Sphynx: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Devido à sua aparência, o Sphynx é uma raça que, à primeira vista, provoca a aversão de uns e a curiosidade de outros. Mas quem convive com ele percebe que, por detrás de um visual exótico composto pela pele enrugada e pelas orelhas de morcego, está um gato com uma personalidade arrebatadora, que exige alguns cuidados.

Sphynx: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
É um dos gatos mais carentes.

O Sphynx, também conhecido por Canadian Hairless (canadiano sem pelo) e Esfinge, foi assim chamado em homenagem ao monumento egípcio com o mesmo nome. Contudo, no que diz respeito à personalidade, estes gatos não têm nada a ver com aquela estátua. Na verdade, um estudo recente do Journal of Veterinary Behavior classificou-o como a raça felina mais afetuosa.

As teorias para o seu temperamento “pegajoso” dividem-se: muitos acreditam que seja porque depende dos humanos para se aquecer, outros defendem que está relacionado com o facto de os criadores deixarem os gatinhos Sphynx por longos períodos de tempo com as suas mães.

Características gerais do Sphynx


Grupo: Gatos sem pelo

País de Origem: Canadá

Porte: médio

Peso ideal: de 3,5kg a 5,5kg

Cor: São aceites todas as cores e padrões. O branco tem uma aparência rosa e o preto aparenta ser cinza escuro.

Esperança Média de Vida: de 10 a 15 anos

Preço médio: de 1000€ a 1300€

 

Características específicas do Sphynx


A raça é descrita como uma mistura entre macaco, cão, criança e gato, por gostarem de acrobacias e serem extremamente leais com os humanos, a quem estão sempre a pedir atenção. É comum irem receber os donos quando estes chegam a casa, de cauda levantada e uma enorme disponibilidade.

Tendo em conta que os bigodes ajudam os gatos a terem a perceção de espaços e o Sphynx muitas vezes não os possui, pode tornar-se desajeitado, desequilibrando-se facilmente ao subir para lugares altos. Contudo, isso não o impede de se divertir, sozinho ou acompanhado, explorando cada canto da casa e usando qualquer objeto para brincar.

Por se tratar de uma raça bastante sensível a variações climáticas, adapta-se melhor à vida em apartamento, onde fica protegido do frio, do calor e da humidade.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

Fases da vida do Sphynx


Bebé

0 – 12 meses

Adulto

12 meses – 10 anos

Idoso

10 – 15 anos

 

Físico do Sphynx


Sphynx

O Sphynx tem um aspeto bastante estranho, composto por um corpo arredondado de ossatura fina, mas musculoso. O peito é largo, a barriga proeminente e as patas, compridas e delgadas, parecem curvar-se. A sua principal característica é a pele enrugada e aparentemente nua, embora possua uma suave penugem de pêssego.

Outros dos seus traços mais marcantes são as enormes orelhas e os olhos igualmente grandes e afastados, em forma de limão. A cabeça, ligeiramente triangular, é mais comprida do que larga e apresenta uma testa achatada, maçãs do rosto salientes e um focinho redondo, normalmente sem bigodes. A cauda deste gato é esguia e afilada, assemelhando-se à de um rato.

Temperamento do Sphynx


Apesar da sua aparência altiva e enrugada, o Sphynx é muito afetuoso e apegado ao dono, podendo tornar-se até possessivo, pois costuma segui-lo para todo o lado, inclusive para debaixo dos cobertores. Para ele, poucas coisas são melhores que passar o tempo a ser mimado pelas pessoas que mais ama.

Por vezes pode ser um pouco preguiçoso, mas, em geral, é um gato ativo, curioso e brincalhão, que gosta de exibir as suas acrobacias às visitas da casa. É sociável com outros animais e paciente com crianças, nunca mostrando agressividade.

Problemas de Saúde do Sphynx


Pele

  • Fungos.
  • Erupções cutâneas.
  • Dermatites.

Coração

  • Cardiomiopatia hipertrófica.

Músculos

  • Miopatia hereditária.

 

Cuidados a ter com o Sphynx


Alimentação

  • A temperatura corporal do Sphynx é mais elevada que noutros gatos e, portanto, o seu metabolismo trabalha mais rápido. Deve oferecer-lhe uma ração própria para a raça, rica em gorduras, repartindo a quantidade diária em várias doses, para que ele tenha sempre comida disponível.

Temperatura

  • É um gato muito sensível ao calor e ao frio, devendo, por isso, ser mantido dentro de casa. No inverno, proteja-o com roupas felinas e no Verão, impeça-o de se expor ao sol, já que a pele não está protegida e as queimaduras podem ocorrer.

Pele

  • Devido à ausência de pelo, a pele do Sphynx produz bastante gordura, pelo que deve ser esfregado regularmente com uma camurça ou lenços humedecidos. O banho pode ser dado uma vez por mês com um champô neutro. Seque bem as suas rugas para evitar infeções e fungos.

Ouvidos

  • A raça também produz mais secreções oleosas nos pavilhões auditivos, sendo necessário limpar os seus ouvidos uma vez por semana com uma solução própria.

 

Origem do Sphynx


A história do Sphynx começa em 1966, em Ontario, no Canadá, depois de uma gata absolutamente normal ter dado à luz um gato sem pelo, que foi chamado de Prune (ameixa seca), devido à sua pele enrugada. O proprietário cruzou-o com outros gatos e descobriu que o gene responsável por esta característica era recessivo, fazendo com que algumas crias nascessem com pelo e outras não.

Foi iniciado um programa de criação e, em 1970, a CFA (Cat Fanciers’ Association) concedeu à raça um estatuto provisório, que acabou por ser retirado, pois acreditava-se que aquela mutação natural era letal. Isto fez com que essa linhagem de Sphynx desaparecesse, mas a meio da década de 70, foram encontrados animais com a mesma aparência noutras ninhadas em Toronto e no Minnesota.

O Sphynx originou-se a partir do cruzamento entre estes exemplares e gatos da raça Devon Rex, que também se destacam pela ausência de pelo. Em 1998, foi reconhecido pela CFA, potenciando assim o seu desenvolvimento.

Curiosidades sobre o Sphynx


De acordo com estatísticas de 2014 reveladas pela CFA (Cat Fanciers’ Association), o Sphynx é considerada a 8ª raça felina mais popular da América.

O gato do Dr. Evil em Austin Powers: O Agente Misterioso é de raça Sphynx, chamava-se Ted NudeGent e foi especialmente treinado para entrar no filme e ficar quieto durante 45 minutos enquanto o protagonista, Mike Myers, o acariciava. Ajudou o facto de ter sido um gato de exposição e de ter simpatizado com Myers, que também gostava dele.


Conheça mais raças de gatos:

Todas as raças de gatos

Todas as
raças de gatos

Raças de gatos sem pelo

Raças de gatos
sem pelo

Raças de gatos de pelo curto

Raças de gatos
de pelo curto

Raças de gatos de pelo longo

Raças de gatos
de pelo longo

Mafalda Braga Mafalda Braga

Depois da licenciatura em Comunicação Social e Cultural e do mestrado em Media e Jornalismo, tirados na Universidade Católica Portuguesa, fez um estágio na extinta Rádio Clube Português e outro na Revista Máxima, onde ficou a trabalhar durante cinco anos e meio. Passou ainda pela Revista Must, suplemento do Jornal de Negócios, e atualmente é jornalista freelancer. Além desta área, tem uma grande paixão por cinema, viagens, animais e comida, de preferência com muito sol a acompanhar.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].