A importância do ácido fólico na gravidez

A importância do ácido fólico na gravidez

Saiba os cuidados a ter antes de engravidar.

O ácido fólico é imprescindível nos meses que antecedem a gravidez. Antes de pensar engravidar, fale com o seu médico sobre os cuidados a ter. 

Antes de chegarmos ao ácido fólico, existem outros cuidados iniciais que a mulher deve ter antes de engravidar. Tudo começa com uma consulta pré-natal para rever o estado de saúde da mulher, reformular hábitos alimentares, de exercício ou de descanso. Portanto, se está a pensar engravidar, antes de começar com quaisquer suplementos, deve marcar uma consulta com o seu médico ginecologista ou de família que lhe indicará quais os cuidados que deve ter a partir desse momento.

Contudo, uma coisa é certa: vai ter que tomar ácido fólico. Os estudos dos últimos anos concluíram que todas as grávidas têm que fazer suplementação com ácido fólico para prevenir malformações fetais, relacionadas com o tubo neural do bebé e com a formação de estruturas da face e do coração.
 

Tome nota:
A ligação que existe entre uma mãe e um filho é a mais poderosa que existe. Receba já todas as dicas para si e o seu bebé.

O que é o tubo neural?


Um embrião, numa fase muito precoce, é constituído por três estruturas: a endoderme, a mesoderme e a ectoderme. São estas estruturas que mais tarde vão dar lugar aos vários orgãos e sistemas que compõem o corpo humano.

O tubo neural forma-se na ectoderme, surge ao 19º dia de desenvolvimento do embrião, resultando numa área espessa do disco embrionário que, depois, formará uma concavidade que se fecha sozinha pelo 26º dia.

O tubo neural dará origem aos hemisférios cerebrais, ao tronco cerebral, o cerebelo e  medula espinhal. Os defeitos relacionados incluem malformações como a espinha bífida, mielomeningocelo (exposição da medula e raízes nervosas), anencefalia ( ausência de cérebro), entre outros. 

Fica claro que a suplementação com ácido fólico numa fase muito precoce da gravidez, antes do encerramento do tubo neural, para prevenir quaisquer complicações para o seu bebé. 
 

Quando começar o ácido fólico?


Os folatos, presentes no ácido fólico, existem no mercado sob forma isolada ou associados a outros suplementos. Seja como for, a toma deve iniciar-se, idealmente, três meses antes de engravidar e deve prolongar-se, pelo menos, até ao final do primeiro trimestre.

Deve tomar uma dose diária de 400 µg ou, no caso de existir histórico de uma gravidez com defeitos do tubo neural, 4 mg por dia, também aplicado a mulheres com diabetes ou terapêutica anticonvulsante.
 

Quais são as fontes naturais de ácido fólico?


Para ajudar a conseguir números apropriados de ácido fólico pode (e deve!) incluir na sua alimentação fontes naturais de folatos, como vegetais verdes, laranjas, morangos, carne, ovo, produtos lácteos fermentados, cereais e feijão.

Porém, tenha muita atenção ao seguinte: uma alimentação rica nestes alimentos não exclui a suplementação com ácido fólico, porque será insuficiente para prevenir malformações no tubo neural.

É possível que seja necessário suplementar com outras vitaminas e minerais mas, na primeira fase da gravidez, à partida não será necessário. Exceto em casos de regimes alimentares específicos, como deitas vegetarianas ou ovolactovegetarianas, ou mulheres com historial de anemia, por exemplo. É fundamental que não inicie nenhuma suplementação sem primeiro falar com o seu médico. 



Veja também: