Publicidade:

Tem filhos? Saiba por que namorar é mais importante que nunca!

Os casais surpreendem-se com o quanto um bebé muda a relação amorosa e a vida em geral. Nesta fase, namorar é mais importante que nunca! Saiba mais.

Tem filhos? Saiba por que namorar é mais importante que nunca!
A intimidade costuma diminuir após o nascimento do bebé.

Quando tomamos a decisão de nos tornarmos pais, sabemos que teremos que sacrificar o nosso sono, que teremos que renunciar à nossa total independência e que muitas vezes iremos ter que colocar as necessidades do nosso bebé à frente das nossas próprias necessidades. Mas será que a nossa relação amorosa também tem que ser posta em causa? Não! Para que a sua relação amorosa se mantenha forte após o nascimento do bebé, saiba que namorar é mais importante que nunca!

São vários os estudos que mostram que os casais que recentemente se aventuraram no mundo da paternidade/maternidade tendem a demonstrar insatisfação ao nível da felicidade conjugal.

Na verdade, estes dados não são assim tão surpreendentes. É provável que as comédias românticas a dois tenham sido preteridas pelos anúncios promocionais de fraldas, que a privação de sono esteja a ser severa, e que as novas exigências deixem os recém-papás assoberbados, sob pressão e sem tempo.

Como fortalecer a relação amorosa após o nascimento de um filho?


namorar e mais importante que nunca casal a comer gelado

O primeiro ano do seu bebé foi vivido com imensa adrenalina e cheio de desafios diários? Sente-se menos amado e gostaria de fortalecer a relação a dois? É importante não esquecer que namorar é mais importante que nunca! Anote estas 4 dicas, que vão certamente ajudar:

1. Reconheça que a situação atual é difícil e desafiante quer para si, quer para o seu parceiro

Lembre-se que ambos os elementos do casal estão a tentar lidar da melhor forma possível com todas as mudanças e todos os desafios desta nova fase da vossa vida. Sejam compreensivos um com o outro e deixem os ressentimentos de lado.

2. Tire tempo para conversarem acerca das dificuldades que enfrentam

Escolham o momento e o local adequado para conversarem sobre as dificuldades e sobre os desentendimentos recentes. Os momentos de exaustão tendem a inflamar as conversas, tornando-as em momentos de ressentimento.

Acordem conversar mais tarde, para que ambos estejam mais abertos para a busca de soluções e não tanto na apresentação de queixas e atribuição de culpas.

3. Quando decidir conversar com o seu parceiro, faça-o de forma eficaz

Expressar a sua raiva e frustração de forma que o seu parceiro não se sinta magoado, nem sinta necessidade de se colocar na defensiva, não é tarefa fácil.

Quando chegar o momento de conversarem sobre as dificuldades que têm enfrentado evite fazer críticas diretas e seja específico e claro em relação àquilo que espera da parte do seu parceiro. Por exemplo, em vez de dizer “Nunca me prestas atenção!”, experimente dizer “Estou mesmo desejoso de uma conversa a dois. Porque não vamos jantar fora para podermos conversar?”.

Ouça o seu parceiro e lembre-se de que este não é capaz de adivinhar o que se passa na sua mente. As vossas vidas estão igualmente em grande mudança e é importante que conversem sobre isso. Partilhem aquilo que vos deixou ressentidos, irritados ou chateados.

4. Namorar é mais importante que nunca! Dedique tempo à sua relação amorosa

O ingrediente mais importante para manter a intimidade passa simplesmente por manterem-se unidos e conectados. Se após o nascimento do bebé o máximo de tempo a sós que conseguem desfrutar é enquanto assistem ao episódio da vossa série favorita, façam-no e desfrutem desse momento. O toque é importante, por isso, experimentem ver o episódio de mãos dadas ou adotem outro tipo de postura carinhosa.

Dediquem tempo a conversar sobre aquilo de que cada um sente falta (tempo em casal; sexo; mais carinho; mais compreensão) e idealizem o que podem fazer de maneira diferente. Vão encontrar boas soluções, ao mesmo tempo que estão a preservar e a nutrir a vossa intimidade.

Namorar é realmente importante. Fale com amigos e familiares. Certamente alguém se disponibilizará para tomar conta do bebé, nem que seja por um pequeno período de tempo. Partilhem as tarefas domésticas e os cuidados ao bebé, de forma que possam ter mais tempo a dois.

Em suma…


Tornar-se pai/mãe coloca habitualmente muita pressão sobre a relação do casal, independentemente da forma como funcionava o casal anteriormente ao nascimento o bebé.

Os pais sentem-se cansados e o tempo a dois é muito menor. As saídas a dois foram drasticamente reduzidas e raramente conseguem fazer as atividades que adoravam fazer. É possível que cada um dos elementos do casal se sinta ressentido, excluído e pouco apoiado.

De forma a contrariar estas dificuldades, é importante que os elementos do casal encontrem tempo para dedicar um ao outro nesta fase em que namorar é mais importante que nunca. Com pequenos gestos é possível fazer com que o outro se sinta cuidado, incluído e acarinhado.

Assim, a relação a dois, após o nascimento do bebé, pode não ser o conto de fadas que muitos casais idealizam. Mas é importante lembrar que os laços formados e reforçados nos momentos de dificuldade são extremamente fortes. Ter um bebé muda imensa coisa, mas coisas maravilhosas e surpreendentes podem acontecer quando o casal aprende a mudar e a melhorar em conjunto.

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!