Como lidar com a perda de um cão: estas 6 dicas podem ajudar!

A perda do nosso fiel amigo pode chegar sem aviso prévio, logo, importa saber como lidar com a perda de um cão da melhor forma possível.

Como lidar com a perda de um cão: estas 6 dicas podem ajudar!
Perder um animal de estimação pode ser muito doloroso.

A vida nem sempre é justa. Esporadicamente há eventos injustos, inesperados e incrivelmente dolorosos. A perda de um companheiro de 4 patas, a quem abrimos a nossa casa e o nosso coração e a quem desejamos uma vida longa, plena e saudável, pode ser muito dolorosa. Essa perda pode ter um profundo impacto na nossa vida, pelo que importa saber como lidar com a perda de um cão.

Impacto da perda de um animal de estimação


como lidar com a perda de um cao olhar profundo de animal

As investigações mostram que o luto pela morte de um animal de estimação pode, em alguns casos, ser tão doloroso quanto a perda de um membro da família ou amigo.

Naturalmente, o processo de luto é altamente individualizado, varia de pessoa para pessoa e é influenciado pela cultura e pelos grupos sociais em que nos inserimos. Assim sendo, o processo de luto pela perda de um animal de estimação pode ser vivido de forma totalmente diferente por duas pessoas que moram na mesma.

A ausência física do animal de estimação, que permanecerá sempre na memória e no coração, pode ser extremamente dolorosa e implica uma adaptação à nova dinâmica familiar. Felizmente, há etapas úteis a seguir, de forma a processar a experiência de luto da forma mais saudável e menos dolorosa.

Como lidar com a perda de um cão: estas 6 dicas podem ajudar!


como lidar com a perda de um cao recordar cao

O processo de luto não é fácil quando a perda é expectável e pode ser ainda mais difícil quando inesperada. Se acabou de passar pela perda do seu fiel companheiro de 4 patas, estas 6 dicas são mesmo para si. Saiba como lidar com a perda de um cão:

1. Expresse livremente a dor que sente

Vivemos dias excessivamente ocupados, sempre com mil e uma coisas por fazer. Durante um processo de luto pode ser difícil acompanhar a velocidade do dia-a-dia, devido às sensações dolorosas que são experimentadas.

É importante que permita a si mesmo tirar tempo para sofrer e expressar a dor que sente, sem constrangimentos.

2. Relembre os melhores momentos partilhados com o seu fiel amigo

Refletir acerca dos momentos vividos pode ser difícil mas irá ajudá-lo no processo de luto. Pode escrever, contar histórias ou adotar outra forma de expressão emocional que lhe traga maior conforto.

Refletir acerca das lembranças positivas ajuda a transformar o sentimento de dor em gratidão pelas experiências vividas em conjunto.

3. Cuide de si

Algumas das queixas mais frequentes na fase imediata do luto é a perda de apetite e a perturbação do padrão de sono. É importante que, apesar de estar a viver um momento de grande dor, continue a cuidar de si.

Alimente-se bem, pratique exercício físico, tenha momentos de relaxamento e bem-estar e mantenha horários de sono regulares.

4. Mantenha as rotinas dos seus outros animais

Se tem outros animais em casa, é natural que estes também estejam a experienciar o sentimento de perda e a ausência do companheiro ausente. Manter as suas rotinas e horários será benéfico para eles e para si.

5. Celebre a vida do seu fiel companheiro

Dizer adeus a quem gostamos é doloroso mas é um passo crucial no processo de luto. Celebre a memória do seu amado animal de estimação da forma que for mais confortável e especial para si.

6. Partilhe a sua dor com aqueles que lhe são próximos

É importante reconhecer a necessidade de ajuda. Rodeie-se daqueles que lhe são próximos e partilhe com eles a sua dor e os bons momentos passados com o seu fiel amigo.

Como conclusão…


O processo de luto não tem tempo nem limites estanques. Todas as pessoas sofrem e experimentam a dor de forma diferente. As dicas que aqui deixamos acerca de como lidar com a perda de um cão podem ser úteis neste momento de dor.

Acima de tudo, recorde-se do companheiro que perdeu, mantendo-o o vivo na sua memória e cuide de si.

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].