Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
16 Jun, 2020 - 11:29

Uso de máscara e reforço de higiene: conheça as novas regras nos ATL

Mónica Carvalho

Desde 15 de junho que os Centros de Atividades de Tempos Livres (ATL) reabriram as portas. Uma medida há muito esperada pelos pais, mas que obriga a cuidados específicos.

Regras nos ATL: educadora a desinfetar mãos de criança

As crianças com mais de 10 anos devem usar máscara nos Centros de Atividades de Tempos Livres (ATL). Esta é uma das principais regras estipuladas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), para a reabertura destes espaços, que inclui ainda a higienização das mãos à entrada e à saída dos locais, por todas as pessoas, através do uso de gel desinfetante.

Deve ainda haver um reforço nas práticas de higienização e desinfeção de todos os espaços e objetos, além de que todo o staff deve, igualmente, usar máscara.

Regras nos ATL: organização dos espaços

Menina a brincar no ATL

As crianças e jovens deverão ser divididos e organizados em grupos, que, idealmente, não devem ser separados, além de ser importante a criação de espaços específicos para cada grupo.

Nesse sentido, a DGS recomenda ainda que se deve evitar o cruzamento de pessoas entre salas, bem como desaconselha a partilha de objetos e brinquedos – as crianças podem levar os seus próprios brinquedos de casa. Caso contrário, após cada utilização, cada objeto deve ser alvo de desinfeção.

O acesso a zonas comuns, como biblioteca ou sala de informática, deverá ser feito de forma organizada e condicionada, respeitando o distanciamento social e procedendo-se à desinfeção após cada utilização.

Sempre que possível, os espaços devem ter as portas e janelas abertas, de modo a permitir a renovação constante do ar. E, em cada divisão, deve haver distanciamento social, pelo que, por exemplo, no caso de existência de mesas e cadeiras, estas devem ser dispostas “o mais possível junto das paredes e janelas”, estando as mesas “dispostas com a mesma orientação, evitando uma disposição que implique as crianças e jovens virados de frente uns para os outros”.

Se o ATL tiver serviço de transporte de crianças e jovens, aplicam-se, então, as mesmas medidas aos transportes coletivos de passageiros. Visto que as regras de lotação limitam a capacidade de transporte, a DGS aconselha a que sejam os encarregados de educação ou pessoas por eles designadas a levar e a recolher as crianças e jovens de cada ATL.

Desinfeção regular de zonas de toque frequente

Mulher a desinfetar maçaneta de porta

A DGS recomenda a “desinfeção frequente de zonas que podem ser mais facilmente contaminadas, ou zonas de toque frequente, como maçanetas das portas” e sugere que seja feito um “plano de higienização para conhecimento de todos os profissionais envolvidos”.

Nos refeitórios, as medidas de higiene e desinfeção devem ser realizadas pelo menos duas vezes por dia, devendo ainda ser evitada a concentração de pessoas e a remoção de objetos decorativos.

Além disso, a DGS salienta que todos os ATL “têm de estar devidamente preparados para abordar possíveis casos suspeitos de COVID19, tendo por exemplo uma área de isolamento, definição de circuitos, ou atualização de contactos de emergência das crianças.”

Fontes

  1. Direção-Geral da Saúde – Medidas de Prevenção e Controlo em Centros de Atividades de Tempos Livres (CATL), disponível em: https://www.dgs.pt/directrizes-da-dgs/orientacoes-e-circulares-informativas/orientacao-n-0322020-de-14062020-pdf.aspx
Veja também