7 Dicas essenciais para cuidar do pelo do seu gato

Curto ou comprido, tudo o que deve saber para cuidar do pelo do seu gato e, com isso, ter um animal feliz e saudável. Cuide do seu amigo de quatro patas.

7 Dicas essenciais para cuidar do pelo do seu gato
Como um pelo saudável faz um gato feliz.

É na primavera e outono que a mudança de pelo nos gatos é mais notória e, com isso, a intensificação da atenção para cuidar do pelo do seu gato da melhor maneira.

Quando chega, então, a época mais fria, os gatos ganham uma nova camada de pelo, como se se tratasse de um casaco para aguentar com as temperaturas mais frias; enquanto na primavera, quando o sol ganha força, é quando os gatos se livram do seu velho pelo de inverno, como sendo o corpo a tentar livrar-se do excesso para refrescar.

Todas estas mudanças são mais visíveis em gatos de pelo comprido, mas acabam por se manifestar em todos os felinos, pelo que as dicas para cuidar do pelo seu gato devem ser sempre tidas em conta, para garantir o máximo de qualidade e bem-estar do animal, assegurando que o pelo está sempre macio e brilhante. Até porque o pelo não existe apenas por uma questão estética, mas sim para garantir determinadas funções, como:

  • Proteger do calor e do frio, do vento e da chuva;
  • São pontos de sensibilidade e de registo de dados sensoriais;
  • Ajudar o gato a produzir nutrientes vitais como a vitamina D.

 

Nem todos os gatos têm o pelo brilhante: porquê?


cuidar do pelo do seu gato e gato gordo

Muitas coisas podem fazer com que o pelo do seu gato fique sem brilho ou até que a própria pele aparente um ar seco e escamoso. As causas mais frequentes para tal são:

  • Nutrição desequilibrada: os gatos necessitam de ração com um bom nível de hidratos de carbono, proteínas e gorduras;
  • Excesso de peso: gatos mais gordinhos, por muito fofos que possam parecer, têm mais dificuldade em efetuar a sua própria higiene pessoal, o que pode originar um pelo desalinhado e descuidado;
  • Idade: à medida que envelhecem, os gatos tornam-se menos flexíveis e podem até desenvolver problemas ao nível das articulações, não conseguindo, assim, ter a mobilidade de outros tempos para tratar da sua própria limpeza;
  • Lavagem em excesso: se a falta de limpeza pode originar um pelo sem brilho o contrário também pode originar o mesmo problema; bem como serem os próprios donos a dar banho ao gato, numa tentativa de melhorar o aspeto do pelo.

 

Cuidar do pelo do seu gato: 7 dicas para seguir


escovar o gato

Os gatos são ótimos a cuidar de si mesmos de muitas maneiras, todavia só isso não chega. São necessárias outras questões para que eles sejam animais saudáveis, felizes e mantenham o seu pelo bonito. Atente!

1. Dar uma ração adequada

A pele e o pelo de um gato refletem o que aconteceu no seu próprio corpo, pelo que o primeiro aspeto a ter em conta é mesmo a comida que o seu gato está a ingerir.

Em primeiro lugar, os gatos precisam de muito mais proteína que os cães; de hidratos de carbono complexos e gorduras saudáveis para ajudá-los a manter um corpo saudável e um pelo brilhante. Apesar das opções existentes nos supermercados serem mais económicas, na verdade, muitas delas, possuem químicos para dar um aspeto mais atraente à comida que em nada beneficiam os animais, antes pelo contrário, prejudicam-nos.

2. Controlar o peso do animal

Se o seu amigo felino tem caspa no centro das costas ou à volta da cauda, então está perante um notório caso de excesso de peso, por muito que lhe custe admitir e por muita graça que ache àquelas gordurinhas extra que lhe conferem um aspeto de peluche.

Tal acontece, porque o animal não consegue chegar a essa zona do corpo, carecendo, assim, de limpeza.

Mas o excesso de peso não leva apenas a um felino menos flexível. Tal fator coloca também o animal em risco para muitos dos mesmos problemas crónicos de saúde que um humano  pode ter como, excesso de peso, pressão arterial elevada, diabetes, doenças cardíacas, osteoartrite e até cancro.

Se não sabe qual a ração mais apropriada, informe-se junto do veterinário, que pode dar todos os conselhos sobre tipo e quantidade de comida a dar ao seu animal. Lembre-se, contudo, de que a perda de peso pode ser um processo bastante demorado.

3. Ajudar os gatos mais velhos

O mesmo acontece com os humanos: com a idade vamos perdendo agilidade e mobilidade e precisamos de ajuda para determinadas tarefas que antes fazíamos sem sequer pensar. O mesmo se passa com os gatos e, para cuidar do seu gato idoso, dever ter uma atitude pró-ativa: escove-o diariamente, usando um pente de dentes finos, que passe por uma pequena quantidade de pelo de cada vez para retirar o máximo de pelos soltos e mortos.

4. Evitar dar banho

Dar banho frequentemente ao seu gato é um dos principais motivos para o pelo não estar tão bonito como desejaria. Deverá fazê-lo apenas quando o animal se sujar e usar produtos específicos para gatos.

5. Cuidar do pelo no momento certo

Nem todos os gatos deixam ser tocados e escovados com facilidade, pelo que deve aproveitar os momentos em que o animal está relaxado e tranquilo, permitindo, assim, que faça o trabalho corretamente e não de forma superficial.

Faça-o num espaço onde não haja ruídos altos e surpreendentes que distraiam o animal. Em seguida, coloque-o à sua frente, faça-lhe alguns carinhos e comece a escovar a partir da cabeça, em direção à cauda, sempre no sentido do crescimento do pelo.

6. Cortar o pelo

É preferível ter um gato menos revestido de pelo do que um animal com o emaranhado constante que pode estar a acumular pó e outras sujidades prejudiciais.

Se o fizer em casa, saiba que não pode nunca cortar o pelo rente à pele. Assim, o truque a seguir prende-se com colocar um pente entre a pele e a tesoura e cortar no meio desse espaço. Se não conseguir ou o seu animal não permitir, deixe o trabalho para os profissionais.

7. Aspirar a casa com frequência

Um bom aspirador é essencial para gerir a quantidade de pelos de gato que circula lá por casa, preferencialmente um com filtro HEPA para reduzir alergénios e um tenha a capacidade de sugar o pelo dos animais seja no chão, tapetes, roupa, sofás e até restante mobiliário.

Veja também: