Abóbora bolina: propriedades e receitas

Muito usada na culinária a abóbora bolina é altamente nutritiva. Saiba mais sobre este alimento.

Abóbora bolina: propriedades e receitas
De cores vistosas e usos variados, a abóbora pode ser usada nos mais diversos pratos.

Muito usada na nossa culinária, a abóbora dá cor e sabor aos mais variados pratos.

Desde sopas a saladas, passando por purés, sumos, compotas, sobremesas ou snacks, por exemplo. São muitas as possibilidades gastronómicas que este alimento oferece. E mais: há vários tipos de abóbora por onde pode escolher.

Um desses tipos é a abóbora bolina, também conhecida como abóbora menina, da qual agora lhe falamos.

Receitas com abóbora bolina


1. Abóbora bolina assada com salada de feijão preto, nozes e chili

abobora bolina assada com salada de feijao preto nozes e chilli

Uma sugestão com um toque outonal mas que pode perfeitamente usar nas suas refeições de primavera. A receita é do blog Compassionate Cuisine.

– Ingredientes –

Calcule o seu IMC
Descubra o seu peso ideal e como atingir o seu objetivo! Calcular já.

Para a abóbora assada:

  • 1 abóbora-menina pequena (cerca de 500g)
  • ½ c. de chá de cominhos em pó
  • 1 c. de chá de canela em pó
  • 1 c. de sopa de azeite
  • Sal e pimenta preta q.b.

Para o molho de coentros:

  • 1 molho de coentros frescos
  • 1 dente de alho pequeno
  • 2 c. de sopa de azeite
  • Sal e pimenta preta q.b.

Para o feijão:

  • 2 chávenas (cerca de 520g) de feijão preto cozido
  • ¼ chávena (cerca de 30g) nozes
  • Sumo de ½ lima
  • 1 malagueta chili (sem sementes) picada
  • Iogurte ou abacate (em puré)

– Modo de preparação –

  1. Comece por pré-aquecer o forno a 180º C.
  2. Depois, corte a abóbora longitudinalmente, retire as sementes e corte em fatias (de 2 cm de espessura), sem retirar a casca.
  3. Coloque as fatias numa taça e tempere com canela, cominhos, uma colher de sopa de azeite, sal e pimenta preta. Envolva os temperos na abóbora, disponha as fatias (com a polpa virada para baixo) num tabuleiro e leve ao forno durante 30 a 35 minutos. Quando a abóbora estiver macia, mas dourada no exterior, retire do forno e reserve.
  4. Entretanto, prepare o molho de coentros. Coloque o alho, os coentros e uma pitada de sal e pimenta preta num almofariz e reduza a puré.
  5. De seguida, misture a pasta de coentros com o azeite numa taça à parte.
  6. Agora a salada de feijão preto. Pique as nozes e, numa taça, junte com o feijão preto, a malagueta e o sumo de lima. Envolva tudo e, se necessário, retifique os temperos a gosto.
  7. Por fim, disponha numa travessa a salada de feijão preto, com as fatias de abóbora e regue a salada com algumas colheres de iogurte (ou, se preferir o abacate) e o molho de coentros.
  8. Decore com algumas folhas de coentros e sirva.

2. Batatas de abóbora bolina low-carb

batatas de abóbora e abóbora bolina

Uma sugestão para um snack ou acompanhamento bem apetitoso e amigo da dieta. A receita é do blog Receitas e Sabores do Mundo.

– Ingredientes –

  • 1 abóbora bolina
  • Temperos a gosto (óregãos, pimenta, sal, etc.) q.b.

– Modo de preparação – 

  1. Descasque a abóbora e corte em palitos (com a mesma espessura).
  2. Depois, disponha num tabuleiro (previamente forrado com papel manteiga), de maneira a formar apenas uma camada.
  3. Por fim, leve ao forno (pré-aquecido a 200º C), durante cerca de 40 minutos a 1 hora. Vá verificando o estado de cozedura e vire de vez em quando.

3. Pizza de base de abóbora vegan

pizza de base de abobora vegan

Do blog Whole Hearted Eats chega esta maravilhosa sugestão.

– Ingredientes –

Para a base da pizza:

  • 3 chávenas de abóbora menina reduzida a puré
  • 1 chávena de farinha de amêndoa
  • ¾ de chávena de farinha de grão
  • ¼ c. de chá de sal
  • ⅛ c. de chá de pimenta preta
  • 2 + 1 c. de sopa de mistura de linhaça moída
  • Orégãos secos q.b.

Para o topping da pizza:

  • Molho verde q.b. (1/4 de chávena de cajus, ½ chávena de manjericão, 1 chávena de espinafres, sal, pimenta, sumo de ½ limão e 8 c.de sopa de azeite)
  • Azeitonas sem caroço
  • 1 chávena de tomates cherry cortados
  • Rúcula, ervas aromáticas e microgreens q.b (pequenos vegetais que podem ser cultivados em casa).

– Modo de preparação – 

  1. Comece por preparar a abóbora bolina. Corte-a ao meio (longitudinalmente) e remova as semente.
  2. Coloque as duas metades num tabuleiro e encha o tabuleiro com água, até meio.
  3. Leve ao forno, pré-aquecido a 200º C, entre 40 minutos a uma hora (até que seja possível remover a polpa com facilidade, com um garfo). Se necessário, acrescente mais água.
  4. Quando estiver pronta, retire do forno e remova a polpa da abóbora.
  5. Numa taça pequena, misture duas colheres de sopa de linhaça moída e quatro colheres de sopa de água. e deixe repousar durante cinco minutos.
  6. À parte, numa taça maior, misture 3 chávenas de abóbora com a mistura de linhaça (que preparou anteriormente), a farinha de amêndoa, a farinha de grão, sal, pimenta e orégãos secos (a gosto) e mais uma colher de linhaça. Misture tudo muito bem.
  7. Depois, espalhe a mistura numa base de pizza forrada com papel vegetal, deixando as bordas mais espessas.
  8. Leve ao forno, pré-aquecido a 220º C, durante 30 a 35 minutos (até as bordas ficarem crocantes e douradas e o centro se consiga separar com facilidade do papel). Retire do forno.
  9. Entretanto prepare o molho verde. No liquidificador junte os cajus, o manjericão e e os espinafres e triture até obter uma pasta macia. Tempere com sal, pimenta, meio limão espremido e o azeite e volte a misturar novamente.
  10. Espalhe o molho verde por cima da base de pizza. Disponha os tomates cherry e as azeitonas e leve ao forno durante mais 10 minutos.
  11. Retire e deixe arrefecer durante alguns minutos. Depois finalize com a rúcula, ervas aromáticas e microgreens.

Abóbora bolina: propriedades e benefícios


A abóbora pertence à família das cucurbitáceas. Originárias do continente americano, acabaram por se espalhar por todo o mundo no século XVI. Cortesia dos viajantes espanhóis, que nas suas cruzadas pela colonização acabaram por disseminar pelo mundo.

Há de vários tamanhos, cores e feitios e, claro, sabores também (dos quais até já lhe falamos aqui).

No nosso país, podemos encontrar vários desses tipos. Entre as mais usadas na nossa gastronomia podemos listar, por exemplo, a abóbora gila ou chila, a abóbora butternut ou manteiga, a abóbora hokkaido (de origem asiática) e a abóbora menina ou abóbora bolina.

Vistosa por fora e benéfica por dentro. Tudo se pode aproveitar na abóbora, desde a casca às sementes. E tudo tem inúmeros benefícios para oferecer, ou não fosse este alimento altamente nutritivo. Aliás, não há dúvida que a abóbora (qualquer uma delas, incluindo a abóbora bolina) é uma mais-valia em qualquer dieta equilibrada.

Senão veja só algumas das propriedades nutricionais deste alimento:

  • É uma boa fonte de vitaminas A (sob a forma de caroteno, fazendo dela um poderoso antioxidante), do complexo B, C e E, todas essenciais ao sistema imunitário e fortes aliadas na metabolização do ferro. É também rica em luteína e a zeaxantina, pigmentos responsáveis pelas suas cores. Estes estão também associados à prevenção de patologias da visão;
  • Tem propriedades antioxidantes, estando, por isso, o consumo de abóbora associado a uma redução no risco de sofrer de alguns tipos de cancro e doenças cardiovasculares;
  • É uma boa fonte de ácidos gordos essenciais, proteínas e minerais (zinco e potássio);
  • Possui um elevado teor de fibras, ajudando a regular o trânsito intestinal e a eliminar substâncias tóxicas;
  • Por terem um elevado teor de fibras, é um alimento saciante, podendo ajudar no controlo do apetite e, consequentemente, na redução do peso;
  • As sementes são boas fontes de zinco, ferro, magnésio, fósforo e gorduras insaturadas (benéficas para o coração);
  • É pouco calórica. Em cada 100 gramas de abóbora há apenas 9 calorias.

Calcule o seu IMC, descubra o seu peso ideal e a melhor forma de atingir os seus objetivos!

Veja também:

Ler mais