Publicidade:

Leão da Rodésia: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Com a sua crista “à moicano”, o Leão da Rodésia tem alguma fama de agressivo, mas com o treino adequado é um cão que se revela calmo, dócil e muito protetor da sua família. Caçadores por natureza, demonstram grande resistência e vontade de agradar, embora também apreciem passar largas horas deitados aos pés do seu dono.

 
Leão da Rodésia: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
A sua imagem de marca é a crista de pelos no dorso.

O Leão da Rodésia vibra com qualquer tipo de atividade física, de preferência com alguma velocidade. Pode levá-lo numa simples corrida na praia ou até mesmo praticar mushing, um desporto que consiste em provas de tração canina.

Combinando boas características de cão de caça, guarda e companhia, é um cão muito completo e inteligente que aprende depressa, sem mostrar submissão. Como foram usados para caçar leões, são destemidos em quase todas as situações.

Características gerais do Leão da Rodésia


Grupo: Grupo 6 – Cães de Levante e Corso e raças semelhantes

Finalidade: cão de caça e de guarda

Ambiente ideal: casa

País de Origem: África do Sul

Porte: grande

Altura: de 61cm a 69cm

Peso ideal: de 30kg a 40kg

Cor: trigo, caramelo, dourado, fulvo avermelhado, podendo ter algumas manchas brancas no peito e patas

Esperança Média de Vida: entre 10 a 14 anos

Preço médio: de 370€ a 980€

 

Características específicas do Leão da Rodésia


Devido à sua aparência imponente e aptidão para a caça, muitas pessoas têm a ideia que esta é uma raça perigosa ou agressiva. Mas tudo vai depender da sua educação, que deve ser consistente e firme.

De maneira geral, é um cão que adora ter a companhia e atenção dos donos e, por esse motivo, não devem ser esquecidos no jardim o dia todo, sem possibilidade de interação.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

Fases da vida do Leão da Rodésia


Bebé

0 – 24 meses

Adulto

24 meses – 10 anos

Idoso

10 – 14 anos

 

Físico do Leão da Rodésia


leao da rodesia

A característica mais marcante da raça é a sua crista no dorso, formada por pelos que crescem em sentido contrário à pelagem normal, formando uma espécie de penteado moicano. Está associada a uma mutação genética dominante, devendo ser bem definida e simétrica.

O corpo é musculado e esguio, o crânio largo e cheio entre as orelhas, os membros sólidos e de ossatura forte.

Temperamento do Leão da Rodésia


É protetor, leal e afetuoso com os seus donos, mas deve ser habituado desde cedo a socializar com estranhos e outros animais, pois tem tendência a mostrar-se desconfiado e a demonstrar agressividade. De personalidade forte e postura independente, é melhor vigia que guarda e raramente ladram ou atacam.

A falta de estimulação física e mental pode, no entanto, suscitar comportamentos inadequados e destruidores.

Problemas de Saúde do Leão da Rodésia


Pele

  • Sinus Dermóide (malformação do tubo neural que pode criar uma abertura entre a pele e a coluna, causando dores e até paralisia).

Ossos

  • Displasia coxo-femoral e do cotovelo.

Nariz

  • Sinusite.

 

Cuidados a ter com o Leão da Rodésia


Pelo

  • Deve ser escovado uma vez por semana para eliminar pelos mortos.

Unhas

  • Cortar uma a duas vezes por mês, dependendo do seu nível de atividade ao ar livre.

Dentes

  • Escovar duas a três vezes por semana.

 

Origem do Leão da Rodésia


Descende de cães criados por tribos da África do Sul que os usavam para caçar animais selvagens. Quando os europeus chegaram ao continente africano nos séculos XVI e XVII, cruzaram estes cães com outras raças, como o Mastim, Dogue Alemão e Greyhound, desenvolvendo uma estirpe ainda mais rápida, inteligente, corajosa e resistente. Perto de 1870, foram levados para a Rodésia (agora Zimbabué) para caçar leões, dois fatores que deram origem ao seu nome.

Os padrões da raça foram definidos perto de 1920. Ainda hoje, no seu país de origem e mesmo na América do Norte, continua a ser utilizado pelos caçadores.

Curiosidades sobre o Leão da Rodésia


Apesar de ser um cão ativo, o Leão da Rodésia adora ficar deitado ao sol durante horas. Contudo, ao menor sinal de ameaça, coloca-se imediatamente em estado de alerta.

São muito resistentes e conseguem aguentar cerca de 24 horas sem água ou comida, mas ninguém quer que isso aconteça com o seu animal de estimação.


Conheça mais raças de cães:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Mafalda Braga Mafalda Braga

Depois da licenciatura em Comunicação Social e Cultural e do mestrado em Media e Jornalismo, tirados na Universidade Católica Portuguesa, fez um estágio na extinta Rádio Clube Português e outro na Revista Máxima, onde ficou a trabalhar durante cinco anos e meio. Passou ainda pela Revista Must, suplemento do Jornal de Negócios, e atualmente é jornalista freelancer. Além desta área, tem uma grande paixão por cinema, viagens, animais e comida, de preferência com muito sol a acompanhar.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].