Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
20 Mar, 2018 - 11:21

Como conservar o vinho em perfeitas condições?

Mónica Carvalho

A forma como conserva o vinho influencia as suas propriedades. Saiba como conservar o vinho para poder degustá-lo no seu máximo esplendor.

Como conservar o vinho em perfeitas condições?
O artigo continua após o anúncio

Decidiu comprar um bom vinho para um momento especial, mas quando chega a altura e abre a garrafa fica bastante desiludido? Saber como conservar o vinho é fundamental para não ficar desapontamento pela perda de qualidade. Assim, responda a estas questões:

  • Já pensou em todos os erros que pode estar a cometer na conservação do seu vinho?
  • Acha que falta algo na sua casa para poder aumentar a longevidade do vinho?
  • O local onde está a guardar o vinho é o mais indicado?
  • Sabe a que temperatura o vinho é servido?

Como conservar o vinho: 8 dicas fundamentais

Se optar por seguir estas sugestões para conservar o vinho, irá poder desfrutar do seu verdadeiro sabor, com as suas devidas propriedades de aroma, cheiro e textura. Como se provasse um vinho pela primeira vez!

1. Guardar o vinho em locais escuros

conservar o vinho em perfeitas condicoes em local escuro

Deverá sempre guardar o vinho em locais escuros, em locais que não recebam diretamente luz solar, ou em locais que não sejam iluminados por luzes fluorescentes, pois a sua exposição pode alterar o aroma e sabor do vinho, principalmente no que ao vinho branco diz respeito, por ser mais sensível ao ambiente onde está inserido.

Assim, torna-se fundamental ter um local adequado para o armazenado de vinho como por exemplo, uma cave. É exatamente por este fator que a grande maioria dos vinhos é acondicionado em garrafas de cor escura – não, não é uma questão estética, mas sim uma técnica que ajuda na conservação adequada.

2. Evitar fontes de calor

O vinho não deverá ser armazenado próximo de fontes de calor. Apesar da própria garrafa já oferecer alguma proteção face a fatores externos, o vidro não é infalível nem inultrapassável.

Portanto, se tiver o vinho na cozinha, evite colocar junto de eletrodomésticos, de modo a não ser afetado quer pela temperatura, quer pela humidade provocada pelos mesmos.

3. Conservar na temperatura ideal

temperatura ideal do vinho

A temperatura ideal de conservação dos vinhos é complexa e depende do tipo de vinho quem causa. Assim, há vários intervalos de temperatura, desde os 6º aos 18º e é importante que a temperatura seja o mais constante possível. No caso de ocorrem flutuações, estas deverão ser mínimas e graduais.

>> Saiba aqui a que temperatura deve estar cada tipo de vinho

O artigo continua após o anúncio

4. Controlar a humidade

A humidade também poderá influenciar a conservação do vinho, que pela escassez, quer pelo excesso. Assim sendo, o ideal é que a humidade relativa do local de conservação ronde os 65% a 75%.

Se o vinho for armazenado num local de humidade demasiado baixa, abaixo dos 50%, as rolhas podem secar, diminuindo de tamanho, de tal forma que pequenos resquícios de cortiça podem cair no vinho, fazendo com que oxide.

Se o vinho for armazenado num local demasiado húmido, acima dos 80%, então está criado o ambiente ideal para o crescimento de fungos que, além de afetar os rótulos e limitar a sua leitura, poderão penetrar na garrafa.

Ter uma cave em casa, por mais pequena que seja pode ser uma ótima forma de assegurar que as condições de humidade do vinho se mantenham perfeitas.

5. Colocar na posição correta

vinho em posicao horizontal

Sem dúvida, a posição horizontal é a mais correta para guardar uma garrafa de vinho, pois assim a rolha irá estar sempre em contato com o vinho, mantendo-se húmida e intacta, o que fará com que o oxigénio não entre em contacto com a garrafa, evitando-se a oxidação.
Apenas as garrafas que possuem tampas de rosca, também denominadas de “screw cap”, poderão ser armazenadas na vertical.

6. Evitar a trepidação

A vibração também não é aconselhável ao vinho, já que alguns podem conter sedimentos que, com a agitação, se poderão misturar, alterando a composição e levando à sua deterioração. Contudo, se estiver a pensar abrir uma garrafa no dia seguinte, deverá, na noite anterior, coloca-la de pé para que os sedimentos possam descer e não desçam para o copo, ou proceder à sua decantação.

O processo de decantação é feito exclusivamente aos vinhos tintos e possibilita eliminar as borras acumuladas e permite que o vinho “respire”, ou seja, que o vinho liberte todos os aromas, apurando-se o paladar.

A estabilidade é extremamente importante para a manutenção da qualidade de um vinho, quer seja para consumir no dia a dia, quer seja para vinhos que ainda necessitem de continuam o processo de envelhecimento.

O artigo continua após o anúncio

7. Evitar locais com outros odores

odores do vinho

De certo já passou por esta experiência, se costuma guardar os vinhos no frigorífico junto de todos os outros alimentos ou na despensa.
Opte por locais neutros, para garantir a qualidade, caso contrário, correrá o risco de que esses odores desagradáveis passem para a garrafa.

O vinho não vai buscar sabor apenas ao solo circundante, mas também ao ambiente envolvente. Por isso, se não quer beber um vinho com travo a alhos ou cebolas, coloque-o num espaço próprio, preferencialmente numa cave de vinho.

8. Consumir o vinho na altura ideal

O último conselho relaciona-se com a calendarização do vinho, já que eles não são o elixir da juventude eterna e, como tal, não duram para sempre. Verifique o tempo ideal de maturação de cada vinho e anote numa agenda ou crie um lembrete, para saber qual o momento certo de consumi-lo.

Nem todos os vinhos ficam melhores com o tempo. Este facto depende da qualidade e da região proveniente do vinho. Os vinhos mais complexos são os que melhor evoluem com a passagem do tempo, como acontece com os vinhos da Bairrada, do Dão, do Douro ou da Beira Interior.

Caves para conservar o vinho em perfeitas condições

Muitos destes problemas podem facilmente ser evitados com uma única ação: a aquisição de uma cave para colocar o vinho. Além de ser um bom investimento para quem tem um espaço reduzido em casa, as caves de vinho facilitam a conservação e ajudam a manter a qualidade, sem ter que se preocupar com o assunto.

1. Cave de vinhos ELECTRONIA HS-64WN

Este modelo tem capacidade para 16 garrafas, ocupa pouquíssimo espaço e poderá manter a temperatura dos vinhos entre os 5º e os 18º.

Preço: 129,99€

> Veja todas as informações sobre o produto aqui.

O artigo continua após o anúncio

2. Cave de vinhos ELECTRONIA HS-125 WEN

Pesa 29 quilogramas, acomoda 34 garrafas na horizontal (tal como recomendam as boas práticas) e uma porta em vidro para ser mais fácil de visualizar o espaço livre e os vinhos que ali tem armazenados.

Preço: 199,99€

> Consulte mais informações sobre esta cave de vinhos aqui.

3. Cave de vinhos ELECTRONIA HS-168 WEN

Mais uma excelente sugestão de caves de vinhos que permite armazenar um total de 45 garrafas em duas zonas independentes de temperatura:

  • de 5ºC a 14ºC
  • de 10ºC a 18ºC

Preço: 249,99€

> Para mais informações sobre este produto, aceda aqui.

caves de vinho

Veja também: