Enfermeira Isabel Silva
Enfermeira Isabel Silva
22 Set, 2017 - 11:10

Chupeta: o seu bebé deve ou não usar?

Enfermeira Isabel Silva

A utilização de chupeta é um tema polémico que gere muita controvérsia entre os profissionais de saúde. Deve ser utilizada de forma moderada para evitar futuras complicações.

Chupeta: o seu bebé deve ou não usar?
O artigo continua após o anúncio

Há quem as adore e quem as deteste. Existe uma grande polémica sobre este assunto, nem os médicos têm um consenso entre eles.

A succção transmite conforto e tranquilidade ao bebé, pois está associada ao acto de sugar a mama da mãe. A chupeta surgiu da necessidade de dar ao bebé algo que ele pudesse sugar, quando não está na mama da mãe.

Normalmente, são de silicone ou látex. Atualmente, existem chupetas ortodônticas. Estas chupetas têm um formato especial para não prejudicar a formação dos dentes.

Chupeta: sim ou não?

Vantagens

vantagens do uso da chupeta

  • Acalma o bebé e ajuda-o a dormir – esta é a principal vantagem;
  • Ajuda a aliviar a dor – muitos pais recorrem ao seu uso para ajudar a relaxar e aliviar as cólicas. A frequência cardíaca do bebé fica mais regular, ajudando-o a acalmar-se;
  • Em certos casos, pode ajudar bebés prematuros que estejam com dificuldade em pegar na mama da mãe ou no biberão, para poder abandonar a alimentação por sonda. Neste caso, serve para treinar a sucção.

Desvantagens

desvantagens do uso da chupeta
  • Pode prejudicar a amamentação – existem dados que indicam que bebés que mamam na chupeta têm uma maior probabilidade de fazer desmame precoce;
  • Otites – está comprovado que existe relação entre o uso prolongado de chupetas e as otites médias. A causa não é conhecida, no entanto acredita-se que o uso da chupeta favorece a migração de infeções para o ouvido. Para evitar isto, a sua utilização deve ser limitada à hora de dormir;
  • Infecções – o seu uso está associado a um risco maior da presença de sintomas como vómitos, febre e diarreia. Para evitar isto, deve esterilizá-la com frequência. Deve andar sempre com uma extra, para o caso da outra cair ao chão;
  • Problemas dentários – a utilização prolongada de chupeta pode provocar problemas no desenvolvimento dentário;
  • Problemas de fala – a sua utilização impede os bebés de emitir sons do tipo “gugu-dadá” e “agu”. Estes sons são importantes para aprender a falar. Em crianças maiores, reprime a fala, inibindo o desenvolvimento da linguagem.

Como usar a chupeta?

como usar as chupetas e chupetas ortodonticas

Em seguida damos-lhe algumas dicas de como usar a chupeta para benefício do seu bebé.

  • Utilize chupetas ortodônticas e adequadas para a idade do seu bebé;
  • Mantenha as chupetas limpas – esterilize-as com frequência pelo menos durante os primeiros três meses de vida do seu bebé. Se utilizar caixas específicas para as guardar, esterilize as caixas;
  • Troque a chupeta se estiver desgastada ou em mau estado. O ideal é trocar de 2 em 2 meses;
  • Nunca deve mergulhar a chupeta em alimentos doces para fazer o seu bebé parar de chorar. Este costume pode levar ao aparecimento de cáries;
  • Limite a utilização da chupeta ao necessário, como durante crises de cólicas ou para dormir;
  • Espere que seja o seu bebé a precisar da chupeta. Não a coloque na boca dele automáticamente;
  • Tente tirar o hábito do seu uso o mais precocemente possível. O ideal é que o hábito já tenha sido abandonado de vez antes do nascimento dos dentes permanentes, por volta dos 6 anos de idade. O desmame da chupeta pode começar a ser feito por volta do primeiro ano. A necessidade de sucção do bebé é muito mais intensa nos primeiros meses de vida;
  • O uso da chupeta não deve tornar-se um vício para o seu bebé, especialmente durante o dia. Não a deixe à disposição dele e limite a sua utilização ao estritamente necessário.

A utilização de chupeta reduz o risco de síndrome de morte súbita do lactente (SMSL)?

chupeta e prevencao do sindrome de morte subita

Existem alguns dados que sugerem que a utilização da chupeta pode proteger contra a SMSL. Um estudo analisou a utilização de chupetas por vítimas da SMSL e concluiu-se que a sua utilização estava associada a um risco menor de SMSL, especialmente perante outros fatores de risco.

Outros fatores de risco incluem como dormir de barriga para baixo, sobreaquecimento a dormir ou dormir na mesma cama dos pais. O mesmo estudo sugere ainda que chupar no dedo tem o mesmo efeito que a chupeta.

No entanto, os investigadores afirmam que pode haver duas causas para este fenómeno. Uma das possíveis causas é que a parte externa da chupeta faz com que o nariz e a boca do bebé se mantenham afastados da roupa da cama. A outra sugere que o ato de sugar ajuda a melhorar o controlo das vias aéreas superiores.

No entanto, estes dados não são o suficiente para justificar a utilização da chupeta.

O artigo continua após o anúncio

Veja também: