Publicidade:

Parto leboyer ou parto sem violência: em que consiste?

Este tipo de parto defende uma forma menos violenta de nascer, considerando a importância do vínculo mãe e recém-nascido no momento do nascimento.

Parto leboyer ou parto sem violência: em que consiste?
Saiba mais sobre este parto.

Sabia que existe um tipo de parto designado de parto leboyer ou parto sem violência? Este é um parto que centra os seus princípios no bem-estar do bebé, de forma a tentar criar a sua primeira experiência fora do útero o mais positiva possível.

O parto leboyer ou o método de nascer a sorrir, foi criado pelo obstetra francês Fréderik Leboyer em 1970, no entanto não é uma nova forma de nascer, é um parto comum humanizado que visa diminuir o impacto stressante da transição que o bebé tem que fazer do ambiente uterino para o extra-uterino.

A metodologia deste tipo de parto diverge com a dos frequentes partos excessivamente “clínicos e medicalizados”, onde se verifica a realização de alguns procedimentos até desnecessários em alguns casos, como por exemplo aspiração da via aérea do recém-nascido à nascença.

O parto leboyer pode ser feito na água, no parto normal ou cesariana e é indicado para grávidas tranquilas e cuja gestação é considerada de baixo risco e que decorreu sem problemas.

Parto leboyer: princípios em que se baseia


parto leboyer bebe na maternidade

Assim como os outros tipos de parto, é muito importante que a mulher conheça o parto leboyer para, se assim desejar, primar por uma equipe que a atenda da seguinte maneira:

  • O ambiente da divisão deve de ter uma temperatura agradável, com o mínimo ruído possível, pouca luminosidade à semelhança do ambiente intra-uterino, de forma atenuar a transição do útero escuro para o mundo exterior ofuscante;
  • Se a mãe desejar pode-se colocar música calma e relaxante;
  • Realização de uma suave e gentil massagem na região torácica e dorsal do bebé para estimular o funcionamento dos pulmões em alternativa à palmadinha nas costas;
  • O bebé não é agarrado pelos pés;
  • Tal como no parto humanizado, só quando o cordão umbilical parar de pulsar o sangue é que é cortado, aproveitando ao máximo os nutrientes, hormonas e oxigénio provenientes da placenta, facilitando a transição da respiração;
  • Estimula a amamentação precoce (iniciada ainda na primeira hora de vida);
  • Logo após a amamentação é dado banho de imersão ao bebé em água morna, perto da mãe, ajudando-o a relaxar e suavizando a transição de um ambiente aquoso para um ambiente seco. O banho pode ser dado pelo pai;
  • Posteriormente o bebé deverá ser colocado num berço ao lado da mãe, de forma a:
    • Diminuir o stress;
    • Aumentar o vínculo mãe-filho;
    • Favorecer a amamentação.
  • Outro aspeto importante é, que com a menor quantidade de intervenções (muitas vezes desnecessárias ao bebé e à mãe), os riscos de efeitos colaterais e stress são mínimos.

 

Parto leboyer: vantagens existentes


parto leboyer bebe a gatinhar

Optar por este tipo de parto acarreta as seguintes vantagens:

  • Redução do trauma associado à transição do ambiente intra para extra uterino;
  • Alguns estudos realizados em bebés que foram submetidos a este tipo de parto, defendem que o parto leboyer gera crianças mais seguras, autónomas precocemente e emocionalmente equilibradas.

 

Parto leboyer: desvantagens


parto leboyer bebe acabado de nascer

Porém, tal como em todas as intervenções, existem sempre desvantagens da realização do processo.

  • A mãe pode sentir-se um pouco esquecida durante o parto uma vez que as atenções são essencialmente centradas no bem-estar do bebé, no entanto nunca será descurada.

Veja também:

Enfª Bárbara Andrade Enfª Bárbara Andrade

Bárbara Andrade é Enfermeira Especialista em Reabilitação e Formadora em várias entidades. Desta forma, tem como princípios a promoção e a educação para a Saúde nas diferentes faixas etárias. Terminou a Especialidade em Enfermagem de Reabilitação na ESEnfCVPOA e exerce atualmente o cargo de enfermeira no CHEDV - HSS.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].