Raquel Neves
Raquel Neves
22 Dez, 2016 - 11:41

5 Razões para fazer um plano de parto

Raquel Neves

Existem variadas razões para fazer um plano de parto para um casal que está à espera de um bebé. Veja quais são aqui.

5 Razões para fazer um plano de parto

Existem várias razões para fazer um plano de parto. Aliás, o plano de parto é tão importante que é a primeira de uma série de recomendações da OMS para melhorar, no mundo todo, o nível do apoio dado a parturientes e recém-nascidos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) desenvolveu uma classificação das práticas comuns na condução do parto normal, dirigido para o que deve e o que não deve ser feito no processo do parto. Esta classificação foi assente em evidências científicas, ultimadas através de pesquisas feitas em todo o mundo.

As 5 razões para fazer um plano de parto

1. Evitar imprevistos de difícil solução

Se tiver tudo pensado e com diferentes soluções para o mesmo problema a mãe sentirá mais segurança e tudo correrá melhor.

 


2. Momento de reflexão com o médico/enfermeira/etc

Será um momento também de partilha e conversa com o seu médico/doula/enfermeira/etc. Com a sua ajuda, a mãe irá elaborar o seu plano da melhor maneira possível.

 


3. Deixar suas preferências bem claras para a equipa

Ao informar a equipa que a vai acompanhar no parto, todos saberão o seu papel e como se comportar nos diversos momentos previsto no plano de parto.

 


4. Momento de reflexão em casal

Esta é das maiores razões para fazer um plano de parto. O casal deve estar em sintonia sobre o plano de parto e conhecerem todos os passos nele abrangido.

 


5. Aumento dos conhecimentos

A mãe passa a conhecer muito melhor todos os passos e momentos de um parto e assim, a sua segurança naquele momento será maior.

A grávida tem o direito de participar nas decisões que envolvem seu o bem-estar e o do bebé, a menos que haja uma inequívoca emergência médica que impeça sua participação consciente.


O que deve conter num plano de parto

O plano de parto pode incluir:

  • Introdução;
  • Assuntos de maior interesse;
  • Medos ou preocupações;
  • Uma descrição do tipo de abordagem ao parto e pós-parto que a família prefere;
 

Deve também prever situações como:

  • Trabalho de parto prolongado;
  • Cesariana;
  • Bebé prematuro;
  • Vacinação ou não do bebé;
  • Cuidados com o recém-nascido; 
  • Doenças súbitas, etc. 


Importante

Apesar de existirem várias razões para realizar um plano de parto, É relevante notar que este também pode ser uma dificuldade quando o casal se agarra demasiado a este ideal. O casal deve ter a noção que algo pode fugir do plano e que é necessário confiar na equipa médica para agir.

No entanto, devemos sempre ter em consideração que a natureza humana é inexplicavelmente poderosa e pode modificar o curso dos acontecimentos de um momento. 

Veja também: