Danielle Paiva
Danielle Paiva
29 Nov, 2019 - 10:30

Como baixar a tensão arterial: medidas simples

Danielle Paiva

Hábitos de vida saudáveis ajudam a baixar a tensão arterial. Aliados aos medicamentos, é possível controlá-la na maior parte dos doentes.

como baixar a tensao arterial fatores que ajudam

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Hipertensão Arterial, a hipertensão arterial (HTA) é o problema de saúde pública mais importante em Portugal, sendo responsável por um elevado número de complicações cardiovasculares. Como baixar a tensão arterial e viver livre dos riscos?

Baixar a tensão arterial: como saber se tem as tensões altas?

como baixar a tensao arterial como descobrir

Os valores da tensão arterial de cada indivíduo são determinados pela pressão a que o sangue circula nas artérias do organismo, em consequência da acção de bombeamento que o coração efectua por pulsação.

Assim, de cada vez que o coração se contrai (sístole), o sangue é expelido através da artéria aorta. A pressão máxima atingida durante a expulsão do sangue é a chamada pressão sistólica (pressão máxima). Em seguida, a pressão dentro das artérias vai descendo à medida que o coração relaxa. A pressão mais baixa atingida é a chamada pressão diastólica (pressão mínima).

Considera-se que um indivíduo é hipertenso quando tem uma pressão arterial repetidamente superior ou igual a 140mmHg para a sistólica e/ou 90mmHg para a diastólica. (1)

Quais são os sintomas?

Regra geral, a hipertensão arterial não provoca quaisquer sintomas nos primeiros anos de doença. Em alguns casos, pode manifestar-se através de sintomas como cefaleias, tonturas, mal-estar difuso, visão desfocada, dor no peito ou sensação de falta de ar, sintomas estes que são comuns a muitas outras doenças.

Contudo, com o passar dos anos, a pressão arterial elevada acaba por lesar os vasos sanguíneos e alguns órgãos vitais (cérebro, coração, rins) podendo provocar alguns sinais e sintomas relacionados com estas complicações.

Como se diagnostica?

Como por norma a HTA não causa sintomas, o seu diagnóstico é feito através da medição dos valores de pressão arterial e pela verificação de que os mesmos estão acima do limite normal. Um valor de pressão arterial aumentado isolado não significa que a pessoa seja hipertensa.

Para o diagnóstico de HTA são necessários:

  • Medir a pressão arterial pelo menos uma vez por ano
  • Pelo menos duas medições de PA aumentadas, em duas ocasiões diferentes;
  • Um profissional treinado para a medição
  • Um esfigmomanómetro calibrado e validado e uma braçadeira adequada ao tamanho do braço (2)

Como baixar a tensão arterial?

Ao se reconhecer como hipertenso, o doente já está a ter um grande avanço. A maior parte dos doentes tem dificuldade em aceitar que sofre das tensões altas. Há lgumas medidas simples para baixar a tensão arterial. Estas medidas são chamadas de higieno-dietéticas e podem trazer mais qualidade de vida para si. São as seguintes:

1. Perder peso

como-baixar-a-tensao-arterial sugestoes

É a recomendação mais simples e também uma das mais complicadas a ser cumprida. Para manter um peso saudável, recomenda-se:

  • Aumento do consumo de vegetais, fruta fresca, peixe, nozes, ácidos gordos insaturados (azeite)
  • Baixo consumo de carne vermelha e o consumo de produtos de baixo teor de gordura

Estas mudanças podem ser feitas progressivamente, começar por andar com um peça de fruta na carteira, trocar o bolo por uma porção de nozes, praticar a #segundasemcarne, entre outras pequenas ações, que podem trazer excelentes resultados, para como baixar a tensão arterial.

O controlo do peso está indicado para evitar a obesidade, medida pelo índice de massa corpórea (IMC > 30 kg/ m2 ) ou perímetro abdominal (> 102 cm nos homens e > 88 cm nas mulheres) e atingir um IMC saudável (cerca de 20-25 kg/m2 ), com valores de perímetro abdominal adequados (< 94 cm nos homens e < 80 cm nas mulheres) de modo a reduzir a pressão arterial e o risco cardiovascular. O perímetro abdominal é um dos indicadores para risco de doenças cardiovasculares, como o enfarte agudo do miocárdio.

