É verdade que o café aumenta a longevidade?

É conhecido por  ter diversos benefícios para a saúde e é apreciado pela maioria mas será que o café aumenta a longevidade? Saiba tudo.

É verdade que o café aumenta a longevidade?
Será que o café aumenta a longevidade ou não será apenas um mito?

O café aumenta a longevidade – verdade ou mito? Antes de dar resposta à questão, conheçamos um pouco mais sobre o café, elemento essencial na rotina de muitos Portugueses.

Ainda que o consumo de café possa ser controverso, no sentido em que para muitos é uma boa prática e para outros se trata de um vício, o que é facto é que muitos são os estudos que comprovam os benefícios do café, se for tomado nas doses recomendadas e tendo em conta as características de cada indivíduo.

A evidência aponta para diversas características e efeitos na saúde, a maioria benéficos. O café, no entanto, deve ser evitado nalguns casos de patologia cardíaca e renal, tiróide ou alterações intestinais (como por exemplo a presença de diarreia), na gravidez e noutros casos em que o médico indique que o mesmo é contra-indicado.

Além da cafeína,  o café tem uma série de outros compostos, que lhe conferem diversas propriedades.

É verdade que o café aumenta a longevidade?


cafe aumenta a longevidade

Sim! É verdade e os estudos confirmam isso.


Isto deve-se ao teor rico em antioxidantes presentes no café protegendo o organismo contra os radicais livres e atuando na prevenção do aparecimento de diversas doenças.

Estudos apontam para o facto de o consumo diário de consumo tenha uma ação direta na prevenção do envelhecimento e na prevenção de diversas doenças em que, na maioria dos casos, essas mesmas doenças estão associadas a um elevado grau de morbilidade.

O café é então uma das maiores fontes de antioxidantes e o seu consumo, se não for contra-indicado, tem diversos benefícios para a saúde.

Benefícios do Café


beneficios do cafe

Estudos têm relacionado o consumo de café à prevenção do aparecimento de situações e doenças, tais como:

Os estudos realizados concluíram que as pessoas que tomam café regularmente estão menos propensos a desenvolver certas doenças mas os mesmos não comprovam que o consumo de café tem relação direta com as doenças estudadas.

Como tudo, o consumo deve ser moderado e a recomendação diária para a toma de café é de 2 a 3 expressos. Um número acima do recomendado poderá ter riscos e complicações para a sua saúde.

Veja também:

Nutricionista Margarida Beja Nutricionista Margarida Beja

Margarida Beja é Nutricionista (1859NE) e trabalha atualmente no Reino Unido na área da gestão de peso. Anteriormente, trabalhou também no âmbito da nutrição comunitária e nutrição clínica e esteve envolvida em projetos ligados à prevenção da obesidade infantil, coaching e marketing nutricional. É licenciada em Dietética e Nutrição pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa.