Escoliose lombar: sintomas e tratamento

A escoliose lombar tem sintomas característicos. As formas de tratamento envolvem exercício e cirurgia, podendo esta trazer algumas complicações.

Escoliose lombar: sintomas e tratamento
Desvio da coluna na zona lombar, podendo este ser para a esquerda ou direita

A escoliose lombar consiste no desvio da coluna vertebral, na zona lombar (fundo das costas), podendo a mesma estar curvada para a esquerda ou para a direita. Isto pode acontecer à nascença (escoliose congénita) ou mesmo na vida adulta, como resultado de uma doença neuromuscular ou de outra doença primária.

As escolioses lombares são de um modo geral idiopáticas, pois ocorrem sem que se saiba o motivo. A escoliose lombar idiopática é diagnosticada frequentemente na infância e também é conhecida por escoliose idiopática adolescente.

Sintomas da escoliose lombar


1. Malformação da espinha

Escoliose lombar e Malformacao da espinha

O sintoma habitual da escoliose é a espinha ter a aparência de um C (ou um S em alguns casos)  em vez de ser uma linha reta desde o pescoço até às ancas. A curva pode ser vista num raio-x ao peito ou num teste de agachamento.

Nesse teste, o paciente toca no chão ou nos tornozelos, e a forma da espinha pode ser identificada pelo médico, conseguindo perceber desta forma que tipo de curvatura tem e qual o sentido da mesma. Curvaturas com menos de 20 graus de erro são habitualmente apenas acompanhadas regularmente, sem necessidade de tratamento. Acima desse valor pode ser necessário tratamento ou até mesmo cirurgia.

2. Dores musculares e ósseas

dores musculares

Maioritariamente, as escolioses regulares não causam dor na infância nem adolescência. No entanto, escolioses desenvolvidas em adulto ou escolioses adolescentes que não sejam acompanhadas ou tratadas devidamente podem causar sintomas crónicos.

Pode sentir-se dores nos ossos e é muito habitual que se sinta dores musculares na zona da  lombar, pois devido à curvatura defeituosa existente, os músculos estão constantemente a serem “exercitados”.

3. Alinhamento irregular do corpo

homem com coluna torta

Se partes do corpo aparentam irregularidade de alinhamento é caso para soar o primeiro sintoma de uma possível escoliose. Com uma escoliose lombar as pernas podem aparentar ter comprimentos diferentes, ou uma anca pode parecer estar mais acima ou abaixo do que a outra.

Este sintoma é mais notório com roupa, pois as mesma irá parecer mais comprida ou curta, ou mesmo aparentar estar encolhida ou larga, já que a mesma irá tentar acomodar-se ao alinhamento irregular do corpo.

Tratamento da escoliose lombar


1. Medicamentos

anti-inflamatorios nao esteroides

Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), tais como naproxeno e ibuprofeno, podem ser usados para reduzir a dor e inflamação associados à escoliose lombar. Ainda assim, estes medicamentos devem ser tomados sob supervisão médica, pois podem causar efeitos secundários significantes, envolvendo o coração, fígado, rins e estômago.

O médico poderá também recomendar a injeção de um corticóide diretamente na espinha lombar. Os corticóides são fortes anti-inflamatórios que podem reduzir a dor e inflamação causados pela escoliose lombar. Estas injeções são administradas sob um supervisionamento através de raio-x utilizando fluoroscopia. Não podem ser administradas ao paciente mais de 4 injeções no período de 12 meses.

2. Exercício

fisioterapia as costas

Exercícios de costas regulares podem ajudar com a escoliose lombar e o médico poderá mesmo prescrever fisioterapia para ajudar no tratamento. O fisioterapeuta poderá ajudar o paciente a alongar os músculos da região lombar, os quais irão ajudar a corrigir a curvatura da espinha.

Uma vez conseguida a flexibilidade necessária, determinados exercícios podem ser executados de forma a fortalecer os músculos das costas. Isto irá ajudar a prevenir, a longo prazo, que a espinha lombar se volte a curvar indevidamente.

Os exercícios deverão ser feitos de uma forma regular para que os mesmo sejam eficazes.

3. Cirurgia

cirurgia a coluna

A cirurgia poderá ser necessária em escolioses graves e muito graves, e nesses casos a cirurgia mais habitual é a fusão vertebral. Esta cirurgia previne a coluna dorsal de se curvar indevidamente. Apesar de habitualmente ser a cirurgia indicada, a mesma pode trazer complicações tais como infeções, dores, e danos em nervos.

Também poderá ser necessária, anos mais tarde, uma outra cirurgia para remover parafusos e outros objetos usados na primeira operação, caso os mesmo causem dor ou mau-estar ao paciente.

Desta forma, o paciente deverá manter contacto com o médico, de forma a poder reportar qualquer complicação que possa surgir após a primeira cirurgia.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.

Cofidis