4 Erros comuns de quem faz jejum intermitente

Embora não seja indicada para todas as pessoas, o jejum intermitente trata-se de uma das dietas mais aclamadas do momento, seja para perder peso ou ganhar saúde. Conheça os erros comuns de quem faz jejum intermitente.

4 Erros comuns de quem faz jejum intermitente
Saiba quais são para que evite fazê-los.

O jejum intermitente é uma abordagem para a perda de peso, em que se deixa de comer por determinados períodos de tempo.Ao contrário de uma dieta típica de perda de peso que restringe alimentos, o jejum intermitente não se baseia tanto no alimento que se ingere, mas sim quando se ingere.

Existem várias formas de o fazer, no entanto, é importante saber como se executa na prática para não cometer erros que podem comprometer a sua saúde. Fique agora a conhecer os principais erros cometidos da prática de jejum intermitente.

Os principais erros comuns de quem faz jejum intermitente


1. Comer todos os alimentos sem restrição

comer tudo o que ve a frente

Muitas pessoas pensam que o jejum intermitente é um método milagroso que resolve todos os problemas. Mas apesar de ser uma forma eficaz na melhoria de alguns aspetos da saúde, não significa que pode ter uma dieta rica em alimentos processados, açucarados e/ou com alto teor de gordura (principalmente saturada).

No jejum intermitente é igualmente importante nutrir o organismo com alimentos interessantes do ponto de vista nutricional, fornecedores de vitaminas e minerais.

No processo de jejum o organismo torna-se mais sensível aos alimentos que se ingere, por isso, é recomendada uma alimentação cuidada e saudável. Lembre-se que se preferir alimentos ricos em açúcares e gorduras, ficará com mais fome.

2. Limitação de calorias durante a fase de ingestão de alimentos

restricao de calorias

Um dos principais problemas que se verifica quando se inicia este processo, é a restrição de calorias após a fase de jejum.

O objetivo de escolher este método é ouvir o corpo e comer até se sentir saciado. O nosso corpo é, de facto, incrível, mas apenas se o deixarmos trabalhar corretamente. Quando é realmente o momento de parar de comer, ocorre a libertação de hormonas que nos fazem parar de comer.

Ao restringir a calorias, provavelmente vai acabar por comer menos nutrientes do que aqueles que necessita, e consequentemente, verificam-se mudanças indesejadas no corpo.

3. Mudanças radicais nos hábitos 

excesso de treino

Se passou vários anos a alimentar-se de forma errada e não tem por hábito fazer exercício regular, mas quer experimentar o jejum intermitente, não o faça de forma repentina.

Qualquer alteração repentina no seu corpo pode interferir com o seu metabolismo e faz com que a adaptação à dieta seja mais difícil. Aconselhe-se com um profissional habilitado e faça as mudanças de forma gradual.

4. Não beber água suficiente

beber agua em copo de vidro

Quando o seu corpo está em jejum, começa a quebrar componentes danificados e a desintoxicar o corpo. Nesta fase, é fundamental a ingestão de água para eliminar essas toxinas e para manter a hidratação corporal.

Idealmente, deveria beber-se mais água, mesmo durante o período de jejum. A água também ajuda a sentir-se saciado, ajudando assim a ultrapassar os períodos sem ingestão de alimentos.

Veja também:

Cofidis