o passo mais importante, que deve ser feito o mais rápido possível, nos primeiros 30 minutos. Deve colocar o pé em água quente, durante 20 a 30 minutos. Mas esta água deve ser mesmo quente, rondando os 40ºC, tendo o cuidado de utilizar uma temperatura que suporte mas que não o queime. Quanto maior a temperatura da água, mais rapidamente a toxina libertada pelo peixe se decompõem.

Se não conseguir arranjar imediatamente água a esta temperatura, uma vez que num ambiente de praia nem sempre é possível, pode sempre recorrer a outra técnica. Se estiver um fumador perto de si, aproxime um cigarro aceso, com a brasa, ou isqueiro, no local da picada e repita 3 a 4 vezes. Evite tocar na pele, para não provocar queimaduras.

A última técnica aconselhada, apesar de não ser 100% eficaz, é a alternativa nos casos em que não é possível arranjar água quente ou cigarros. Então, poderá optar por caminhar sob a areia quente, fazendo pressão na zona da picada. Apesar de doloroso, resulta.

Quando em contacto com algo a temperaturas mais elevadas, a dor começa imediatamente a aliviar.

O que não deve fazer em caso de picada de aranha


picada de peixe aranha spray

Uma das formas de alívio de dor mais utilizada e recorrente é o recurso a analgésicos em spray, como o cloreto de etilo, no local da picada.

Este medicamente é muitas vezes fornecido pelos próprios nadadores salvadores, no entanto não é o passo mais eficaz, estando mesmo contraindicado. Assim que o efeito analgésico passar, a dor e o mal-estar voltarão, e, como já algumas horas terão passado, terá mesmo que se deslocar às urgências e ser visto por um médico, já que o veneno do peixe continuará a circular pela corrente sanguínea.

É possível evitar a picada de peixe aranha?


picada de peixe aranha sapatos de plastico

Os peixes aranha escondem-se na areia e por isso não é fácil encontra-los quando vai para o mar, uma vez que as águas na zona costeira portuguesa não são muito límpidas.

Por isso, a solução encontrada para evitar estas picadas é a utilização de sapatos próprios para andar na água e nas rochas, que têm solas de plástico, acabando assim por proteger o pé se por acaso calcar algum destes peixes. Pode encontrar este tipo de calçado em diversas lojas de desporto, grandes superfícies ou mesmo em lojas de rua, na zona das praias.

Além desta solução, aconselha-se também a que esteja atento às informações nas entradas das praias, ou dos nadadores salvadores, uma vez que costuma estar indicado quando há risco de haver estes peixes na água, devendo assim tomar precauções extra como utilizar os sapatos indicados ou simplesmente não entrar na água.

Importante salientar que muitas vezes estes peixes poderão estar escondidos e não haver informação sobre isso na praia, devendo ter sempre cuidado quando mergulha e saber como agir em caso da picada de peixe aranha.

Veja também:

Farmacêutica Rita Teixeira Farmacêutica Rita Teixeira

Licenciada em Estudos Básicos de Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto e a terminar o mestrado em Ciências Farmacêuticas na mesma Universidade. É apaixonada pela escrita, por viagens e pela organização de eventos de saúde.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].