Envelhecer com qualidade: vamos dar + vida aos anos!

O aumento da esperança média de vida coloca sérios desafios à população de mais idade. Envelhecer com qualidade é o objetivo, mas como pode ser alcançado?

Envelhecer com qualidade: vamos dar + vida aos anos!
Portugal é um país envelhecido.

A expressão envelhecer com qualidade é utilizada de forma muito recorrente e quase sempre se refere à saúde física, mas será apenas isso? Vamos descobrir!

O que é o envelhecimento?


envelhecer com qualidade

A proporção de pessoas idosas está a aumentar em todo o mundo e Portugal não é exceção. Apesar do envelhecimento ser inevitável, tal não significa que não deva ser vivido da forma mais saudável, feliz e bem-sucedida possível!

O envelhecimento deve ser vivido de uma forma ativa, ou seja, com saúde (bem-estar físico, mental e social), em segurança (com proteção e dignidade asseguradas), e de forma participativa (participação em atividades sociais, culturais e espirituais).

Assim, envelhecer com qualidade não se resume à capacidade de estar fisicamente ativo, implica também a promoção da saúde mental, das relações sociais e da participação na sociedade.

Comportamentos associados ao estilo de vida saudável na idade avançada


idoso e atividade fisica

1. Atividade física

Quando feita de forma regular e moderada, pode trazer grandes benefícios à saúde e pode retardar o declínio funcional. Permite que as pessoas idosas se sintam úteis e que adquiram mais autonomia nas suas atividades de vida diárias.

2. Atividades mentais

A estimulação das capacidades cognitivas nas pessoas idosas, contribui para um declínio mais tardio. Capacidades cognitivas como a memória e a aprendizagem diminuem com o envelhecimento. A educação ao longo da vida deve ser incentivada.

3. Alimentação saudável

A ingestão de alimentos em excesso pode provocar obesidade e doenças crónicas ao longo do processo de envelhecimento.

4. Boa saúde oral

Um número elevado de pessoas idosas apresenta problemas a nível da saúde oral, como cáries, perda de dentes e doenças periodentais. Estes problemas, quando não resolvidos, podem contribuir para uma menor autoestima e pior qualidade de vida.

Envelhecer com qualidade: vamos dar + vida aos anos!


avos e netos

O bem-estar psíquico e intelectual são essenciais para envelhecer com qualidade e de forma saudável, e podem ser alcançados através de atividades tão simples como:

1. Pratique atividade física

Não há dúvidas que a prática consciente de atividade física na idade avançada é importante, mas apesar deste facto a maioria dos idosos portugueses continua a adotar um estilo de vida sedentário.

Muitas cidades oferecem programas gratuitos de atividade física orientada, direcionados para a população mais idosa. Já pesquisou se na sua cidade existe esta opção? Se essa opção não estiver disponível, porque é que não começa a fazer pequenas caminhadas diárias de 30 minutos? Pode até pedir aos seus netos que lhe façam companhia!

2. Leia e realize jogos que estimulem o raciocínio

Uma boa forma de conjugar atividades que estimulem cognitivamente e de promover a socialização passa por integrar uma universidade sénior. As universidades seniores estão espalhadas por todo o território nacional e têm como objetivo dinamizar regularmente atividades nas áreas sociais, culturais, do conhecimento, do saber e convívio, para pessoas a partir dos 50 anos de idade.

Integrar uma universidade sénior tem imensas mais-valias, nomeadamente: aumento dos conhecimentos adquiridos; promoção de estilos de vida saudáveis; manutenção de contactos sociais; aumento da esperança de vida com qualidade e dignidade. Porque é que não pesquisa onde fica a universidade sénior mais perto de si?

3. Passeie e visite novos locais

Viajar é importante em qualquer altura da vida. Faz de nós pessoas mais felizes e tem benefícios a todos os níveis. Se a sua saúde o permite, não hesite e comece a planear o seu próximo passeio. Porque não revisitar um lugar onde já foi feliz?

4. Participe de forma ativa na resolução dos assuntos do quotidiano

Mantenha-se envolvido, dentro do possível, nas tarefas diárias e na resolução dos problemas do dia-a-dia, mesmo que, por vezes, precise  de recorrer a ajuda. Envolva-se em atividades da comunidade. Participe em tarefas de grupo ou em eventos de associativismo.

5. Conviva com pessoas de diferentes gerações

Uma forma de o conseguir passa por cuidar e mimar os seus netos, sem que o seu tempo e espaço pessoais sejam prejudicados. O convívio com as crianças tem inúmeros benefícios, como a estimulação de novas competências, nomeadamente na área das novas tecnologias.

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!