Publicidade:

Será a fruta desidratada uma boa opção?

A informação e opinião sobre a fruta desidratada é muito discordante. Será este um produto nutricionalmente interessante?

 
Será a fruta desidratada uma boa opção?
A fruta desidratada pode ser um bom snack, mas apenas até certo ponto

A informação e opinião sobre o consumo de fruta desidratada como snack é muito discordante. Uvas passas, tâmaras, ameixas, figos, damascos, bananas, maçãs e morangos são os frutos desidratados mais comuns nas prateleiras dos supermercados.

Processamento da fruta desidratada


fruta desidratada

Para a obtenção da fruta desidratada, a fruta é submetida a um processo de secagem levando à diminuição da atividade da água, por remoção de quase toda a água presente no alimento. Este processo permite conservar os alimentos uma vez que diminui a atividade de microrganismo e as reações enzimáticas que levam à degradação da fruta in vivo. Assim, este processamento permite preservar a fruta por mais tempo.

A aplicação de calor sob condições controladas permite remover a maior parte da água da fruta, passando para valores entre 0% a 20%, obtendo-se como produto final a fruta desidratada.

No entanto, este processo não é inócuo, uma vez que provoca alterações no alimento modificando as características organoléticas (textura, sabor, aroma) e nutricionais (1).

Fruta desidratada: mais fibra, vitaminas, minerais… e açúcar


Devido à concentração provocada pela perda de água, a fruta desidratada apresenta maior densidade nutricional que a fruta fresca quando ajustadas para a mesma porção.

Assim, para o mesmo peso, a fruta desidratada apresenta mais fibra, vitaminas (com a exceção da vitamina C que é sensível à luz e ao calor) e minerais que a fruta fresca. No entanto, também apresenta maior teor de açúcar, nomeadamente glicose e frutose, e consequente valor energético.

O consumo excessivo de frutose tem vindo a ser associado a efeitos negativos na saúde, como o aumento de peso, diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares (2).

Um dos problemas do consumo deste produto é o controlo da porção. Facilmente ocorre um consumo excessivo levando consequentemente ao aumento da ingestão calórica e de açúcar.

Fruta fresca vs fruta desidratada


fruta desidratada

Para entender melhor a diferença nutricional da fruta fresca para a fruta desidratada comparamos a composição nutricional da maçã fresca e da maçã desidratada por 100g (3):

Composição (100g) Maça fresca Maçã desidratada
Energia (Kcal) 64 257
Hidratos de Carbono (g) 13,4 57,1
Dos quais açúcares (g) 13,4 57,1
Fibra (g) 2,1 9,5
Água (g) 82,9 29,6
Vitamina C (mg) 7 4
Caroteno (ug) 26 12
Sódio (g) 6 26
Potássio (mg) 140 550
Fósforo (mg) 8 33
Magnésio (mg) 8 22

 

Pela análise dos valores da composição corporal pode verificar que quando ajustado para 100g o processo de secagem promove um aumento da concentração calórica, de hidratos de carbono (nomeadamente glicose + frutose), de fibra, de potássio, de fósforo, de sódio e de magnésio. Ocorre também perda de vitaminas, nomeadamente da vitamina C e carotenos.

É de salientar que se o alimento naturalmente já é pobre em determinado tipo de vitamina ou mineral, após o seu processamento irá continuar a possuir baixo valor em micronutrientes. Assim, o valor nutricional atribuído a determinada fruta desidratada irá depender do tipo de fruta fresca utilizada. Exemplo disso são os frutos vermelhos que após o processo de secagem continuam a apresentar elevado valor de antioxidantes.

Será (então) a fruta desidratada uma boa opção?


O consumo destes produtos pode facilitar a ingestão de fibra e antioxidantes, no entanto são ricos em açúcar e calorias podendo levar a consequências quando consumidos em excesso.

Em situações de perda de peso, não é aconselhado o consumo destes produtos, uma vez que são ricos em hidratos de carbono e o controlo da porção é difícil levando a um aumento da ingestão alimentar e a um consequente insucesso no processo de emagrecimento.

Preferir a fruta fresca irá promover maior saciedade e menor ingestão calórica quando comparado ao consumo da mesma porção de fruta desidratada.

Mesmo que consumo fruta desidratada no seu dia alimentar é importante introduzir a fruta fresca, uma vez que o seu consumo não substitui todos os compostos benéficos encontrados na fruta natural. Assim, é recomendado que consuma cerca de 3 porções de fruta por dia.

Contudo, poderá ser um um bom “snack de secretária” a introduzir, caso ocorra um controlo adequado da porção ingerida, em substituição dos snacks salgados, como são exemplo as batatas fritas, bolachas açucaradas e os frutos oleaginosos torrados e salgados. No entanto, para aumentar a saciedade é aconselhado que consuma a fruta desidratada juntamente com uma fonte de proteína magra, como produtos lácteos magros.

Veja também:

Fontes

1. Piga, A et al. (2003). From plums to prunes: influence of drying parameters on polyphenols and antioxidant activity. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12769544
2. Tappy, L et al. (2010). Metabolic effects of fructose and the worldwide increase in obesity. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20086073
3. INSA. (2019). Tabela de Composição de Alimentos Portuguesa. Disponível em: http://portfir.insa.pt/foodcomp/introduction

Nutricionista Luís Cristino Nutricionista Luís Cristino

Luís Cristino (CP. 3994N), é nutricionista licenciado em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto em 2018. Atualmente exerce funções nas áreas da nutrição clínica e da otimização da performance desportiva.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].