Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
26 Dez, 2019 - 11:18

Prevenção da violência em crianças e jovens: Portugal é um exemplo

Mónica Carvalho

Respostas dadas no âmbito da prevenção da violência contra crianças e jovens em Portugal é algo que mais países devem seguir. Saiba mais.

Prevenção da violência em crianças e jovens: Portugal é um exemplo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) destaca a forma como Portugal atua no âmbito da prevenção da violência em crianças e jovens.

Este modelo tão elogiado trata-se de uma rede nacional, coordenada pelo Programa Nacional de Saúde Infantil e Juvenil, da Direção-geral da Saúde (DGS), e que é constituída por centros de saúde e hospitais portugueses, com núcleos próprios para avaliar estes casos e cujas equipas contam com profissionais de diversas especialidades: médicos, enfermeiros, técnicos de ser viço social e psicólogos.

A existência desta rede possibilita uma resposta rápida: em 2018 foram sinalizados cerca de nove mil crianças ou jovens, dos quais 75% foram resolvidos com participação da família, graças ao trabalho do núcleo.

Yongjie Yon, representante da OMS, esteve no Centro de Saúde de Oeiras, para visitar um destes Núcleos de Apoio a Crianças e Jovens em Risco e compreender melhor o que são estas unidades, para que servem e como funcionam.

“Isto é algo que frequentemente defendemos como um elemento importante na abordagem que os países devem ter para combater a violência contra as crianças, que é diferentes setores juntarem-se. E o que aprendi hoje, vi em ação e posso dizer a outros países que Portugal conseguiu e têm os resultados que mostram o impacto deste trabalho intersetorial”, destacou Yongjie Yon em declarações à agência Lusa.

“Podemos partilhar o exemplo de Portugal. Vimos e isto de facto funciona e tem resultados. Por isso, é importante que recolhamos informação para depois partilhar a experiência de Portugal noutros países”, defendeu o representante da OMS que irá participar no seminário “Saúde Infantil, Promoção e Prevenção”, a 27 de novembro.

Atualmente, existem 289 núcleos em Portugal continental e Açores, nos quais trabalham 1.050 profissionais de saúde, divididos entre 41 hospitais com atendimento pediátrico e 248 centros de saúde.

Fontes

1. Direção-Geral de Saúde. Disponível em: https://www.dgs.pt/?ci=1422&ur=1&newsletter=454