Mafalda Braga
Mafalda Braga
17 Abr, 2019 - 12:00

Bichon Frisé: conheça esta raça de cães e as suas caraterísticas

Mafalda Braga

O típico cão de companhia. Assim é o Bichon Frisé, uma nuvem de pelos brancos encaracolados com um temperamento alegre, curioso, sociável e meigo.

bichon frisé cão

O Bichon Frisé é uma das quatro variedades da raça Bichon, todas com a mesma origem e aspeto semelhante, que inclui o Maltês, o Havanês e o Bolonhês. O nome Frisé, que significa frisado, alude ao seu pelo crespo e encaracolado, parecido com o da cabra da Mongólia.

Devido ao seu tamanho, personalidade doce e facilidade em aprender, é muito usado em trabalhos de terapia que envolvam animais, conseguindo arrancar sempre um sorriso aos doentes.

Caraterísticas gerais do BICHON FRISÉ

grupoGrupo: Grupo 9 – Cães de Companhia
Finalidade: cão de companhia
Ambiente ideal: apartamento
origemPaís de Origem: Bélgica, França
portePorte: pequeno
Altura: de 23cm a 30cm
pesoPeso ideal: de 3kg a 6kg
corCor: branco puro
lifeEsperança Média de Vida: entre 12 a 15 anos
preçoPreço médio: de 240€ a 600€

Caraterísticas específicas do BICHON FRISÉ

Tendo sido sempre criado para ser um cão de companhia, é preciso notar que o Bichon Frisé precisa de mais atenção que outras raças, pois trata-se de um animal muito carente com reputação de sofrer de ansiedade de separação. Ao ser superprotegido, tem tendência a tornar-se medroso, tímido e inseguro, pelo que deve ser treinado para a autoconfiança.

Apesar da pelagem densa, o Bichon Frisé quase não solta pelo, sendo por isso considerado um cão hipoalergénico, adequado para pessoas com alergias.

Apesar de descender de cães de água, ele detesta nadar e vai evitar a todo o custo molhar-se ou sujar-se.

rating 3Energia
rating 4Inteligência
rating 3Tolerância ao frio
rating 3Tolerância ao calor
rating 3Cuidados de higiene
rating 2Queda de pelo
rating 3Tendência para problemas de saúde
rating 4Facilidade de aprendizagem
rating 4Socialização com crianças
rating 4Socialização com estranhos
rating 4Socialização com cães
rating 4Socialização com gatos

Fases da vida do BICHON FRISÉ

fase-bébéfase-adultofase-idoso
BébéAdultoIdoso
0 – 10 meses10 meses – 12 anos12 – 15 anos

Físico do BICHON FRISÉ

bichon frisé pequeno

Com formato mais retangular que quadrado (como os Poodles), o Bichon Frisé possui um lombo largo e algo arqueado, com o peito bem desenvolvido. Em relação ao corpo, a cabeça é bem equilibrada e o seu crânio achatado, apesar de parecer maior e mais redondo por causa do pelo. Com comprimento entre 7 e 10 centímetros, este apresenta-se fino e sedoso, enrolando-se naturalmente em cachos.

Temperamento do BICHON FRISÉ

Carismático, alegre e curioso, o Bichon Frisé gosta de ser o centro das atenções e de receber muito carinho. O que tem para dar em troca é uma personalidade dócil e tranquila, bem como uma grande capacidade de socialização, com crianças, outros cães e animais de estimação e mesmo pessoas estranhas.

Como é bastante inteligente, costuma ser fácil de treinar, mas pode ser sensível a correções severas e bruscas.

Problemas de Saúde do BICHON FRISÉ


Ossos
Luxação patelar
OlhosCatarata juvenil
RinsInfeções urinárias; Urolitíase (cálculos renais)
PeleAlergias
OutrosSensibilidade à vacinação

Cuidados a ter com o BICHON FRISÉ

PeloEscovar pelo menos duas vezes por semana e levá-lo ao cabeleireiro canino a cada dois meses. Por causa do revestimento duplo, os pelos da camada exterior ficam presos no subpelo em vez de caírem ao chão. Caso esses pelos mortos não sejam removidos com a escova, acabam por se emaranhar, podendo levar a problemas de pele
OlhosLimpe com frequência o rosto do Bichon Frisé, pois o muco que sai dos olhos acumula-se nos pelos, podendo causar problemas oculares no cão

Origem do BICHON FRISÉ

A história do Bichon Frisé é um pouco confusa mas acredita-se que tenha tido origem nas ilhas Canárias, mais especificamente em Tenerife, daí já ter sido conhecido durante muito tempo por este nome. No século XIV, a raça foi levada para o continente por marinheiros italianos, onde rapidamente se tornou um dos animais favoritos da aristocracia.

Só depois das invasões francesas em Itália é que os primeiros espécimes chegaram a França. Para o seu desenvolvimento, foram feitos cruzamentos entre cães pequenos de colo e o Barbet (um cão de água maior). Devido ao tamanho obtido, deram-lhe o nome de “Barbichon”, que depois foi abreviado para “Bichon”.

O Bichon Frisé praticamente desapareceu após as Guerras Mundiais, mas foi graças aos esforços de criadores franceses e belgas que se manteve “de pé”, passando a ser registada como uma raça franco-belga.

Curiosidades sobre o BICHON FRISÉ

No passado, o Bichon Frisé teve uma grande popularidade entre a aristocracia e a realeza francesa. Diz-se que Henrique III estava tão enamorado com o seu cão, que o carregava numa cesta à volta do pescoço com fitas. Os cães desta raça eram tratados e mimados a tal ponto que surgiu o verbo “bichonner”, que significa enfeitar.

Francisco de Goya pintou vários cães nas suas obras, incluindo o Bichon Frisé.

Conheça mais raças de cães: