Raquel Gomes
Raquel Gomes
05 Mar, 2021 - 17:22

Existem alimentos que contribuem para o aparecimento de celulite?

Raquel Gomes

A celulite é uma das maiores preocupações das mulheres e muito se fala sobre os alimentos que contribuem para o aparecimento de celulite. Mas será isto uma verdade?

alimentos que contribuem para o aparecimento de celulite

A celulite, apesar de muito comum e completamente normal, ainda é uma das maiores
preocupações de muitas mulheres (e também de homens, ainda que em menor quantidade). Fique a conhecer neste artigo em que consiste este problema, se há algo que possa diminuir o seu aparecimento e os alimentos que contribuem para o aparecimento de celulite

O que é a celulite?

beneficios da pressoterapia celulite nas pernas

Conhecida por muitos como pele “casca de laranja”, a celulite caracteriza-se por um relevo na pele. É mais comum nas coxas e regiões glúteas e, menos frequentemente, nos braços e abdómen.

Apesar da etiopatogenia ainda não estar completamente esclarecida, é considerada um distúrbio multifatorial, que envolve alterações primárias, anatómicas ou estruturais do tecido adiposo e alterações no tecido conjuntivo da derme. Trata-se de uma condição patologicamente complicada e muito complexa. Está associada à diminuição da microcirculação, edema, crescimento excessivo de adipócitos, stress oxidativo, inflamação contínua e alterações na matriz extracelular.

Estima-se que entre 85% a 98% das mulheres possam ter algum grau de celulite. Fatores emocionais, metabólicos, hormonais, idade, sexo, sedentarismo, hipertensão arterial, maus hábitos alimentares, tabaco, obesidade, roupas apertadas e fatores genéticos podem potencializar o aparecimento de formas graves de celulite (1). Existe, assim, uma escala de classificação da gravidade da celulite:

  • Grau I – A pele aparenta ser normal, porém exibe um efeito de “casca de laranja” quando pinçada, isto é, quando a pele é apertada;
  • Grau II – O efeito “casca de laranja” é visível mesmo sem pinçamento;
  • Grau III – Depressões horizontais bem como ondulações são visíveis na pele, porém não há compartimentação;
  • Grau IV – Compartimentação visível, depressões e ondulações;
  • Grau V – Estágio final de desenvolvimento; além da compartimentação e da ondulação, existe sobreposição de pele. Presença de nódulos palpáveis, visíveis e potencialmente dolorosos, ondulações na superfície.

Existem alimentos que contribuem para o aparecimento da celulite?

Convém começar por referir que idealizar um corpo livre de celulite é um pensamento utópico. A genética dá, provavelmente, o maior contributo para esta condição e não é possível atuar de forma a contrariá-la completamente.

Também será proveitoso desfazer a ideia de que um alimento isolado possa eliminar a celulite. Por muito que a alimentação possa ter influência, ela não fará milagres. É a junção de várias atitudes e comportamentos que poderá resultar numa atenuação da celulite.

Maus hábitos alimentares

Assim, dizer que existem alimentos que diretamente causam celulite é desonesto. As recomendações nutricionais para amenizar a celulite são todas aquelas indicações “típicas” tais como:

  • Aumentar o consumo de fruta e vegetais;
  • Diminuir o consumo de produtos ultraprocessados ricos em sódio e gorduras trans;
  • Preferir grãos integrais e fazer uma alimentação variada.

O estado de hidratação também tem um papel fundamental nesta equação. Indiscutivelmente, quando ocorre uma perda de peso a aparência da celulite tende a amenizar.

Existem diversos produtos no mercado destinados à perda de peso com alegações que também melhoram o aspeto da famosa “casca de laranja”. Muitos destes produtos são à base de extratos de ervas e plantas, para os quais a evidência é extremamente limitada. Apesar da constante tentação em ceder a qualquer um destes produtos, relembra-se que a adoção de estilo de vida saudável será sempre a melhor das opções.

Que comportamentos podem contribuir para o seu aparecimento ou amenização?

Exercícios para pernas e glúteos: os mais indicados

Os comportamentos que podem aumentar a aparência da celulite são o consumo excessivo de sódio e uma pobre hidratação. Também o sedentarismo e a ausência de prática de exercício físico constituem um fator de agravamento. No fundo, os comportamentos que contribuem para o seu aparecimento são os que geralmente são contraindicados para um estilo de vida saudável. Naturalmente, as questões genéticas e hormonais jamais poderão ser dissociadas desta condição.

Sublinha-se ainda que, mesmo que com uma eliminação destes comportamentos, a celulite dificilmente será erradicada definitivamente. No melhor dos cenários, consegue-se uma amenização. Assim, por oposição, um bom estado de hidratação, uma alimentação equilibrada complementada por um plano de treino de resistência podem diminuir a aparência da celulite.

Existem também diversos tratamentos estéticos disponíveis no mercado que poderão, até certo ponto, ser uma ajuda. Será proveitoso, contudo, relembrar que estes deverão funcionar apenas como tratamento coadjuvante, nunca descurando o exercício físico e uma alimentação equilibrada.

Conclusão

A celulite é um “problema” com diversos fatores intervenientes. A alimentação e o treino são soluções apaziguadoras, mas de longe erradicam o problema. Existe algum trabalho de mentalidade que necessita de ser feito: a celulite é completamente normal, e pela percentagem de mulheres que a possuem não deveria ser algo tido como indesejável ou repugnante.

Fontes

  1. Rawlings A.V. (2006). Cellulite and its treatment. International journal of cosmetic science 28,
    175-190. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/18489274/

Veja também

.