Alimentos tóxicos para gatos: saiba quais são e evite-os

Na alimentação para humanos há alimentos tóxicos para gatos. Estes devem ser conhecidos, principalmente por quem tem gatos dentro de casa ou com acesso à cozinha, de forma a não correr riscos. Alimentos inofensivos para os humanos podem causar grandes distúrbios nos gatos, pelo que convém saber quais são e como identificar.

 
Alimentos tóxicos para gatos: saiba quais são e evite-os
O que não dar de comer ao seu gato.

Os gatos não estão feitos para comer a mesma dieta que os humanos, e um dos motivos para tal é por existirem alimentos tóxicos para gatos na nossa alimentação.

Em casas onde os gatos tenham livre acesso à cozinha, ou em situações onde há um membro da família que goste de ir dando petiscos aos animais por debaixo da mesa, convém saber quais são alguns dos alimentos proibidos!

O que fazer se o seu gato ingerir um alimento tóxico


gato no veterinario

Os alimentos tóxicos para gatos são alimentos que, por exporem o animal a uma substância química que é tóxica para este, provocam-lhe um estado de doença. Quando comparados com os cães, os gatos têm uma menor probabilidade de ingerir comida que não lhe pertença pois estes têm um apetite muito mais criterioso e seletivo.

No entanto, no caso de um proprietário suspeitar que o seu gato ingeriu algum destes alimentos, o melhor a fazer é telefonar rapidamente para o médico veterinário a reportar a situação, para saber se há algo que pode fazer no imediato, e levá-lo à clínica o quanto antes. Quando houver dúvidas sobre se certa substância é ou não tóxica, o ideal é contactar a perguntar sempre.

Alimentos tóxicos para gatos: alguns exemplos


1. Chocolate (e derivados da cafeína)

alimentos toxicos para gatos e cacau e derivados

A toxicose por chocolate está bem descrita e baseia-se em duas substâncias da família das metilxantinas presentes na semente do cacau: a teobromina e a cafeína. Estas têm um alto poder estimulante do sistema nervoso central, e quanto mais escuro o chocolate maior a sua concentração.

A sensibilidade às metilxantinas varia consoante o animal, mas geralmente os sinais estão presentes acima de 20mg/kg de peso corporal. Os sinais clínicos usualmente ocorrem 6-12h após a ingestão e incluem:

  • Ingestão de água aumentada / sede
  • Vómitos
  • Diarreia
  • Distensão abdominal
  • Hiperatividade
  • Rigidez muscular, tremores e convulsões
  • Coma

Estes sinais derivam de alterações no sistema nervoso central e de lesões no músculo esquelético e cardíaco, e a morte pode ocorrer devido às arritmias cardíacas, aumento de temperatura ou falência respiratória.

O tratamento passa por tentar estabilizar as alterações cardíacas e neurológicas quando a toxicose já vai avançada ou então, no caso de ser detetada a ingestão antes de os sinais surgirem, através da descontaminação e a monitorização intensiva.

2. Cebolas e alho

cebolas e cabecas de alho

A cebola, o alho, o cebolinho e o alho-porro contêm uma substância chamada tiossulfato que causa lesões nos glóbulos vermelhos, tornando mais provável a sua rutura, assim como alterações gastrointestinais. Estes alimentos tóxicos para gatos causam apatia, palidez das mucosas, intolerância ao exercício e também náuseas, vómitos e diarreias.

Uma das dificuldades na sua identificação é o facto de estes sinais só se manifestarem alguns dias após a ingestão. Estes gatos necessitam de intervenção médica pois podem precisar de uma transfusão de sangue.

3. Batatas e tomates

tomates inteiros

A solanina é uma substância presente na planta da batata e no seu tubérculo quando este está verde, e também nas partes verdes da planta do tomate. Quando ingerido em grandes quantidades causa alterações gastrointestinais que se manifestam por vómitos, diarreia, fraqueza e desorientação.

4. Álcool

dois copos de vinho

Apesar de parecer óbvio e de haver poucos donos que voluntariamente dêm álcool aos seus animais, estes podem por vezes chegar até eles às escondidas. O álcool é rapidamente absorvido e pode causar descidas abruptas do açúcar no sangue (hipoglicémia), hipotensão, diminuição da temperatura corporal, convulsões e coma.

Adicionalmente, também há intoxicação por álcool quando o gato ingere massa de pão crua com fermento, pois da fermentação desta massa no estômago resulta álcool e também uma exagerada expansão do estômago com possível torção.

Alimentos tóxicos para gatos: leite de vaca


gato a beber leite

O leite de vaca aparece fora da lista de alimentos tóxicos para gatos pois, não é por si um alimento tóxico. No entanto, a maioria dos gatos são intolerantes à lactose presente no leite de vaca. Nesses gatos, a ingestão irá provocar alterações gastrointestinais como diarreia, vómitos e desconforto abdominal.

Portanto, o ideal é não fornecer leite de vaca aos gatos, e caso haja a necessidade de alimentar um gatinho pequeno sem a sua progenitora, existem à venda formulações de leite próprias para estas situações.

Veja também:

Drª Rita Campilho Drª Rita Campilho

Rita Campilho é médica veterinária. Apesar de viver na cidade, sempre teve contacto com animais e desde cedo que percebeu a importância destes como parte integrante do ecossistema. Tornou-se médica veterinária no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto e atualmente trabalha com cavalos, cães e gatos. Também com cães na família, acredita que é através da educação e do conhecimento sobre comportamento e saúde animal que se consegue o melhor para os animais e para quem vive com eles.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].