Publicidade:

Relações: mulheres cansam-se do sexo ao fim de um ano

Estudo inglês revela algo surpreendente: as mulheres cansam-se do sexo ao fim de um ano. Vamos perceber por que tal acontece.

 
Relações: mulheres cansam-se do sexo ao fim de um ano
Terá a sua relação um prazo de validade?

Os resultados de um recente estudo do British Medical Journal Open realmente são surpreendentes: as mulheres cansam-se do sexo ao fim de um ano. A pesquisa analisou 6.699 mulheres britânicas e 4.839 homens britânicos que tiveram pelo menos um parceiro sexual no ano anterior e descobriu que 34,2% das mulheres e 15% dos homens relataram falta de interesse em sexo.

Após um ano, o sexo fica aborrecido


mulheres cansam se do sexo ao fim de um ano

Poderá o leitor achar que o que acontece na Grã-Bretanha não representa necessariamente o que acontece no resto do mundo. Se ali se apurou que as mulheres que tinham estado num relacionamento entre 1 e 5 anos tinham 45% mais probabilidades de terem perdido interesse em sexo do que aqueles que estiveram num relacionamento há menos de um ano, por que motivo o mesmo se haverá de passar em Portugal ou noutro país qualquer?

Apimente a sua relação!
Dê o boost que precisa à sua relação com o estimulante sexual certo. Encontre aqui!

Todavia, se não para mais nada, este estudo poderá ajudar a perceber de que a perda de interesse ao longo do tempo é um fator generalizado. Tudo o que se ganha também pode ser perdido, uma lógica que abrange bens físicos e materiais e que também se aplica a este caso.

Por isso, mais importante do que questionar a legitimidade dos resultados, por que não tentar perceber se ambos os elementos do casal estão felizes, satisfeitos e se sentem bem e confortáveis na relação? Estes são alguns dos pontos que um casal deve avaliar:

1. Estou com a pessoa certa?

Perder o interesse em alguém poderá realmente significar que essa relação não está destinada a ser bem-sucedida. Encontrar alguém que é realmente certo para criar um relacionamento duradouro e estável não é fácil e exige paciência. Não pode ser motivado pelos valores errados, como apenas a atração física ou o medo de estar sozinho.

2. Tenho tempo para o meu parceiro(a)?

E aqui referimo-nos a tudo: tempo para estarem juntos, tempo para conversar sobre o dia-a-dia, sobre os problemas, sobre as coisas boas. Mas também tempo para o sexo. Não é algo que em 5 minutos fica resolvido. Pode ficar é certo, mas será saudável? É o suficiente para demonstrar a alguém o quanto gosta dessa pessoa?

3. Devemos falar sobre sexo?

Claro que devem! De que outra forma saberá como se sente o outro se não conversarem? A linguagem corporal pode ser muito óbvia nalguns casos, mas o cérebro humano, dependendo de várias circunstâncias, poderá interpretar tudo errado e achar que está tudo bem quando não está ou ver problemas onde não existem. E isso só mesmo uma conversa honesta, frontal, direta, sem tabus, poderá resolver.

4. Sinto dificuldade a fazer sexo

Poderá estar em baixo de forma e, quanto a isso, a solução é simples: uma mudança na dieta e começar a praticar exercício físico regularmente poderá ajudar a ultrapassar o problema. E é algo só terá benefícios para a sua saúde no geral. Porém algo mais grave poderá estar na raiz dessa condição e tratar-se mesmo de um problema de saúde, pelo que o aconselhamento médico é preponderante.

5. O sexo está a ficar aborrecido

Então só depende de si para mudar! Prepare uma escapadinha romântica só os dois, ou uma noite num hotel, experimentem novas posições sexuais, utilizem acessórios para apimentar a relação, invistam em roleplaying… Já tem aqui tantas e boas sugestões para deixar que o aborrecimento domine a sua relação. Porém, se não tiver sequer vontade de mudar o que quer que seja, talvez seja um sinal de que não está com a pessoa certa!

Em suma


Para este estudo foram reunidos investigadores da Universidade de Southampton, do University College de Londres, da London School of Hygiene and Tropical Medicine e da Universidade de Glasgow. A conclusão é unânime: as mulheres cansam-se do sexo ao fim de um ano. Por isso, estando agora consciente desta premissa cabe ao casal quebrar a monotonia na relação e ser sempre frontal e honesto em relação às suas expectativas e necessidades.

A sua relação já não é o que era? Escolha aqui o estimulante sexual à sua medida e sinta a diferença!

Veja também:

Mónica Carvalho Mónica Carvalho

Mónica Carvalho é licenciada em Jornalismo e Ciências da Comunicação, com Pós-Graduação em Comunicação, Assessoria e Marketing. Vê na produção de conteúdos uma forma de tornar o mundo um lugar mais interessante, curioso e acessível. Os livros, filmes, séries, música, desporto e, acima de tudo, as histórias das pessoas inspiram-na a querer sempre fazer mais e melhor.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].