Preocupa-se excessivamente com a saúde? Descubra se é hipocondríaco!

Acusam-no frequentemente de ser hipocondríaco? Está cansado de não ver os seus sintomas levados a sério? Descubra se sofre realmente desta patologia.

 
Preocupa-se excessivamente com a saúde? Descubra se é hipocondríaco!
A hipocondria afeta cerca de 1 a 5% da população

Procura ajuda médica frequentemente? Preocupa-se diariamente com a sua saúde e encontra sintomas novos todos os dias? Sente-se alarmado quando ouve dizer que alguém ficou doente ou quando lê alguma notícia relacionada com a saúde? Aqueles que lhe são mais próximos acusam-no de ser hipocondríaco?

Se respondeu “sim” a todas as questões talvez esteja na hora de conhecer um pouco mais acerca da Perturbação de Ansiedade de Doença. Qualquer sujeito com esta perturbação, muitas vezes apelidado de hipocondríaco, tende a apresentar preocupação e ansiedade excessivas, associado a um elevado temor de ter determinada doença.

Em que consiste a Perturbação de Ansiedade de Doença?


hipocondriaco homem com dor no peito

A Perturbação de Ansiedade de Doença, patologia de que sofre todo aquele que é denominado de hipocondríaco, caracteriza-se pela presença dos seguintes sintomas:

  • Preocupação de ter ou vir a ter uma doença grave (medo irracional em estar ou vir a estar com uma doença grave);
  • Ausência de sintomas somáticos ou, se presentes, são apenas de intensidade ligeira. Se outra condição médica está presente, ou se existe um risco elevado de desenvolver uma condição médica (por exemplo, presença de antecedentes familiares relevantes), a preocupação é claramente excessiva ou desproporcional;
  • Nível elevado de ansiedade relacionado com a saúde, ficando o indivíduo facilmente alarmado acerca da sua condição de saúde;
  • Comportamentos excessivos relacionados com a saúde (por exemplo, verificação repetida do próprio corpo à procura de sinais de doença), ou evitamento desadaptativo (por exemplo, evita consultas médicas ou hospitais);
  • A preocupação com a doença está presente há pelo menos 6 meses, podendo a doença específica temida mudar ao longo desse período de tempo;
  • A preocupação relacionada com a doença não é melhor explicada por outra perturbação mental;
  • Pessoas que sofrem desta patologia tanto podem procurar incessantemente cuidados de saúde (consultas médicas ou realização de testes e procedimentos) como evitar os cuidados de saúde, usando-os raramente com receio que os resultados dos exames indiquem alguma doença grave;
  • O hipocondríaco não finge qualquer sintoma nem mente. A crença de que tem um problema de saúde crítico é real e causa mal-estar significativo.

 

Qual a origem da hipocondria?


hipocondriaco mulher a pesquisar na internet

À hipocondria, descrita por muitos como uma fobia às doenças, têm sido apontadas variadas e diferentes causas possíveis, nomeadamente:

  • O relevo que é dado em certas alturas a doenças como a tuberculose, o cancro ou as doenças venéreas, tem feito surgir em imensas pessoas receios específicos em relação ao mal que, por essa altura, se torna alarmante e é propagandeado;
  • A história prévia de saúde de cada um de nós é suscetível de nos sensibilizar e colocar demasiado alerta a respeito de determinado aparelho ou sistema orgânico;
  • Uma forte identificação com um familiar que tenha tido uma doença séria;
  • Crescer com uma educação envolta num ambiente em que as doenças recebam atenção excessiva;
  • Mais recentemente, acredita-se que a internet e as redes sociais podem, nestas pessoas mais suscetíveis, constituir uma fonte acrescida de preocupação, na medida em que permitem a rápida divulgação da informação sobre as mais variadas doenças e os mais variados sintomas.

 

Tratamento da Perturbação de Ansiedade de Doença


hipocondriaco mulher no psiquiatra

Quer o diagnóstico, quer o tratamento da Perturbação De Ansiedade de Doença podem ser extremamente difíceis, na medida em que o hipocondríaco está verdadeiramente convencido de que os seus sintomas correspondem a uma doença real.

As suspeitas que levam ao diagnóstico começam a surgir quando alguém perfeitamente saudável, sem sintomas de relevo, mostra preocupação excessiva com os mesmos e acha que sofre de determinada patologia, mesmo após esta ter sido descartada por avaliação médica cuidadosa.

Para que o diagnóstico seja confirmado, importa que seja excluída a presença de outras patologias que possam justificar o quadro de sintomas apresentados, nomeadamente qualquer outra perturbação psiquiátrica.

O doente deve ser avaliado e encaminhado para tratamento com um médico psiquiatra e eventualmente também um psicólogo. Apesar de difícil, o tratamento é possível e pode incluir não só o recurso a determinados psicofármacos, como também o recurso a psicoterapia, de forma a garantir o máximo de tranquilidade, apoio e acompanhamento regular, melhorando padrões de pensamento e comportamento disfuncionais, com o mínimo de interferência no dia-a-dia.

Como conclusão…


Ser hipocondríaco é mais do que ter uma mania temporária. É uma perturbação séria, que interfere gravemente no dia-a-dia e na qualidade de vida. Pode provocar preocupação e medo constantes e intensos, com os quais se torna difícil conviver diariamente.

Pessoas que apresentam a sintomatologia acima descrita devem procurar ajuda médica especializada, de forma a evitar a automedicação e a realização de exames invasivos desnecessários.

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].