Publicidade:

Psoríase no Desporto: benefícios da prática de exercício físico

Sabe-se que a prática de exercício físico regular é benéfica por variados motivos, mas para a psoríase no desporto, haverão benefícios para quem é portador desta doença?

 
Psoríase no Desporto: benefícios da prática de exercício físico
Psoríase no Desporto: há benefícios?

Sabe-se que o exercício físico regular é benéfico por variados motivos para a saúde, mas, no caso da psoríase no desporto, também são identificados benefícios aquando da sua prática regular, para os portadores desta doença de pele inflamatória.

Portanto, integre a atividade física no seu dia-a-dia e veja o que pode mudar.

O que é a psoríase?


psoríase no desporto

A psoríase é uma doença de pele inflamatória comum, não contagiosa, caracterizada por lesões avermelhadas na pele.

É uma doença crónica, autoimune e cíclica, que afeta cerca de 2% da população mundial, podendo surgir em qualquer idade e ambos os sexos, no entanto expressando-se maioritariamente nos jovens adultos ou depois dos 40 anos.

A sua dimensão pode ir de pequenas dimensões e lesões discretas, como à extensão pelo comprimento de toda a pele, afetando psicologicamente o indivíduo.

As partes do corpo mais afetadas pela psoríase são: o couro cabeludo, os cotovelos, os joelhos, as costas, as nádegas, as unhas, as sobrancelhas, as axilas, o umbigo e as pernas.

Importa saber que existem oito tipos de psoríase, sendo a forma mais comum aquela em que surgem placas elevadas e avermelhadas cobertas de uma área esbranquiçada e que correspondem a células da pele mortas. Esta forma chama-se psoríase em placas.

Fatores prejudiciais à psoríase

Não se sabe a causa exata da psoríase, no entanto sabe-se que existe uma ligação entre respostas imunológicas, condições genéticas e fatores ambientais desencadeantes desta doença de pele inflamatória. Alguns deles são:

  • Irritação da pele causada por pressão;
  • Traumatismos;
  • Queimaduras por exposição ao sol;
  • Exposição ao frio;
  • Abuso crónico de álcool;
  • Tabagismo;
  • Stress;
  • Alguns medicamentos;
  • Infeções crónicas ou obesidade.

Apesar de ser uma doença incurável, existem algumas ações de tratamento que a podem melhorar, nomeadamente o exercício físico.

O tratamento da psoríase é diário e contínuo. Para a pessoa portadora de psoríase, muitas vezes é complicado aceitar a patologia e entender que é necessário um tratamento constante desta doença de pele para que os sintomas não piorem e a doença não se manifeste de forma mais acentuada.

O indivíduo tem de conhecer a doença, saber como pode amenizar a sintomatologia e aprender a lidar com esses fatores.

Psoríase no desporto: benefícios do exercício para esta doença de pele


A literatura ainda não dispõe de muitos estudos relacionados com a psoríase no desporto. No entanto, até à data, não se constatam contraindicações, sendo que até há benefícios da prática de exercício físico para quem tem esta doença de pele.

1. Exercícios Vigorosos

Psoríase no desporto

Segundo um estudo, exercício físico vigoroso por 3 horas por semana, com regularidade, podem reduzir o risco de surgimento ou de evolução da patologia em cerca de 25 a 30%.

No entanto, exercícios leves, como caminhar, não apresentam benefícios em relação à psoríase.

Esta relação entre a prática de exercício físico e a diminuição do risco de aparecimento e evolução da psoríase, pode relacionar-se com diversos fatores, surgindo diretamente com o fato de diminuir os fatores de risco que a podem provocar ou aumentar.

2. Diminuição do peso

psoríase no desporto

A prática de exercício físico vai ajudar a evitar o sobrepeso ou a diminui-lo, tendo a capacidade de diminuir a inflamação (a prática de atividade física também reduz o risco de outras doenças inflamatórias).

3. Diminuição do stress

psoríase no desporto

Aliado à prática de atividade física também se observa uma melhoria na psoríase devido ao fator stress, sendo este um fator de risco associado ao surgimento da psoríase ou em quem já é portador desta patologia.

Pode observar-se um agravamento do quadro clínico aquando situações de stress, se a componente psicológica estiver perturbada.

Em suma


A prática de exercício físico regular vai libertar endorfina, conhecida como a hormona do bem-estar, considerada um analgésico natural. A endorfina ajuda na redução do stress e ansiedade, aliviando períodos de tensão. Ajudando assim a prevenir o aparecimento ou a evolução da psoríase causada pelo stress, ansiedade ou depressão.

A prática de exercício físico é benéfica de modo geral, podendo, em casos específicos, ajudar quem tem psoríase a aliviar os sintomas ou a prevenir a doença.

Veja também:

Personal Trainer Sara Tomás Personal Trainer Sara Tomás

Sara Tomás, Personal Trainer, trabalha atualmente no Health club Welldomus Fitness and Spa. Colabora na Clínica Bússola da Saúde no Marco de Canavezes. Licenciada em Ciências do Desporto na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, pós-graduada em Atividade Física e Saúde pela mesma instituição. Pós graduada em Reabilitação em Medicina do exercício e Desporto pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].