Mafalda Braga
Mafalda Braga
20 Mar, 2018 - 14:00

Mau Egípcio: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Mafalda Braga

A aparência exótica do Mau Egípcio cativa qualquer verdadeiro apreciador de gatos, mas a magia desta raça não se fica apenas pela sua beleza singular. Como quase todos os felinos, possui um caráter independente, embora reclame para ele todas as atenções da casa, reagindo com desconfiança e mau-humor a novas aquisições.

Mau Egípcio: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
O artigo continua após o anúncio

O nome do Mau Egípcio pode assustar algumas pessoas, mas o seu significado não tem nada a ver com a personalidade deste felino. “Mau” quer dizer “gato” em egípcio e, mesmo havendo dúvidas acerca da sua origem, muitas das características que apresenta apontam para que tenha sido, em tempos, venerado por reis e faraós.

Seja como for, este gato é ainda hoje adorado por aqueles que se apaixonam pelas suas bonitas manchas, mas também pela sua dedicação e fidelidade.

Características gerais do Mau Egípcio

Grupo: Gatos de pelo curto

País de Origem: Egipto e Itália

Porte: médio

Peso ideal: de 3kg a 5kg

Cor: fumo, prata e bronze, com manchas escuras sobre fundo claro

Esperança Média de Vida: entre 12 a 17 anos

Preço médio: de 460€ a 700€

Características específicas do Mau Egípcio

O Mau Egípcio é um gato com muita confiança em si mesmo, o que é evidente pela sua expressão séria e pela forma como caminha, sempre num estado alerta. Isto pode fazer com que aparente ser um animal agressivo ou distante, o que não corresponde à verdade.

Embora mantenha a típica independência felina, é bastante apegado à família, destacando-se por ir receber os donos à porta quando estes chegam a casa com vocalizações de contentamento e alguns abanares de cauda.

Como é um bom caçador, é preciso ter cuidado com outros pequenos animais, como hamsters, pássaros ou coelhos, bem como possíveis fugas. Contudo, vai gostar de gastar as suas energias num espaço exterior bem cercado.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

Fases da vida do Mau Egípcio

Bebé

0 – 18 meses

Bebé

0 – 18 meses

Adulto

18 meses – 12 anos

Adulto

18 meses – 12 anos

Idoso

12 – 17 anos

Idoso

12 – 17 anos

Bebé

0 – 18 meses

Adulto

18 meses – 12 anos

Idoso

12 – 17 anos

Físico do Mau Egípcio

mau egipcio

É um gato de corpo atlético e bem musculado, com as patas posteriores mais compridas do que as anteriores. À semelhança de outras raças asiáticas, possui uma cabeça em forma de cunha, embora se distinga daquelas por não ter um focinho pontiagudo nem olhos alongados.

Pelo contrário, são grandes e amendoados, geralmente de cor verde. A pelagem é fina e sedosa, com manchas distribuídas de modo uniforme pelo corpo. Na sua testa, encontramos o M característico, que remete para um escaravelho, e duas linhas de “rímel” que se estendem do canto dos olhos até à bochecha.

Temperamento do Mau Egípcio

O Mau Egípcio gosta de companhia humana, mas à sua maneira, mostrando-se reservado com estranhos, embora não seja nervoso ou agressivo com eles.

O artigo continua após o anúncio

Como é um gato territorial, pode ter dificuldades em conviver com outros gatos e animais de estimação, denotando possessividade com a sua comida, brinquedos e até donos, de quem vai exigir atenção.

Problemas de Saúde do mau Egípcio

Sistema respiratório

  • Problemas respiratórios.
  • Asma.

Outros

  • Hipotermia.
  • Sensibilidade a anestesias e medicamentos.
  • Obesidade.
  • Alergias alimentares.

Cuidados a ter com o Mau Egípcio

Temperatura

  • É muito sensível às mudanças bruscas de temperatura, pelo que deve ser mantido abrigado e longe das correntes de ar nas épocas mais frias do ano.

Pelo

  • Requer uma escovagem semanal, para remover pelos mortos, evitando assim que os possa ingerir.

Alimentação

  • Controle bem as porções de comida que oferece ao seu Mau Egípcio, pois ele é muito guloso.

Origem do Mau Egípcio

Não há grandes certezas sobre a ancestralidade do Mau Egípcio, mas, como muitas outras raças felinas, acredita-se que descenda de gatos originários do Antigo Egipto. A prova disso é que antigos murais e papiros dessa época retratavam gatos com manchas, muito parecidos com o Mau, que é a única raça doméstica naturalmente manchada.

Apesar disso, o mais provável é que tenha sido desenvolvida a partir de cruzamentos feitos na Europa já a meio do século XX. Diz-se que a princesa russa Natalie Trubetskaya, exilada em Itália, terá trazido uma fêmea do Cairo e cruzou-a com um gato italiano, levando depois os descendentes para os Estados Unidos, onde a raça foi aprimorada.

Curiosidades sobre o Mau Egípcio

O Mau Egípcio é considerado um dos gatos domésticos mais rápidos do mundo, podendo atingir velocidades até 48 km/hora. O seu físico ajuda: as patas traseiras são mais longas que as patas dianteiras e também possui uma dobra de pele debaixo da barriga, como as chitas, que lhe confere uma movimentação mais elástica durante as corridas.

Conheça mais raças de gatos:

Todas as raças de gatos

Todas as
raças de gatos

Todas as raças de gatos

Todas as
raças de gatos

Raças de gatos sem pelo

Raças de gatos
sem pelo

Raças de gatos sem pelo

Raças de gatos
sem pelo

Raças de gatos de pelo curto

Raças de gatos
de pelo curto

Raças de gatos de pelo curto

Raças de gatos
de pelo curto

Raças de gatos de pelo longo

Raças de gatos
de pelo longo

Raças de gatos de pelo longo

Raças de gatos
de pelo longo

Todas as raças de gatos

Todas as
raças de gatos

Raças de gatos sem pelo

Raças de gatos
sem pelo

Raças de gatos de pelo curto

Raças de gatos
de pelo curto

Raças de gatos de pelo longo

Raças de gatos
de pelo longo