Endoscopia com sedação: prós, contras e cuidados a ter

As endoscopias digestivas são exames por vezes dolorosos e, na maioria das vezes, o paciente pode optar por realizar uma endoscopia com sedação. Saiba tudo.

Endoscopia com sedação: prós, contras e cuidados a ter
Conheça os riscos e os benefícios deste exame!

As endoscopias digestivas, devido ao desconforto e ansiedade que podem causar no paciente podem ser fator de stress, levando a alterações hemodinâmicas, nestes casos,  o médico gastroenterologista pode aconselhar a endoscopia com sedação.

Os exames podem ser bem toleráveis por algumas pessoas, desta forma não necessitam de sedação, tornando todo o processo de recuperação após o exame mais rápido e sem cuidados pós-exame adicionais.

Endoscopia com sedação: riscos e benefícios


1. Endoscopia Digestiva Alta

Endoscopia com sedacao e Endoscopia Digestiva Alta

Atualmente, na maioria dos casos, a endoscopia digestiva alta (EDA), é feita com a pessoa acordada, sendo sujeito apenas a uma endoscopia com sedação (anestesia superficial) por via endovenosa, aliviando a ansiedade. É também administrado um analgésico opióide e é aplicado um spray anestésico na garganta, de forma a facilitar a tolerância da passagem do endoscópio.

Muitos pacientes acabam por adormecer durante o exame e outros encontram-se tão relaxados que quase não se sentem incomodados com o procedimento.

No entanto, muitas vezes a EDA, é realizada com anestesia, quer por indicação médica, quer por solicitação do paciente. Quando isto acontece, o doente é previamente puncionado (fica com um cateter venoso periférico na veia), onde lhe são administrado fármacos e simultaneamente fica com monitorização continua da frequência cardíaca, tensão arterial e níveis de oxigénio no sangue.

Posteriormente o doente fica a dormir, não tendo qualquer perceção do exame e o procedimento é realizado exatamente da mesma forma , quer o doente esteja ou não anestesiado. O exame é feito no tempo de 5 a 10 minutos, mas entre o período de espera, preparação, exame e recuperação, pode ser necessário 1 a 2 horas.

A endoscopia em idade neonatal ou infantil é sempre efetuada sob sedação ou anestesia.

2. Endoscopia Digestiva Baixa ou Colonoscopia

colonoscopia

A colonoscopia pode ser feita sem sedação, com sedação leve ou com uma sedação mais profunda.

O grau de sedação é decidido de acordo com o nível de ansiedade do paciente, da sua capacidade de colaborar durante o exame e das condições do seu estado clínico. O ideal é sempre realizar o exame com o mínimo de sedação necessário para que o paciente se sinta bem e permita a realização adequada da colonoscopia. Em geral, os pacientes ficam sonolentos, mas mantêm-se acordados.

Quando uma sedação mais profunda é requirida, geralmente é chamado um anestesiologista para acompanhar o exame, tornando o procedimento sem qualquer tipo de desconforto.

Atenção: Fique com a noção de que pessoas obesas, com doenças cardíacas ou pulmonares, geralmente toleram mal sedações mais agressivas.

O exame é feito no tempo de 15 a 30 minutos, mas entre espera, preparo, exame e recuperação, pode ser necessário 2 a 3 horas.

Cuidados a ter após a endoscopia com sedação


sensacao de cansaco

Após o exame,  deve-se ter os seguintes cuidados:

  • O doente deve continuar monitorizado e vigiado durante aproximadamente uma hora, sendo este período variável de pessoa para pessoa, de forma a dar tempo de desaparecer os efeitos da medicação sedativa;
  • Não estranhe se apresentar uma sensação de cansaço ou dificuldade em se concentrar, pois alguns dos fármacos administrados apresentam esse efeito secundário. Não se preocupe, é um efeito temporário;
  •  O doente tem de ser acompanhado ao exame por terceiros, uma vez que após a endoscopia com sedação ou anestesia, o paciente pode apresentar a sua capacidade de reação e de atenção afetadas, desta forma, não pode conduzir qualquer tipo de veículo, nem manipular máquinas pesadas, bem como não pode trabalhar até ao dia seguinte ao exame;
  •  A anestesia pode afetar a sua capacidade de reacção e de atenção, por isso, deve sempre trazer um acompanhante que o leve a casa;
  • A recuperação total da sedação só está prevista para o dia seguinte.

Veja também:

Enfª Bárbara Andrade Enfª Bárbara Andrade

Bárbara Andrade é Enfermeira Especialista em Reabilitação e Formadora em várias entidades. Desta forma, tem como princípios a promoção e a educação para a Saúde nas diferentes faixas etárias. Terminou a Especialidade em Enfermagem de Reabilitação na ESEnfCVPOA e exerce atualmente o cargo de enfermeira no CHEDV - HSS.