Publicidade:

Treino mental no desporto: 12 estratégias psicológicas a não esquecer

O treino mental no desporto ajuda os atletas a melhorar o seu rendimento desportivo, bem como a encontrar estados psicológicos ótimos. Descubra mais!

Treino mental no desporto: 12 estratégias psicológicas a não esquecer
A preparação mental e psicológica dos atletas pode fazer a diferença!

A intervenção psicológica no contexto desportivo é cada vez mais divulgada e utilizada. A intervenção do psicólogo do desporto acontece de forma colaborativa com outros profissionais e pode incidir sobre vários agentes (atleta; família; treinador; dirigentes; equipa médica). Com este artigo pretendemos clarificar qual o papel do psicólogo do desporto e qual a importância do treino mental no desporto.

Qual a área de intervenção do psicólogo do desporto?


treino mental no desporto psicologa e desportista

Quantas vezes não vemos os fatores psicológicos serem utilizados para justificar a obtenção de determinados resultados desportivos, sobretudo quando estes estão abaixo do esperado? De facto, o treino mental no desporto tem vindo a ganhar maior destaque no processo de treino e a figura do psicólogo do desporto tem ganho maior notoriedade.

Na verdade, o psicólogo do desporto não intervém diretamente apenas com o atleta. Pelo contrário, pode ter uma função extremamente útil junto de outros agentes. Algumas das suas principais funções passam por:

  • Informar e formar os agentes desportivos;
  • Ajudar treinadores, dirigentes e familiares na organização e planificação da formação desportiva dos atletas, potenciando o seu desenvolvimento e a sua satisfação;
  • Ajudar os atletas e outros agentes desportivos a melhorar o seu rendimento, quer a nível individual, quer a nível coletivo;
  • Ajudar os atletas a desenvolverem competências importantes no desporto e fora dele;
  • Ajudar os treinadores e os dirigentes a melhorar as suas capacidades e competências de liderança, comunicação e promoção da coesão das suas equipas.

 

Mas afinal, em que consiste o treino mental no desporto?


O rendimento desportivo de um atleta está dependente de múltiplas variáveis, nomeadamente a qualidade do treino, descanso e alimentação, condição física, conhecimentos e tática, equipamento utilizado, mas também competências mentais.

Quando falamos de treino mental no desporto estamos a referir o conjunto de estratégias delineadas para incrementar as capacidades mentais, ou seja, diz respeito à utilização de teorias e técnicas psicológicas com o objetivo de maximizar o rendimento e o desenvolvimento pessoal dos atletas.

Este conjunto de técnicas de intervenção psicológica têm como objetivo ajudar o atleta a aumentar os seus conhecimentos e recursos técnicos, visando uma melhor adaptação e um melhor rendimento desportivo nos momentos de competição.

Os programas de treino mental no desporto habitualmente seguem as seguintes fases:

  • Sensibilizar e educar os atletas e outros agentes desportivos para a relevância da aprendizagem de determinadas competências mentais (por exemplo, conhecer as causas da ansiedade e perceber de que forma esta pode prejudicar o rendimento desportivo);
  • Incentivar a aquisição de técnicas e estratégias que facilitam a aprendizagem de competências psicológicas por parte do atleta;
  • Fase prática, em que o atleta integra aquilo que aprendeu nas situações reais de competição.

 

12 características de atletas para quem o treino mental no desporto é importante


treino mental no desporto atleta focada

Atletas bem-sucedidos, que utilizam as estratégias psicológicas recomendadas, tendem a apresentar as seguintes características:

1. Níveis elevados de autoconfiança;

2. Grande capacidade de concentração;

3. São capazes de se concentrar totalmente na competição e bloquear as distrações;

4. Não se preocupam com coisas que escapam do seu controlo pessoal;

5. Capacidade para lidar eficazmente com acontecimentos inesperados ou distrações;

6. Treinam planos específicos para lidar com a adversidade durante a competição e para melhorarem a autoconfiança;

7. Têm planos detalhados de competição (desenvolvimento e utilização de planos e rotinas mentais competitivos);

8. Formulação de objetivos claros e específicos para as competições;

9. Boa capacidade para controlar a ansiedade e os níveis de ativação (física e mental);

10. Treinam mentalmente antes de uma competição;

11. Frequente utilização da imaginação e da visualização mental;

12. Altos níveis de motivação e comprometimento com o desporto.

Como conclusão…


O âmbito de atuação da psicologia do desporto, exercício e performance é abrangente e debruça-se sobre as interações entre a psicologia e a performance desportiva, particularmente sobre os aspetos psicológicos que contribuem para uma performance desportiva de excelência e para o bem-estar dos atletas, treinadores e restantes agentes desportivos.

Estuda os fundamentos, processos e consequências da regulação psicológica nas atividades desportivas, analisando o comportamento e os processos mentais subjacentes, tentando compreender as dimensões afetivas, emocionais, cognitivas, motivacionais e sociais envolvidas.

Um dos grandes objetivos da psicologia do desporto passa por ajudar o atleta, ou outro agente desportivo, a desenvolver as suas competências psicológicas, de forma a melhorar o seu desempenho desportivo e alcançar um estado mental ótimo, nunca esquecendo a sua identidade, as suas preferências e o contexto desportivo e social em que está inserido.

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].