Siberiano: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Na Rússia, de onde o Siberiano é originário, costumam dizer que o coração deste gato é proporcionalmente quente em relação à fria região de onde vem. Com o seu majestoso casaco de pelos, à prova de Invernos rigorosos, destaca-se ainda pelo caráter afetuoso, além de ser a raça felina mais adequada para pessoas alérgicas.

Siberiano: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
O Siberiano veio da Rússia com amor.

Considerado tesouro nacional da Rússia, o Siberiano ou Siberiano da Floresta, faz parte dos chamados “gatos dos bosques”, juntamente com raças como o Norueguês da Floresta e o Maine Coon, com quem partilha muitas parecenças. A distinção entre elas não é, de facto, fácil, mas estes dois últimos gatos têm o corpo mais retangular e uma personalidade mais distante.

Forte e destemido, foi criado pela natureza para sobreviver nas condições mais adversas, mas a exuberância da sua pelagem e constituição física só atingem a plenitude aos 4/5 anos de idade.

Características gerais do Siberiano


Grupo: Gatos de pelo semi-longo

País de Origem: Rússia

Porte: grande

Peso ideal: de 4,5kg a 9kg

Cor: São aceites todas as combinações e cores tradicionais, exceto chocolate e lilás. O padrão tabby é o mais vulgar. Também se aceita o padrão colourpoint, aqui chamado de Neva Masquerade.

Esperança Média de Vida: de 15 a 20 anos

Preço médio: de 900€ a 2000€

 

Características específicas do Siberiano


Apesar da personalidade forte e do ar robusto, o Siberiano é sensível e meigo, parecendo saber quando alguém precisa de um apoio moral; ele vai ser capaz de abrir portas para chegar até às pessoas que ama. De natureza pacífica, poucas coisas perturbam a sua tranquilidade e revela-se um bom gato de terapia e fiel protetor das crianças.

Embora se adapte bem à vida em apartamento, fica mais feliz se tiver acesso a um espaço exterior, onde poderá demonstrar as suas acrobacias e habilidade para escalar, caçar e até nadar. Mas atenção, certifique-se que ele está cercado, para evitar possíveis fugas, especialmente das fêmeas na altura do cio.

Não sendo uma raça muito vocal, exprime-se de forma melodiosa através de miados suaves, chilreios e ronrons.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

Fases da vida do Siberiano


Bebé

0 – 24 meses

Adulto

24 meses – 15 anos

Idoso

15 – 20 anos

 

Físico do Siberiano


siberiano

Grande, forte e bem musculado, apesar de compacto, o Siberiano possui o dorso comprido e ligeiramente arqueado. A cabeça é larga e triangular com contornos arredondados, achatada entre as orelhas, que são de tamanho médio e têm a ponta redonda com tufos de pelo.

Os olhos são ovalados e levemente oblíquos, com uma cor que varia entre o verde e o amarelo, embora também haja exemplares com olhos azuis ou díspares. Composta por três camadas, a pelagem densa e impermeável deste gato apresenta-se mais comprida e espessa à volta do pescoço e na longa cauda.

Temperamento do Siberiano


É uma raça bastante tranquila, carinhosa e sociável, que adora estar na companhia dos humanos, sendo muito apegado ao dono. Apesar disso, não é um gato submisso e, como possui altos níveis de vitalidade, prefere brincar em vez de passar longas horas no colo.

Os Siberianos são destemidos e não se assustam ou incomodam facilmente com barulhos. Também não costumam ser tímidos na presença de visitas em casa, demonstrando curiosidade em conhecê-las e mantendo sempre uma atitude amistosa.

Problemas de Saúde do Siberiano


Como se foram desenvolvendo para sobreviver ao frio intenso da Sibéria durante muitos séculos, este gato adquiriu maior resistência que outras raças, apresentando uma saúde de ferro. No entanto, há que estar atento a estes problemas.

Coração

  • Cardiomiopatia hipertrófica.

Rins

  • Síndrome renal policística.

 

Cuidados a ter com o Siberiano


Pelo

  • Embora a pelagem tripla do Siberiano pareça dar trabalho, os seus pelo não têm tendência a criar nós, bastando uma escovagem semanal para retirar os pelos mortos. Durante a época da muda, deverá ser escovado com maior frequência. Para esta raça, o mais indicado é dar-lhe um banho a seco, com produtos especiais, já que o seu pelo é impermeável.

Unhas

  • É importante disponibilizar-lhe sempre um tronco ou arranhador próprio para felinos, para que este gato, originário da floresta, possa afiar as suas unhas.

Temperatura

  • Proteja o Siberiano do calor excessivo. Tendo sido adaptado aos climas frios, pode sobreaquecer facilmente debaixo da sua camada tripla de pelo. No Verão não lhe dê água à temperatura ambiente, mas sim fresca.

 

Origem do Siberiano


Acredita-se que a raça existe nas florestas da Rússia e da Ucrânia há mais de mil anos, tendo-se desenvolvido de forma natural a partir do cruzamento entre gatos domésticos levados para estes países e gatos selvagens autóctones.

Algumas lendas e contos tradicionais russos afirmam também que o Siberiano era um gato selvagem da densa floresta subártica da Sibéria (Taiga), que foi domesticado por monges para guardar as provisões dos mosteiros e ainda por agricultores e comerciantes para proteger os armazéns de roedores.

As primeiras referências da raça no Ocidente remontam ao final do século XIX: o Siberiano surge, por exemplo, no livro do criador britânico Harrison Weir, Os Nossos Gatos (1889). Mas foi apenas a partir da década de 80 do século passado, altura em que se definiu o primeiro estalão, que a sua popularidade começou a crescer além-fronteiras.

Curiosidades sobre o Siberiano


Costuma-se dizer que algumas raças felinas, especialmente as desprovidas de pelo, são anti-alérgicas, o que não é verdade, pois a proteína que causa as alergias está na descamação da pele, na urina e na saliva que os gatos espalham pelo corpo ao lamber-se.

Ora, o Siberiano é a raça que tem maior potencial hipoalergénico, já que é a única com uma produção muito reduzida ou mesmo ausente dessa proteína, chamada Feld1. Contudo, esta característica pode variar de exemplar para exemplar.


Conheça mais raças de gatos:

Todas as raças de gatos

Todas as
raças de gatos

Raças de gatos sem pelo

Raças de gatos
sem pelo

Raças de gatos de pelo curto

Raças de gatos
de pelo curto

Raças de gatos de pelo longo

Raças de gatos
de pelo longo