2. Reduzir o consumo de álcool

como baixar a tensao arterial fatores a ter em consideracao

O álcool está associado a várias doenças. Por isso, manter-se afastado deste vício pode trazer melhorias em vários aspetos da sua saúde, inclusive baixar a tensão arterial.

3. Deixar de fumar

como baixar a tensao arterial principais causas

Recomenda-se a cessação tabágica, pois a nicotina presente no cigarro gera ativação do sistema nervoso simpático e provoca aumento da frequência cardíaca, pressão arterial e contractilidade miocárdica, com redução da oferta de oxigênio aos vasos sanguíneos e miocárdio (o coração).

4. Reduzir o consumo de sal e de gorduras saturadas

como baixar a tensao arterial fatores

O sal, quando consumido em demasia, faz o organismo reter mais líquidos e aumentar o volume sanguíneo, levando a uma sobrecarga no sistema circulatório, prejudicando os rins e contribuindo para o aumento da pressão sanguínea. Este acaba por ser um dos pontos mais importantes para baixar a tensão arterial.

5. Fazer exercício físico

como baixar a tensao arterial estilo de vida saudavel

Recomenda-se o exercício físico regular (pelo menos 30 minutos de atividade física dinâmica moderada em 5 – 7 dias por semana).

A atividade física engloba qualquer movimento corporal pelos músculos esqueléticos, com gastos energéticos acima dos níveis de repouso. Inclui as atividades do dia a dia que envolvem movimento como, por exemplo, trabalhos domésticos, jardinagem, caminhar, subir escadas.

O exercício físico, por outro lado, é planeado, estruturado, repetitivo e com a finalidade de alcançar um objetivo. Inclui natação, corrida, musculação, caminhada, ciclismo entre outros.

6. Tomar regularmente os medicamentos receitados

como baixar a tensao arterial auxilio no tratamento

A medicação para a hipertensão arterial é para toda a vida. Se parar, a pressão arterial volta a subir, por vezes abruptamente, atingindo valores muito elevados. É vantajoso utilizar fármacos que se tomem uma só vez por dia, para facilitar a adesão à terapêutica. A causa mais frequente de hipertensão arterial não controlada é a do hipertenso que não toma regularmente os comprimidos, os medicamentos são aliados na luta de como baixar a tensão arterial.

É importante a utilização constante dos fármacos e muitas vezes é necessário associar medicamentos para se conseguir o efeito desejado. Só o seu médico deve alterar as dosagens prescritas.

No doente medicado, algumas subidas bruscas de pressão arterial, podem ser devidas a crises de ansiedade. Se baixar 5 ou 6 mmHg na sua pressão arterial mínima e ou 10mmHg na sua pressão arterial máxima, poderá obter como benefício uma redução de risco de AVC de 42% e de enfarte do miocárdio de 16%.

Estas formas de como baixar a tensão arterial garantem que o doente tome as melhores decisões para o seu tratamento. O objectivo é reduzir a tensão para menos de 140/90mmHg (3).

Riscos da hipertensão arterial não controlada

Fazer a medição das tensões, no mínimo 1 vez ao ano, como rastreio para a doença é o mais aconselhável. Se já for hipertenso, siga as orientações do seu médico e não deixe de tomar os medicamentos. Estes e os hábitos de vida saudáveis são fundamentais para o controlo da doença.

O médico é o responsável fazer o diagnóstico da doença, uma vez que a pressão arterial do adulto pode variar, devido a fatores como o esforço físico ou stress, sem que tal signifique que o indivíduo sofra de hipertensão arterial.

Se não for controlada, a hipertensão pode causar danos a vários órgãos ao longo do tempo, e pode provocar problemas de saúde (1), tais como:

Fontes

1. Sociedade Portuguesa de Hipertensão. Conheça melhor a hipertensão arterial. 2019. Disponível em https://www.sphta.org.pt/pt/base8_detail/24/89
2. Fundação Portuguesa de Cardiologia. 2013. 10 mandamentos do hipertenso. Disponível em: http://www.fpcardiologia.pt/wp-content/uploads/2013/08/hipertens%E2%95%9Eo.pdf
3. Sociedade Portuguesa de Cardilogia. Recomendaçoes de bolso da sociedade europeia de cardiologia. 2018. Disponível em: https://spc.pt/documents/20143/0/Pocket+guidelines+Hipertens%C3%A3o+-+vers%C3%A3o+definitiva.pdf/0c318788-9f47-f844-e3ff-412185da5f9

Veja também