Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
28 Fev, 2020 - 11:20

Estudo alerta sobre o bem-estar de crianças e adolescentes em todo o mundo

Mónica Carvalho

Portugal surge no 22º lugar entre 180 países do mundo em estudo que revela que nenhum país protege de forma adequada a saúde, o ambiente e o futuro das crianças.

bem estar de criancas e adolescentes no mundo

“A Future for the World’s Children?” (Um futuro para as crianças do mundo?) é um estudo realizado pelo jornal britânico especializado em saúde The Lancet, em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a UNICEF, que pretende avaliar o estado da saúde infantil e de bem-estar, tendo em conta as condições fundamentais para as crianças prosperarem.

E os resultados não são animadores: o relatório destaca que nenhum dos 180 países analisados apresenta bom desempenho nos três indicadores fundamentais, isto é, ao nível do desenvolvimento saudável para as crianças, sustentabilidade – no qual se concluir que os países mais desenvolvidos são os que mais emitem dióxido de carbono – e equidade.

Entre os fatores que agravam estes dados e colocam o futuro das crianças e jovens em perigo, estão a degradação ecológica, a mudança climática e as práticas de marketing prejudiciais que promovem alimentos processados, bebidas açucaradas, álcool e tabaco.

bem estar de criancas e adolescentes no mundo estudo

Nesta classificação, Portugal surge em 22º lugar, numa tabela liderada pela Noruega, Coreia do Sul e pelos Países Baixos. Portugal obteve uma pontuação de 0,90 no nível que conjuga possibilidade de sobrevivência e prosperidade, quando a pontuação máxima é 1. Contudo, o máximo atribuído foi apenas de 0,95 – pontos conquistados por apenas cinco países.

Nos piores cenários entre os 180 estados analisados estão a República Centro-Africana, Chade, Somália, Níger e Mali.