Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
14 Out, 2020 - 16:53

Norte volta a ter rastreios de cancro da mama

Mónica Carvalho

Depois de mais de 9 meses sem rastreios do cancro da mama, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte vai reiniciar o programa.

Laço cor-de-rosa de prevenção do cancro da mama

Ficaram por realizar cerca de 110 mil rastreios de cancro da mama, nos últimos 9 meses. O alerta tinha tido dado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte, que prestava o serviço de rastreio em parceria com a ARS Norte.

A Administração Regional assume que agora já se encontram reunidas as condições para retomar o programa de rastreio do cancro da mama, sendo que, inicialmente, vão ser contactadas as mulheres que viram o agendamento cancelado devido à COVID-19, seguindo-se as restantes com idades entre os 50 a 69 anos.

O exame de rastreio poderá ser realizado numa das 19 unidades, fixas ou móveis, que existe no Norte do país.

Em 2019, foram abrangidas por este programa de rastreio de cancro da mama 188.310 mulheres, das quais “63 foram encaminhadas para uma consulta de aferição para avaliação complementar”, de acordo com a ARS Norte.

Fontes

  1. Serviço Nacional de Saúde: ARS Norte – Rastreio cancro da mama. Disponível em: https://www.sns.gov.pt/noticias/2020/10/09/ars-norte-rastreio-cancro-da-mama/
Veja também