Publicidade:

Candidíase peniana: tudo o que precisa de saber

Os sintomas da candidíase peniana podem ser bastante incómodos, mas o tratamento é bastante eficaz. Confira tudo o que precisa de saber sobre o tema.

Candidíase peniana: tudo o que precisa de saber
Aprenda a identificar os sintomas e a prevenir-se.

A candidíase é uma infeção fúngica que pode afetar os órgãos genitais e, apesar de ser mais frequente em mulheres do que nos homens, mas quando ocorre nos homens afeta a cabeça do pénis e o prepúcio, denominando-se candidíase peniana.

A candidíase no homem é provocada por um fungo denominado “candida albicans”, que existe naturalmente no corpo humano. Contudo, quando ele aumenta exponencialmente aí sim está o perigo.

Os fatores de risco que tornam mais provável o aparecimento de candidíase incluem a utilização de antibióticos, corticóides, imunossupressores, diabetes, falta de higiene, o uso de muitos produtos de limpeza e a prática sexual com um parceiro infetado.

Sintomas de candidíase peniana



Homens com candidíase peniana podem ter vários sintomas, nomeadamente:

Em torno da cabeça do pénis:

  • Pele vermelha;
  • Inchaço;
  • Irritação e dor;
  • Comichão.

No prepúcio:

  • Secreção grossa e irregular sobre o prepúcio, produzindo um odor desagradável;
  • Dificuldade para puxar o prepúcio.

Dores:

  • Ao urinar;
  • Durante o sexo.

Como se diagnostica a candidíase peniana?


urologista
Habitualmente é suficiente para um médico fazer perguntas sobre o problema e examinar o pénis para confirmar um diagnóstico de candidíase peniana.

Contudo, se o médico não tem certeza do diagnóstico e suspeita que pode haver outra causa para a erupção, ou ainda considera que é um caso grave, poderá fazer a recolha de fluídos ao redor da glande do pénis e sob o prepúcio e enviar essa amostra para um laboratório.

Outro método de diagnóstico da candidíase peniana envolve pressionar uma lâmina contra a área afetada e enviar a pele recolhida para avaliação.

Tratamento de candidíase peniana


pomada antifungica
O tratamento da candidíase ocorre de igual formapara ambos os sexos, embora os medicamentos para as mulheres estejam disponíveis em diferentes formas, incluindo um creme ou óvulo vaginal.

Independentemente da forma, o tratamento é eficaz entre 80% a 90 % de casos.

No caso dos homens, os tratamentos orais são recomendados e implicam a toma de antifúngicos e antibióticos, nos casos mais graves.

Por sua vez, os cremes são aplicados topicamente, ou seja, diretamente sobre a área afetada, normalmente uma vez por dia durante três a sete dias.

Seja pela primeira vez ou não, consulte sempre o seu médico se tiver algum dos sintomas referidos e antes de avançar para a automedicação.

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].