Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
09 Fev, 2018 - 17:39

Carnaval na ilha Terceira 2018: a tradição ainda é o que era

Mónica Carvalho

De três passaram a quatro dias: o Carnaval na ilha Terceira tem uma forte tradição cultural, muito apreciada pelos locais.

Carnaval na ilha Terceira 2018: a tradição ainda é o que era

O Carnaval na ilha Terceira é diferente de tudo o que já conhece e, talvez por isso, atraia cada vez mais pessoas a esta ilha em pleno Atlântico.

Dos divertidos ensaios, encarados com a devida seriedade, às apresentações públicas com cada vez mais participantes e assistência, o Carnaval na ilha Terceira tem vindo a conquistar um lugar muito especial nas celebrações do entrudo que se encontram em Portugal.

Tudo é preparado ao pormenor. As vestimentas contam com o uso de galões e fitas brilhantes, plumas que se movimentam ao som das coreografias ritmadas. A presença das personagens típicas e marcantes, sejam elas um maricas, um bêbado, um velho ou um tolo é um dado adquirido e que acaba por trazer uma crítica humorística às situações do quotidiano.

Dado que não se paga para assistir ao Carnaval na ilha Terceira, o povo “paga” com comida, levando para os espetáculos vários doces, salgados e bebidas, transformando-o praticamente numa festa de família, onde não há lugar para cansaços nem doenças, afinal esta vida são dois dias e há que celebrar sempre que possível.

Carnaval na ilha Terceira: regresso às origens

A festa de Carnaval da ilha Terceira revela-se como um regresso às origens para as comunidades de imigrantes açorianas.

É a oportunidade de regressar à terra que os viu nascer e desfrutar de quatro dias completamente atípicos, onde a celebração fala mais alto que tudo o resto.

Mas para quem não pode estar presente, também há solução, pois lá diz o ditado: “se Maomé não vai à montanha, vai a montanha até Maomé”, que é o mesmo que dizer que os grupos que atuam nas diversões ações do Carnaval da ilha Terceira são convidados a atuar junto das comunidades de imigrantes, principalmente nos Estados Unidos da América e no Canadá.

Danças e bailinhos de Carnaval na ilha Terceira

O Teatro Angrense, o mais carismático palco de espetáculos de Angra do Heroísmo, abre as portas para receber, mais uma vez, a maior manifestação cultural da ilha Terceira: as Danças e Bailinhos de Carnaval. No dia 10, este espaço abre às 18h, e nos dias 11, 12 e 13 de fevereiro, às 16h. Confira todos os grupos presentes.

  1. Monólogo da Ribeirinha (Donato Parreira) – Falar do Sismo de 01 de Janeiro de 1980
  2. Amigos do Grupo de Teatro da Ribeirinha – Gente da Nossa História
  3. Bailinho da Casa do Povo da Ribeirinha – Seja o que Deus Quiser
  4. Grupo “Os Viciados do Carnaval” – Batalhão em Ação
  5. Bailinho “Os Ribeirenses” – O Amor é uma Cegueira
  6. Bailinho da Juventude de São Sebastião – A Burra do Amadeu
  7. Bailinho da Filarmónica União Sebastienense – Grupo Folclórico às 3 Pancadas
  8. Dança de Pandeiro da Casa do Povo dos Altares – Fábrica de Ideias
  9. Bailinho dos Rapazes das Doze Ribeiras – O Giadi e Odor
  10. Bailinho da Sociedade Filarmónica das Doze Ribeiras – Amor ao Longe
  11. Grupo de Amigos á Nossa Maneira – Das Duas Uma
  12. Grupo Malta da Serreta – Eficazes e Discretos
  13. Bailinho da Casa do Pessoal do Hospital da Terceira – História de Faca e Alguidar
  14. Bailinho dos Colaboradores da Casa de Saúde do Espírito Santo – A Mentira tem Perna Curta
  15. Comédia do Graxinha e Veteranos de São Bento – 3 Amigos e um Rabo de Saia
  16. Dança de Pandeiro dos Rapazes de São Bartolomeu – Há Bolo pra Toda a Gente
  17. Bailinho do Grupo de Amigos do Carnaval – A Barraca está Armada
  18. Bailinho dos Pequenos do Porto Judeu – Tentações e Confusões
  19. Comédia do Grupo de Amigos do Porto Judeu – Os Marmitas
  20. Bailinho da Associação Cultural do Porto Judeu – Pharma Vila
  21. Bailinho das Mulheres do Porto Judeu – Enfermeira Brás, Boa em tudo o que Faz
  22. Dança de Espada da Casa do Povo do Porto Judeu – A outra face da vida
  23. Comédia do Palhito – As minhas Duas Filhas querem namorar em dia do Carnaval
  24. Bailinho da Terra Chã – Elas Não Querem Ser Elas
  25. Bailinho da Casa do Povo da Terra Chã – As Peripécias da Vida
  26. Bailinho da Sociedade da Terra Chã – Free 64
  27. Bailinho dos Rapazes de Santa Bárbara – Os SuperHeróis
  28. Bailinho da Juventude de Santa Bárbara – Concerto do Meu Filho
  29. Bailinho do Grupo de Amigos com Style – Nem Tudo o Que Parece É
  30. Dança de Pandeiro do Posto Santo – Um Voo Amalucado
  31. Bailinho do Posto Santo – Vasco da Gama em Apuros
  32. Bailinho das Raparigas das Lajes – Múmias Empreendedoras e Agora
  33. Dança de Espada das Lajes – O Amor da Minha Vida
  34. Bailinho da Junta de Freguesia da Vila Nova – O Quinto Touro na Casa do Rui Nogueira
  35. Bailinho do Grupo Desportivo e Recreativo da Agualva – A Fronteira dos 50
  36. Bailinho dos Rapazes da Agualva – Os Deuses devem estar Loucos
  37. Bailinho do Grupo do Cabo da Praia – O Génio da Lâmpada
  38. Dança de Pandeiro do Centro Cultural e Recreativo do Cantinho – Devagar se Vai ao Longe
  39. Bailinho dos Rapazes de São Mateus e Terra Chã – Velhos Sem Juízo
  40. Comédia da Vila Nova – Gente Nossa
  41. Grupo de Carnaval Fontes Vivas (Fontinhas) – Os Sarilhos da Velhice
  42. Bailinho do Grupo ” O Baile D’Elas” – Agora a Música é Outra
  43. Dança de Pandeiro das Raparigas da Praia – Não Querer nem Deixar Querer
  44. Bailinho das Mota – Homenagem ao Cinema Português
  45. Bailinho dos Amigos do Carnaval de São Brás – O Diabo em Cuecas
  46. Bailinho dos 5 + 3 – Vira do Disco e Toca o Mesmo
  47. Bailinho dos Rapazes da Praia – O Rei Leão
  48. Bailinho Apanhados Plo Carnaval – O Drone da Vizinha
  49. Bailinho do Grupo de Amigos do Carnaval – Os Planos do Evaristo
  50. Bailinho do Ramo Grande – Os Fugitivos: 10 Anos a Fugir da Cadeia
  51. Bailinho de Santa Cruz – Os Inseparáveis
  52. Bailinho dos Rapazes da Vila das Lajes – A Santinha Desaparecida
  53. Dança de Pandeiro do António Ivo das Lajes – À Meia Noite e Meia
  54. Bailinho da Casa do Povo de São Brás – Vamos Estudar Pra Fora
  55. Amigos de São Brás – O Combate do Ano
  56. Bailinho do Grupo de Amigos Akiperto – A Gente vai Akiparto
  57. Bailinho dos Amigos do Carnaval das Fontinhas – As Vizinhas do Costume
  58. Bailinho do Ti Venâncio das Fontinhas – Uma Escola de Malucos
  59. Dança de Pandeiro do Grupo de Jovens das Fontinhas – Quem Espera Desespera
  60. Bailinho do Tio Alcino – O Chegar à 3ª Idade
  61. Bailinho do Porto Martins – Enfia
  62. Bailinho das Mulheres do Juncal – Quem não vê Não Acredita
  63. Bailinho do Grupo de Amigos do Carnaval dos Biscoitos – O Circo da Nossa Vida
  64. Dança de Pandeiro da Escola BI dos Biscoitos – Um OVNI na Terceira
  65. Bailinho de Santa Luzia da Praia da Vitória – Uma Noite Atribulada

Veja também: