A importância da vitamina K no organismo

A importância da vitamina K no organismo

Saiba como e porquê incluir esta vitamina na alimentação!

Presente em vários alimentos, a vitamina K é fundamental no organismo. Capaz de fortalecer os ossos e ajudar na coagulação do sangue, previne o aparecimento de variadas doenças.

Pertencente ao grupo das vitaminas solúveis em gordura (junto com as A, DE), a vitamina K pode ser de três tipos: K1, de origem alimentar, K2, produzida pelas bactérias da flora intestinal, e K3, de origem sintética.

Atuando essencialmente na coagulação sanguínea e no fortalecimento dos ossos, deve ser parte integrante da alimentação diária.

Muito sensível à radiação ultravioleta, os alimentos ricos em vitamina K devem ser protegidos da luz de forma a preservar a sua composição.
 

Funções da vitamina K


1. Coagulação sanguínea

Com um papel fundamental na sintetização de proteínas integrantes deste processo, a vitamina K garante que estas possam ser absorvidas pelo organismo e assim contribuírem para uma melhor coagulação do sangue.
 
Obtenha um Plano Alimentar Personalizado
Perca peso de forma saudável e não o volte a ganhar! Fale já com a nutricionista online!

É assim que evita hemorragias internas, sangramentos descontrolados ou situações tão simples como evitar que um pequeno corte se transforme num problema grave de estancamento.
 

2. Ossos

Importante na reposição de nutrientes nos ossos, a vitamina K é fundamental para o seu fortalecimento.

Por um lado, esta vitamina é capaz de sintetizar a osteocalcina, uma proteína importante para a saúde, que ajuda a fortalecer a composição dos ossos e torná-los mais resistentes e saudáveis.

Evita a desmineralização dos ossos ao bloquear a formação de células ósseas que vão enfraquecer a estrutura óssea e torná-la mais suscetível a fraturas.

3. Cérebro

Elemento contribuinte para uma melhor memória e um raciocínio mais rápido, a vitamina K tem esse papel pela sua capacidade de sintetizar esfingolípidos, uma gordura essencial para a bainha de mielina se formar adequadamente e garantir o melhor funcionamento cerebral.
 

Onde se encontra



Os vegetais verdes escuro são os mais ricos em vitamina K. Brócolos, espinafres, couve-lombarda e couve-de-bruxelas são alguns exemplos, assim como as carnes magras, o abacate, os figos, o kiwi ou as lentilhas.
 

A deficiência de vitamina K


1. Sintomas

É muito raro o organismo ter falta desta vitamina apenas apenas por questões nutritivas, uma vez que está presente em variados alimentos e é naturalmente produzida pelas bactérias da flora intestinal.

Contudo, a deficiência de vitamina K pode acontecer devido à ingestão de medicamentos que entrem em conflito com a sua absorção ou devido a problemas intestinais como a colite ou doença de crohn. Estes são alguns dos sintomas que mostram que o organismo não está a absorver uma quantidade suficiente de vitamina K:
 
  • Sangramento difícil de estancar
  • Hematomas no corpo
  • Sangue na urina e/ou nas fezes
  • Sangramento do nariz
  • Sangramento das gengivas
  • Menstruação muito intensa
 

2. Consequências

  • Hemorragias e sangramentos descontrolados
  • Calcificação da cartilagem
  • Má formação dos ossos (fraturas frequente e osteoporose)
  • Depósitos de sais de cálcio insolúveis nas artérias
 
Obtenha aqui um plano alimentar personalizado !



Veja também: