Dieta Detox: o que é, quais os (potenciais) benefícios e como fazer

Uma dieta detox tem como objetivo promover a eliminação de toxinas no organismo, melhorar o estado de saúde e até emagrecer.

Dieta Detox: o que é, quais os (potenciais) benefícios e como fazer
O termo “Detox” veio para ficar e já existem várias versões e denominações para este tipo de dieta.

Nunca se falou tanto de dieta detox como atualmente. Desde sumos verdes a suplementos detox, este é, sem dúvida, um dos temas da atualidade.

O termo detox é, hoje em dia, associado a um conceito de alimentação saudável, de eliminação de toxinas e ao emagrecimento, sendo o seu objetivo uma melhoria do estado de saúde e qualidade de vida.

Com efeito, as dietas detox afirmam “limpar” o organismo dos excessos cometidos através da alimentação tradicional ou até da alimentação que fazemos em alturas festivas e eliminar toxinas prejudiciais ao mesmo. Mas será mesmo assim? Terão assim tantos benefícios?

O que é uma dieta Detox?


dieta detox

Em primeiro lugar, importa clarificar o que é uma dieta detox. Uma dieta de desintoxicação ou dieta detox, como são comumente designadas, são geralmente intervenções dietéticas de curto prazo, que têm como objetivo eliminar as toxinas presentes no organismo.

De facto, os maus hábitos alimentares, o stress, a exposição a poluentes ambientais, entre outros, fazem com que o organismo acumule toxinas, o que promove o bloqueio de alguns processos orgânicos necessários ao equilíbrio interno do mesmo.

Esta situação revela-se de formas distintas, podendo resultar no aparecimento de doenças do foro físico e/ou psicológico ou, simplesmente, contribuir para o excesso de peso e de massa gorda, retenção de líquidos e inchaço.

Quais os benefícios de uma dieta detox?


perda de peso

A típica dieta detox pretende colmatar este problema, envolvendo, por norma, períodos de mais ou menos curtos de jejum e uma dieta rigorosa à base de frutas, legumes, sumos de frutas, água, ervas, chás, com a eliminação da lactose (laticínios) e do glúten (pão, tostas, massas, bolachas).

Sendo uma dieta tão restrita e com um teor de hidratos de carbono e proteína relativamente baixo (pela exclusão de lacticínios e componente proteica na refeição do jantar), não é uma dieta equilibrada do ponto de vista nutricional, não devendo ser mantida por mais do que 3 dias nem utilizada de forma recorrente.

Em alguns casos, envolve também a utilização de suplementos que acelerem este processo (suplementos detox).

Apesar de ainda não haver evidência suficiente que comprove a eficácia deste tipo de dieta, a adesão a este conceito é cada vez maior, principalmente por pessoas que sofrem de excesso de peso, inchaço, retenção de líquidos, alergias e fadiga crónica.

Esta dieta apregoa ser eficaz:

  • Na remoção de toxinas do organismo;
  • No combate ao excesso de peso, retenção de líquidos e obstipação;
  • Na prevenção do envelhecimento precoce;
  • Na prevenção de doenças crónicas;
  • Na melhoria da função imunológica;
  • No aumento dos níveis de energia e de qualidade de vida.

 

Mecanismos internos de desintoxicação


desintoxicacao

Agora que já percebeu em que consiste a dieta detox, importa referir que o nosso organismo, por si só, dispõe de mecanismos internos de desintoxicação, eliminando os compostos tóxicos através do fígado, fezes, urina e suor.

Com efeito, o fígado e os rins são os principais órgãos responsáveis pela desintoxicação, sendo, por isso, necessário potenciar o funcionamento destes órgãos quando o objetivo é a eliminação de toxinas.

O fígado desempenha um papel primordial na maioria dos processos metabólicos, particularmente na inativação de moléculas e toxinas e na eliminação de metabolitos tóxicos, tanto endógenos como exógenos através da secreção biliar.

Já os rins, excretam diretamente toxinas hidrossolúveis, nomeadamente produtos finais do metabolismo, compostos químicos e metais pesados.

O sistema linfático tem também um papel igualmente importante, pois é através desde que se transportam as toxinas até aos órgãos principais de excreção. Como tal, se estes órgãos estiverem a funcionar devidamente, não é necessário recorrer a nenhuma dieta detox para purificar o organismo.

Todavia, este tipo de dietas poderá revelar-se útil quando existe uma sobrecarga ou um bloqueio a nível orgânico, que bloqueie os processos de excreção natural.

Exemplo de uma típica dieta detox


composicao de uma dieta detox

AO ACORDAR

(O limão ajuda na digestão, é diurético, estimula o sistema imunológico, equilibra os níveis de pH, limpa a pele, é anti-inflamatório e ajuda a perder peso.

PEQUENO ALMOÇO

Sumo detox:

MEIO DA MANHÃ

  • 1 gelatina sem açúcar +
  • 1 chávena de chá verde ou de cavalinha +
  • 4 amêndoas ou nozes inteiras ou 1 galete de milho / arroz

ALMOÇO

  • Sopa de legumes sem batata +
  • Peixe ou carne magra (peru ou frango), acompanhados de legumes grelhados, cozidos ou salteados apenas temperados com azeite virgem.

MEIO DA TARDE

  • 1 peça de fruta +
  • 1 punhado de pevides de abóbora

MEIO DA TARDE 2

Sumo antioxidante:

  • 1 chávena de bebida vegetal sem adição de açúcar
  • 1 chávena de frutos vermelhos
  • Sumo de limão
  • 2 colheres de sopa de flocos de aveia
  • Canela a gosto

JANTAR

  • Primeiro dia: apenas sopa sem batata (ex. creme com courgette, cebola, alho e coentros). Acompanhe com um chá de gengibre e termine com uma gelatina sem açúcar.
  • Segundo dia: sopa + prato de legumes cozidos.
  • Terceiro dia: sopa + ovo cozido ou escalfado e legumes cozidos.

Apesar de as dietas detox poderem ajudar em alturas específicas e de excessos alimentares, o ideal é manter um estilo de vida saudável, através da ingestão de hortofrutícolas, água e chá sem açúcar diariamente, um bom descanso, prática de exercício físico e diminuída ingestão de açúcar, sal, gorduras e álcool.

Veja também:

Rita Lima Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.