Camila Farinhas
Camila Farinhas
01 Set, 2020 - 10:02

Leuconíquia: o que é, por que aparece e como tratar?

Camila Farinhas

A leuconíquia ou manchas brancas nas unhas é uma condição bastante frequente. Mas, porque será que aparecem? E o que significam?

Mulher com sintomas de leuconíquia

Em algum momento da vida é possível observar a descoloração das unhas, na sua grande maioria em forma de pequenas manchas. Esta alteração é designada clinicamente de leuconíquia. Geralmente, estas manchas não têm relevância clínica e desaparecem de forma espontânea sem qualquer tratamento. Conheça mais sobre este tema.

Leuconíquia: o que é?

Mãos de mulher

A leuconíquia, é uma condição decorrente da alteração na matriz das unhas. É um achado maioritariamente sem relevância clínica, que não provoca sintomas nem evolui para um quadro mais grave.

Existem vários tipos de leuconíquia, classificadas de acordo com a aparência das manchas brancas 1:

  • Leuconíquia punctata: um ou mais pontos brancos são visíveis na unha
  • Leuconíquia estriada: pequenas e finas linhas brancas surgem ao longo da unha
  • Leuconíquia transversal: várias faixas brancas transversais são observadas na unha
  • Leuconíquia parcial: a maior parte da unha torna-se branca, ficando apenas uma pequena porção com aspeto normal
  • Leuconíquia total: toda a unha torna-se branca

Porque aparecem as manchas brancas nas unhas?

Mulher tirar verniz das unhas

A leuconíquia está associada na sua maioria a pequenos traumas na matriz da unha, como: entalar o dedo na porta, morder as unhas ou o excesso de pressão causada no momento da manicure.

A leuconíquia estriada e punctata são as formas mais comuns de alterações na matriz da unha e, geralmente, não representam nenhuma doença. Nas mulheres, estas manchas podem surgir devido às variações hormonais ao longo do ciclo menstrual, ou ainda, devido a reação alérgica ao verniz.

Já a leuconíquia total esta associada na maioria dos casos a alterações genéticas. No entanto, esta condição pode ser adquirida ao longo da vida estando relacionada a algumas doenças: vitiligo, síndrome nefrótica (eliminação de grandes quantidades de proteína na urina), hanseníase (doença infeciosa causada pelo bacilo Mycobacterium leprae), ou ainda, como efeito secundário dos antibióticos da família das sulfonamidas.

A leuconíquia transversal pode surgir como efeito secundário da quimioterapia, cirrose hepática, febre alta, tuberculose ou ainda intoxicação por metais pesados (como o arsénio e o cianeto).

Em caso de onicomicose (micose da unha), podem também surgir estas manchas brancas. No entanto, a sua apresentação é diferente, pois são mais grosseiras e acompanhadas de outras lesões na matriz da unha.

Como tratar a leuconíquia?

A leuconíquia é uma condição das unhas e não uma doença e, por isso, não necessita de tratamento. De um modo geral, estas manchas desaparecem espontaneamente ao longo do tempo.

Se é saudável e apenas tem pequenas descolorações nas unhas, estas não devem ser sinal de preocupação. Por outro lado, se verifica a presença de outros sintomas associados, ou se as manchas surgirem com mais frequência, deve consultar o seu médico.

Fontes

  1. Tüzün, Y., et al. (2009). Leukonychia. Journal of Turkish Academy of Dermatology. 3(1):93101r. Disponível em: http://cms.galenos.com.tr/Uploads/Article_32317/jtad-3-0-En.pdf
Veja também